Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Na segunda-feira passada, o Conselho de Ministros veio à Universidade do Minho sujeitar-se a perguntas sobre a sua governação. Como sempre, houve melhores e piores perguntas e, também, melhores e piores respostas. António Costa esteve, no geral, bem, como seria de esperar, dada a sua experiência e habilidade, a que, naturalmente, se junta uma legislatura que está a correr melhor que o esperado. Mas houve três perguntas cujas respostas me pareceram manifestamente curtas ou desadequadas.

1. Primeira pergunta (Justiça Social)

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.