Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

1 Confesso-vos que estou cansado. Não dos confinamentos e muito menos de seguir as indicações das autoridades sanitárias — a crise pandémica existe e só com o respeito pelas regras é que poderá ser combatida de frente e ultrapassada. Estou cansado, sim, de conversas da treta, de estratégias assentes em spin doctors, de decisões simpáticas por puro receio da reação da comunidade, de otimismos infundados (e irritantes por serem verdadeiros atentados à inteligência humana) e, acima de tudo, da incompetência.

Uma vez mais, vimos um pouco de tudo isto quando um António Costa efusivo apresentou uma estratégia parcial de vacinação feita a martelo e um primeiro-ministro bonzinho aligeirou as regras para a época do natal, passando a batata quente para as mãos dos portugueses.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.