Defesa agiu com "ligeireza, quase imprudente"

Serviço de informações militares critica ministro Azeredo Lopes por "declarações arriscadas e de intenções duvidosas" sobre o caso de Tancos. Chefe do Exército igualmente censurado.

Por Diogo Lopes