Rádio Observador

Biografia

Biografia “Espaço para sonhar” retrata David Lynch para lá da estranheza

Kristine McKenna estará em Portugal em novembro para apresentar e falar sobre o livro no Lisbon & Sintra Film Festival, que dedicará parte da programação a David Lynch.

TYTUS ZMIEJEWSKI/EPA

Autor
  • Agência Lusa

A biografia sobre o realizador norte-americano David Lynch, “Espaço para sonhar”, que sai esta semana em Portugal, pretende dar um retrato mais intimista e desmistificar a ideia de que é um autor “estranho”. A ideia é expressa à agência Lusa por Kristine McKenna, jornalista que co-escreveu “Espaço para sonhar” juntamente com David Lynch, uma obra com quase 700 páginas, ilustrada por dezenas de fotografias, e que conta a vida do artista muito para lá do ecrã de cinema.

O que o livro mostra é “basicamente uma pessoa a ter uma conversa com a sua própria biografia”, escreveram ambos na introdução, a propósito da estrutura escolhida para o livro. Os capítulos sobre as diferentes fases da vida de Lynch, contadas de forma cronológica, são intercalados com uma visão de Kristine McKenna, com base em entrevistas ao realizador, a familiares, amigos e pessoas com quem ele trabalhou, e com uma visão do próprio David Lynch sobre os mesmos acontecimentos e épocas.

Eu quis que o livro fosse o mais próximo possível de uma biografia definitiva, mas também acho que é importante que o leitor perceba um bocadinho da personalidade de David Lynch”, explicou a jornalista à Lusa.

Amiga próxima há quase quarenta anos, Kristine McKenna explica que David Lynch, hoje com 72 anos, é “uma boa pessoa, generosa”, “um conversador livre e divertido”. “Quis que as pessoas ficassem a conhecer o David um bocadinho melhor. Ele é uma ótima pessoa e muitas vezes é resumido e rotulado como estranho. Há muito mais nele do que isso”, sublinhou.

O livro revela o contexto familiar (a mãe era uma pessoa da cidade, o pai, do campo) e do local onde passou a infância (Boise, Idaho), determinante no caminho para as artes.

Desvenda o percurso na pintura, a ligação à música, a descoberta da meditação transcendental, a falta de dinheiro para produzir cinema, os relacionamentos com mulheres, as críticas, as rejeições e a consagração, a relação com a fama e com o dinheiro.

Há ainda muitos detalhes sobre processos criativos, sobre a forma como David Lynch produz, filma e tem ideias para cada um dos filmes que fez. É o próprio que admite: foca-se sobretudo no trabalho.

“Acho que se pode dizer que o ‘Twin Peaks’ me tornou famoso, mas tudo é relativo. O que é ser famoso? O Elvis era famoso. E, para dizer a verdade, ser famoso é simplesmente ridículo. (…) Quando envelhecemos, ninguém se lembra do que fizemos”, afirma David Lynch na biografia.

Kristine McKenna concorda com esta ideia e lamenta que muitos jovens realizadores nem imaginem quem são as referências dele, mas acredita que “a boa arte sobrevive sempre e as pessoas irão olhar para o trabalho de David por muito tempo”.

Nas últimas linhas de “Espaço para sonhar”, David Lynch esclarece os leitores: “Todas as vidas são um mistério até que cada um de nós o resolva, e todos caminhamos nessa direção, para esse destino, mesmo que não o saibamos”.

“Espaço para sonhar” é editado em Portugal pela Elsinore. Kristine McKenna estará em Portugal em novembro para apresentar e falar sobre o livro no Lisbon & Sintra Film Festival, que dedicará parte da programação a David Lynch.

Durante o festival, a 17 de novembro, é inaugurada, no MU.SA, em Sintra, a exposição “Small Stories”, que inclui 55 fotografias analógicas, de grande escala, da autoria de David Lynch.

Também no âmbito do festival, será inaugurada a mostra “Psychogenic Fugue”, que inclui uma série de fotografias, da autoria de Sandro Miller, nas quais o ator John Malkovich é retratado na pele de personagens da obra de David Lynch.

O realizador, que já esteve na primeira edição deste festival, em 2007, foi convidado para regressar, mas a presença não está confirmada.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Crónica

Recordar António Patrício Gouveia

Miguel Horta e Costa
656

O António marcou profundamente a minha vida. A ele devo a referência moral e espiritual que sempre me tem acompanhado até hoje. Para mim o tempo nunca terá poder sobre a sua memória e a desses dias.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)