459kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

João Salazar Braga

Convidado

Artigos publicados

Crónica

A Música e a Primavera

A música raramente anuncia a sua chegada. Surge apenas e deixa-se ficar pelo tempo que pretende. Tudo aquilo que nós podemos fazer é abrir as janelas e facilitar a sua entrada nas nossas vidas.
Rádio

O relato de futebol

Na rádio, todos os jogadores são bestiais e bestas. Na televisão, o fenómeno também ocorre, mas com muito menos intensidade. O relato de rádio é um sonho de criança, onde tudo é possível.
Sociedade

A luz e a esperança

Não digo que a esperança seja a última a morrer, pois não acredito nisso. A esperança não é a última a morrer, porque a esperança não morre.
Sociedade

A chegada do Outono

No campo, os prazeres são eternos; parece que não têm nem começo, nem fim. Longe do betão da cidade, é fácil viver e, por isso, é fácil sentir.
Praia

Os mergulhos de final de tarde

Eu passo o ano a pensar nestes mergulhos de fim de tarde, sobretudo durante os dias difíceis, em jornadas chuvosas de inverno, quando o céu vem e vai triste e tudo é pesado.
Crónica

Carta ao meu avô que hoje faz anos

Neste momento, enquanto escrevo estas palavras, estou muito longe dele, mas no reflexo da minha própria janela vejo o verde do jardim e o azul dos olhos do meu avô, o escritor.
Coronavírus

A mudança

Hoje temos mais medo do mundo do que tínhamos há um mês. Temos receio do mundo. Neste momento, os nossos pés não têm como conhecer o solo que pisam, nem os nossos olhos têm como compreender o que veem
Natal

Esta Mesa já teve mais cadeiras do que tem hoje

Hoje não há escuridão, pois esta Luz chega a todo o lado e deixa-se ficar dentro de nós. E assim, em redor desta Mesa, deixamo-nos ficar e iluminamo-nos uns aos outros, falamos, rimos e recordamos.
Crónica

O café

Quando me farto da minha época, do meu mundo e dos cafés automáticos, espreito para dentro da cafeteira e, havendo ainda café no interior, sirvo-me, bebo-o e encontro-me com a minha mãe, no mundo dela
A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.