Dark Mode 99,3 kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Hoje é um bom dia para mudar os seus hábitos. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Helena Matos

Colunista

Nasci a 4 de Junho de 1961. Licenciei-me em Estudos Portugueses na Universidade Nova de Lisboa. Comecei por ser professora de Latim e Português no ensino secundário. Em seguida fui jornalista. Desde 2000 faço pesquisa para séries de televisão e programas de rádio. Escrevi Salazar, A construção do mito (Temas e Debates); Salazar, A propaganda (Temas e Debates) Os filhos do Zip Zip - Portugal na primavera marcelista (Esfera dos Livros) e em co-autoria com José Manuel Fernandes, Este país não é para jovens (Esfera dos Livros). O Público, Tvi24, Diário Económico e agora o Observador são alguns dos meios em que tenho colaborado em espaços de opinião.

Artigos publicados

Política

O Museu do Aljube somos nós /premium

1410
Rita Rato é o símbolo da República Socialista Portuguesa: um país entregue a um grupo que vive do poder. Obviamente socialista. Porque só o socialismo consegue garantir tanto poder e por tanto tempo.
Liberdades

A ministra monitoriza e o Governo não governa  /premium

2188
O Governo quer monitorizar o discurso de ódio. Que a censura tem muitos nomes já se sabe. Mas este é também o folclore para que não se pergunte: como pode o Governo ter falhado tanto?
Política

Os putos: o recreio acabou e eles estão aterrados /premium

2101
António Costa quis “deixar claro” que, se algo falhar, a culpa não será sua. Em seguida abandonou a reunião. O Presidente mostrava-se incrédulo. O show ilusionista de Marcelo & Costa demoronou-se.
Crónica

Verão: quando é que a vida deixou de sorrir?  /premium

419
Quando ficámos sem palavras. Sem vergonha. Sem memória. E sem juízo. A vida já não nos sorri. Parece é rir-se de nós.
Política

E agora como vai ser? /premium

3443
Prometeram-nos liberdade e acabámos mais vigiados que nunca. Prometeram-nos igualdade e acabámos divididos em castas. Prometeram-nos paz e acabámos a viver em guerra connosco mesmos. O cerco fechou-se
Política

Um país às avessas e na linha /premium

1301
Não, não é um vírus. É um processo de discriminação em curso. Não, não é anti-racismo. É manipulação. Não, não é austeridade. É pobreza selectiva. Não, não é uma bazuka. É o tacho do costume.
Eleições Presidenciais

Contra o novo normal /premium

348
Alguém tem de representar os que defendem que somos iguais independentemente da nossa ideologia, que o PR tem de ter um programa e não uma táctica e que há vida, difícil, para lá da propaganda.
Comunicação Social

Não há dinheiro que pague a raiz deste pensamento /premium

579
Tal como acontece com a felicidade o dinheiro ajuda mas não chega para explicar que o socialismo, ou melhor dizendo o progressismo, sejam o pensamento quase único das redacções.
Eleições Presidenciais

Votar Marcelo, para quê? /premium

1242
O vírus deu lugar às presidenciais. De repente votar Marcelo deixou de ser opção para se tornar destino. Todos os dias há um Marcelo a justificar o nosso voto. Mas será que vale a pena?
Coronavírus

Estado de excepção /premium

1142
A excepção tornou-se a regra. Nem Marx, nem luta de classes, nem estado social: o estado de excepção permite tudo e o seu contrário. Sempre em nome do cumprimento das regras. E do socialismo, claro.
Coronavírus

As máscaras começaram a cair /premium

2184
As máscaras dos comunistas. Do acolhimento aos refugiados-hóspedes-requerentes de protecção. Do Marcelo optimista. Da austeridade-condicionalidade.
25 de Abril

Abrilês /premium

505
Em Abril de 1974 a ideologia determinou que não se combatesse a epidemia de cólera. Em 2020 a ideologia determina que não há austeridade. É o abrilês, o regime em que as palavras vencem a realidade.
25 de Abril

O fim do tempo que disseram nosso /premium

2622
As celebrações do 25 de Abril de 2020 são a cerimónia da brigada do reumático do regime instituído em 1974. Agora, tal como há 46 anos, o país está bloqueado e a situação é a normalidade.
António Costa

As vacas socialistas nunca dormem /premium

2433
No socialismo, quando há dinheiro as vacas voam. Quando chega a crise não se diz a palavra austeridade mas sim tempo de vacas magras. É sempre o tempo de fazer socialismo. Na versão ruminante, claro.
Coronavírus

Obviamente do contra /premium

501
Este é o mundo em que nos lares se afixavam códigos de combate ao assédio sexual mas se esqueceram os planos de contingência para o vírus. Um mundo de frases feitas.
António Costa

Quem brincou com quem? /premium

3001
“Está a brincar comigo?” – perguntou, ou melhor ripostou, António Costa. De facto, alguém tem andado a brincar com os portugueses e com Portugal. E não, não foi o governo da Holanda.
Coronavírus

Recados & charlatanices /premium

941
Uns dizem que o vírus é um recado da Mãe Terra. Outros que a China por ser uma ditadura combate melhor a epidemia. Outros ainda que proibir os despedimentos impede os despedimentos…
Coronavírus

Deixem-se de tretas e governem! /premium

1899
Não podemos tolerar mais líderes que nos entretêm com combates planetários quando nem sequer conseguem garantir que temos testes e máscaras para enfrentar uma pandemia
Socialismo

O fachadismo /premium

424
Portugal é hoje simbolizado por essas empenas cobertas por murais progressistas em prédios onde a degradação avança. Tudo paisagem para ver ao longe. Ao pé nada faz sentido.
Comportamento

O Processo de Grunhificação em Curso /premium

2225
Algures entre chamar rei a Eusébio e sr. a Máŕio Coluna e guinchar diante de Marega, Portugal ajavardou. O PREC tornou-se no PGEC: Processo de Grunhificação em Curso. O amanhã que ia cantar é o hoje.
A página está a demorar muito tempo.