Nintendo

Nintendo revela salário dos empregados no Japão. Em média, ganham 70 mil euros por ano

130

A empresa revelou ainda a idade, o número de horas de trabalho e outros dados. O objetivo é cativar novos licenciados para trabalhar em 2020.

Os dados referem-se apenas aos trabalhadores do Japão, mas a empresa tem filiais noutros países

AFP/Getty Images

A Nintendo publicou um conjunto de estatísticas que ajudam a perceber quem são os trabalhadores da empresa e quais as suas condições de trabalho no Japão. Segundo a revista Vandal, a publicação dos dados acontece depois de uma campanha de contratação de novos licenciados, que devem começar a trabalhar em 2020. As informações estão na página de recrutamento da companhia e assim os jovens que saem das faculdades já sabem com o que contar.

Daniel Ahmad, da Niko Partners, uma empresa que estuda o mercado de jogos na Ásia, fez um tweet onde dava a conhecer os principais dados dos trabalhadores fornecidos pela Nintendo.

Sabemos assim que o salário anual de um trabalhador da Nintendo é, em média, de 9 milhões de yens (70 mil euros) e o horário laboral diário ronda as 7 horas de 45 minutos. Uma carreira na empresa costuma durar cerca de 13 anos. Ao todo, a companhia tem 2271 funcionários, com uma idade média de 38,6 anos.

No entanto, é de salientar que estas estatísticas se referem apenas aos trabalhadores do Japão. A gigante tecnológica tem filiais noutros países, nomeadamente nos Estados Unidos e na Europa. Mas não há dados públicos relativos às condições de trabalhado de colaboradores desses pontos do mundo.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Paris

A morte das catedrais

António Pedro Barreiro

A separação forçada entre a beleza e a Fé é lesiva para ambas as partes. O incêndio em Notre-Dame recorda-nos isso. Recorda-nos que as catedrais não são montes de pedras.

Paris

A morte das catedrais

António Pedro Barreiro

A separação forçada entre a beleza e a Fé é lesiva para ambas as partes. O incêndio em Notre-Dame recorda-nos isso. Recorda-nos que as catedrais não são montes de pedras.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)