Durante as últimas semanas temos sido inundados com notícias sobre teletrabalho e como esta forma de trabalhar veio tornar as empresas mais digitais. Muitas afirmam até que o teletrabalho é um modelo de negócio ou então que é o que define a sua estratégia de Transformação Digital. No entanto, chegou a altura de dar um passo atrás: o teletrabalho é apenas uma ferramenta de execução do dia-a-dia e nunca pode ser confundido com um modelo de negócio.

Não há dúvida de que o cenário de pandemia veio despertar uma urgência em inovar e transformar as empresas. Se no mundo pré-Covid-19 existiam vários líderes relutantes em mudar e adaptar os seus negócios a uma nova era, o contexto atual acabou de vez com as dúvidas. Acredito sinceramente que o Covid-19 marcará o crescimento da Era Digital, tal como o Henry Ford marcou o início Era Industrial. Porém, qual deve ser o caminho? Fala-se demasiado em transformação digital, é um hot topic, mas será que os líderes sabem verdadeiramente o que significa e o que processos implica?

Pegando no exemplo do teletrabalho, este não deve ser o que define se as empresas estão preparadas para a era digital. Antigamente as pessoas escreviam cartas à luz das velas e, mais tarde, quando a eletricidade apareceu, as velas foram substituídas, mas o método de as escrever era o mesmo. O mesmo acontece com o teletrabalho – enquanto estamos em casa continuamos a fazer o nosso trabalho diário, no entanto, na sua essência, ele é exatamente o mesmo.

A meu ver, a definição de Transformação Digital é simples: qualquer transformação que a empresa faz para sobreviver nesta era competitiva, alinhada com cinco grandes áreas:

  1. Atrair Clientes na Era Digital

Na Era Industrial, as empresas confiavam em métodos tradicionais de “mass marketing” como por exemplo, anúncios na TV, na rádio ou nos jornais. Na Era Digital as empresas precisam de reinventar o modelo e passar a atrair clientes através de uma estratégia baseada em “customer network”. O comportamento dos consumidores mudou radicalmente, logo as empresas têm de criar estratégias onde os produtos/serviços são facilmente acessíveis e com os quais os utilizadores podem interagir, em que consigam personalizar a experiência para o cliente, dar-lhes oportunidade para participarem no próprio desenvolvimento e criar estratégias para geração de “tribes” entre os consumidores.

  1. Estratégia de Análise de Dados

Tipicamente, as organizações possuem vários dados sobre os clientes, mas normalmente não estão organizados, o que não ajuda as empresas a ter um melhor entendimento sobre os hábitos dos seus clientes e reação aos seus produtos/serviços. Nenhuma transformação digital séria existe sem ter em consideração uma boa estratégia de como os dados vão ser utilizados. Por isso, é fundamental ter uma estratégia de recolha e análise de informação que permita perceber de forma mais eficaz e eficiente o que se passa dentro da empresa e de que forma pode tornar-se mais competitiva.

  1. Agilidade Organizacional

Felizmente muitas das empresas atualmente já perceberam a importância de serem mais ágeis, mas ainda há muito trabalho a fazer. Especialmente no contexto atual, ser ágil nunca foi tão essencial para garantir a sobrevivência. É importante que as empresas adotem processos e metodologias de trabalho que permitam experimentar novas abordagens, iterar e adaptar-se ao mercado rapidamente. Metodologias como Scrum, Kanban e outras têm sido usadas há vários anos nas empresas de tecnologia, mas rapidamente devem aplicar-se a outros setores.

  1. Estratégia de Produto

Para vingar na era digital, nunca foi tão urgente adaptar rapidamente o produto aos novos hábitos do consumidor e evolução do mercado. Face à mudança radical que estamos a viver, os líderes terão que colocar o cliente no centro das suas operações, ou seja, terão que redesenhar a empresa em torno da capacidade e rapidez de criar novas soluções que venham satisfazer necessidades reais e não em torno de departamentos funcionais como na era industrial. Esta mudança organizacional, de departamentos para foco no cliente e produtos, é um dos maiores desafios atualmente na era digital, pois obriga os líderes a redesenhar toda a organização tendo em conta a sua cadeia de valor e a adaptar o seu modelo de negócio para ter impacto em indústrias estabelecidas.

  1. Transformação do Desenho Organizacional da Empresa

Há muitas empresas que ainda estão desenhadas sobre os princípios da Era Industrial. Porém, para as empresas conseguirem sobreviver nesta nova era, é imprescindível serem reestruturadas de forma a que consigam mudar de direção muito rapidamente e estejam otimizadas para a velocidade. Para isso é necessário quebrar as hierarquias e criar coligações entre executivos e a camada operacional, criando maneiras de espalhar conhecimento dentro da própria organização e uma cultura onde a Inovação passa a ser parte integral da empresa.

Portanto, face ao momento de mudança radical que vivemos, há que rever o que é verdadeiramente transformação digital, e acima de tudo tomar uma decisão-chave: trabalhar em direção à inovação ou ficar para trás nesta nova era?