Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Esta semana foi finalmente aprovado pelo Parlamento Europeu o Orçamento 2021-2027 e o plano de recuperação Next Generation EU. Do montante global de 1,8 biliões de euros, aproximadamente um terço deverá ser dedicado à economia “verde”. Por sua vez, Portugal irá receber perto de 58 mil milhões de euros de subvenções a fundo perdido. Portugal já apresentou o Plano de Recuperação e Resiliência que é necessário para aceder a uma parte dos fundos, correspondente a quase 13 mil milhões de euros, prevendo uma despesa em investimentos verdes de 2,6 mil milhões de euros.

A enorme oportunidade que representa este pacote da União Europeia, exige-nos também uma reflexão séria sobre como podemos melhor usar estes fundos. As prioridades da sustentabilidade em Portugal não podem ser as mesmas dos países no Centro da Europa, porque a situação em Portugal é muito diferente.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.