Dark Mode 78,9 kWh poupados com o MEO
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Hoje é um bom dia para mudar os seus hábitos. Saiba mais

João Carlos Espada

Colunista

Licenciado em Sociologia na FCSH da Universidade Nova de Lisboa, doutorou-se em Ciência Política na Universidade de Oxford (St. Antony’s College). Integrou o Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. É director e fundador (1996) do Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa e da sua revista Nova Cidadania. Preside à International Churchill Society of Portugal e integra o Conselho Editorial do Journal of Democracy. Entre os seus livros mais recentes, encontram-se Portugal, a Europa e o Atlântico, com Prefácio de Manuel Braga da Cruz (Aletheia, 2014) e The Anglo-American Tradition of Liberty: A View from Europe (Ashgate/Routledge, 2016). Foi cronista do Jornal de Notícias, Expresso e Público.

Artigos publicados

Presidente Marcelo

Em defesa do Presidente-árbitro /premium

Em vez de criticar o Presidente, talvez o centro-direita pudesse retomar a iniciativa expressando um vigoroso apelo à recandidatura do Presidente Marcelo Rebelo de Sousa.
Igreja Católica

João Paulo II: Testemunho de esperança /premium

João Paulo II foi o testemunho vivo da esperança na possibilidade de restaurar a dignidade da pessoa humana através do diálogo entre Fé e Razão, na busca sempre inacabada da Verdade, do Bem e do Belo.
Democracia

8, 9 e 10 de Maio: Três aniversários felizes /premium

Os 75 anos do VE Day, os 70 anos da Declaração Schuman e os 80 anos da chegada de Churchill a primeiro-ministro são aniversários felizes da civilização europeia e ocidental.
Comunismo

Lenine e outros bárbaros /premium

153
O alvo comum das barbáries comunista, fascista e nazi foi a tradição moral ocidental — que impõe limites imparciais ao poder da vontade sem entraves.
25 de Abril

25 de Abril e The Spectator: aniversários felizes /premium

Nos 46 anos do 25 de Abril e na edição 10 mil da revista The Spectator, não precisamos de “mudanças de regime”, nem de revoluções, nem de contra-revoluções — festejamos a liberdade ordeira sob a lei.
Coronavírus

Páscoa, Capitão Moore e Winston Churchill /premium

“Obedecemos a ordens, não porque temos de obedecer — como a população de algum despotismo comunista — mas porque concordamos em obedecer.”
Livros

Leituras para casa: Piketty e o culto da igualdade /premium

O livro mais recente de Thomas Piketty ilustra como o culto indiscriminado da igualdade pode gerar, e na verdade gerou, a obediência servil ao despotismo do estado não limitado pela lei.
Leitura

Leituras para casa (II): Revisitando The Spectator /premium

Como escreve Douglas Murray, o mais provável é que continuemos a encontrar sentido nos lugares em que os nossos antepassados encontraram sentido antes de nós.
Livros

Leituras para Casa: famílias políticas ocidentais /premium

Nick Timothy propõe-se refundar o conservadorismo britânico na oposição crucial ao que chama “ultra-liberalismo”. O argumento merece atenção leal, mas receio que não seja adequado.
Coronavírus

Contra o covid-19: auto-disciplina e serenidade /premium

Foi a obediência a regras gerais de boa conduta que permitiu às sociedades livres recusar a servil obediência a comandos específicos ditados arbitrariamente pelos poderes de plantão.
Redes Sociais

Democracia e disrupção digital /premium

A esperança liberal-democrática na chamada “revolução da internet” deve ser  re-avaliada. Mas a confiança na “mão invisível” não deve ser abandonada: “Keep Calm and Carry On”.
NATO

Saudável convergência atlantista em Lisboa /premium

Recordando a convergência atlantista que ocorreu na Universidade Católica, sob a égide do Presidente da República, entre responsáveis dos nossos três históricos partidos democráticos.
Óbito

Vasco Pulido Valente e a opção liberal-democrática /premium

Saliento a sua profunda adesão à tradição liberal, aristocrática e moderada dos povos de língua inglesa, diferente da tradição despótica, igualitária e alegadamente democrática da revolução francesa.
Eutanásia

Eutanásia: a dupla escolha do Parlamento e do PR /premium

148
A eventual aprovação da eutanásia no Parlamento, sem ter havido um debate prévio com os eleitores, constituiria uma irresponsável aventura política.
Relações Internacionais

Globalismo vs. Proteccionismo: dicotomia efémera /premium

Porquê identificar os defensores da soberania dos parlamentos nacionais com a oposição ao comércio livre globalista? Ou aceitar a oposição inevitável entre soberania nacional e comércio livre global?
Brexit

Ainda sobre o Brexit: um testemunho pessoal /premium

Lamento profundamente a saída do Reino Unido da União Europeia; mas receio ter de dizer que também a compreendo profundamente.
Democracia

Journal of Democracy: 30 anos /premium

‘A democracia está sob assalto, mas os democratas espalhados pelo mundo têm hoje um entendimento mais claro da necessidade de batalhar em sua defesa.’
Obituário

Sir Roger Scruton (1944-2020): Uma homenagem /premium

Por que motivo o termo “conservador” só é utilizado com orgulho nos países de língua inglesa e, por contraste, é cuidadosamente evitado na Europa continental?
Obituário

Gertrude Himmelfarb (1922-2019): homenagem pessoal /premium

Foi sobre o mistério da cultura política de língua inglesa — associando liberdade e sentido de dever — que a distinta historiadora Gertrude Himmelfarb nos deixou uma obra inesquecível.
Livros

Livros para o Natal (2) /premium

Perante o expansionismo autoritário chinês, precisamos hoje de recordar as âncoras pluralistas do Ocidente em Atenas, Roma e Jerusalém.
A página está a demorar muito tempo.