Consola

Microsoft vai abandonar produção do Kinect

A Microsoft deixou de produzir o sensor de movimentos Kinect para a Xbox. Periférico capta movimentos para a consola de jogos.

O Kinect era uma das grandes apostas da Microsoft no lançamento da Xbox One em 2013

O sensor de movimentos da Microsoft para a consola Xbox que permitia controlar a televisão e os videojogos com um simples abanar de mãos recebeu o último adeus. Em declarações ao site Fast Co., o responsável de conteúdos para o dispositivo da empresa americana anunciou que a produção do Kinect acabou. Quebra de vendas e conteúdos para o dispositivo são as razões apontadas para o desfecho

O Kinect foi o primeiro sensor para controlar uma consola que reconhecia voz e o movimento de um corpo inteiro. Lançado em 2010 para a Xbox 360 como um acessório, em 2013, com o lançamento da Xbox One, uma nova versão vinha incluída em todas as consolas. Esta adição significou um preço superior em 100 euros em relação à concorrente, a PS4, o que dificultou as vendas da Xbox One. Em 2014 a Microsoft já se afastou da aposta que fez no aparelho e começou a vender um pack da consola mais barato que vinha sem o Kinect.

Jogos como o Just Dance, Dance Central e o Kinect Sports foram alguns dos maiores sucessos do sensor de movimentos da Microsoft. Nos últimos três anos as funções dadas aos dispositivos através de videojogos foram sendo menores, relegando as funcionalidade do acessório para o controlo das definições das consola por voz (funcionalidade que nunca esteve disponível em Portugal).

A tecnologia do Kinect permitiu que dispositivos de realidade aumentada como o Hololens ou assistentes virtuais como a Cortana da Microsoft dessem os primeiros passos, sendo ainda utilizado em investigação académica por esses componentes. Com o mercado a virar-se para novas formas de jogar como realidade virtual e aumentada, o Kinect torna-se agora exemplo que, por vezes, o que parece inovação para ficar, pode ser só uma fase.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mmachado@observador.pt
Descobrimentos

Uma lança em África /premium

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
142

Neste tempo, em que muitos se orgulham do que os deveria envergonhar, também há quem se envergonhe das glórias da história de Portugal.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)