Rafael Leão aponta o dedo a dirigentes na rescisão

Rafael Leão ressalva na sua carta de rescisão, a que o Observador teve acesso, que "reconhecimento e gratidão" pelo Sporting foram abalados pelo "desequilíbrio comportamental de alguns dirigentes".

Por Bruno Roseiro