Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A compreensível crise política originada pela irresponsável coligação negativa em comissão de educação, diz muito como funcionam os partidos e a Assembleia da República. Não restava ao governo outra possibilidade que não a demissão antecipada, caso o projeto dos professores fosse aprovado em plenário. Nem me parece restar ao PSD outra possibilidade que não seja mudar o seu sentido de voto em plenário para reverter as alterações efectuadas em comissão. Até porque foram mal feitas, pois apressadas, e são inconstitucionais. Vamos por partes.

A minha posição sobre este assunto da contagem de tempo de serviço dos professores já foi expressa em entrevistas e em artigos, e não vou repeti-la aqui.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.