Videojogos

“Patapon Remastered”, ao ritmo dos tambores

"Patapon Remastered" traz para a PS4 um dos jogos musicais mais originais da última década. Pata-Pata-Pata-Pon, lembra-se?

A máxima popular diz que “não há duas sem três”, mas a julgar pela quantidade de remasterizações que têm chegado ao mercado neste agosto, parece que afinal não há três sem quatro ou cinco. Para não fugir ao que têm acontecido as últimas semanas, a nossa proposta para o fim de semana passa por mais um remaster, neste caso de Patapon, o simpático jogo lançado há dez anos para a primeira consola portátil da PlayStation.

Não se trata de um jogo baseado na famosa cadeia de lojas de roupa para crianças, mas sim de um imaginativo jogo de ritmo, que mistura música com estratégia em tempo real num desafio para toda a família. Em Patapon (Remastered) somos a divindade que protege e guia a simpática raça dos patapon, pequenas criaturas com um só olho e cujo corpo faz lembrar hieróglifos e que necessitam de ser conduzidas em todas as suas ações.

Com um espírito tribalista, os patapon são guiados através da música, ritmo e do som cadenciado dos tambores de guerra do seu deus (nós); é com a marcação do ritmo e de linhas de quatro “notas” e “tempos” que damos ordens às pequenas criaturas.

À primeira vista parece estranho, só quando começamos a sentir a dinâmica da excelente banda sonora de Patapon Remastered é que toda a simples genialidade deste jogo vem ao de cima.

Cada um dos quatro botões do comando da PlaySation (os célebres triângulo, círculo, quadrado e X) tem um som associado a cada um dos tambores, respetivamente Chaka, Pon, Pata, Don) e a nossa missão é criar frases de quatro sons distintos, num ritmo certo, para que os patapon cumpram as nossas ordens. O comando simples, o do movimento, é criado a partir da frase Pata-Pata-Pata-Pon, portanto três quadrados e um círculo no final.

Os patapon vão entoando a pequena frase que criámos com os tambores e é dessa forma que o jogo se vai desenrolando. À medida que os níveis crescem em dificuldade, temos de utilizar a nossa simpática tribo para derrotar inimigos e até algumas divindades. E é aqui que a estratégia se complica, uma vez que temos de ir alternando entre frases musicais de ataque e outras de defesa, tentando sempre criar as frases necessárias para manter os nossos pequenos patapon vivos.

Percebemos que já “entrámos” no espírito de Patapon Remastered quando damos por nós (e as pessoas à nossa volta) a cantar estas pequenas frases compostas por quatro sílabas diferentes. É nesse momento que o mundo de Patapon se enche de sentido e percebemos o quão divertido é controlar estes pequenos seres pretos e brancos através dos batuques de tambores.

Sendo a remasterização de um jogo lançado originalmente numa consola portátil, a PSP, Patapon Remastered apresenta algumas falhas de qualidade nos vídeos entre missões, apresentando-se bastante pixelizados e a contrastarem com a brilhante passagem para alta-definição das partes jogáveis.

Esta ligação aparentemente desconexa entre um jogo de ritmo e a estratégia em tempo real é que faz de Patapon Remastered um dos jogos musicais mais criativos que já jogámos. Com um sistema aparentemente simples de criação de curtas frases musicais, este jogo é muito mais desafiante do que a sua aparente simplicidade deixa antever.

A direção artística hiper-depurada permite-lhe manter-se “fresco” dez anos passados, trazendo-nos a ideia de que até poderia ter sido desenvolvido hoje. Com um preço de lançamento de 19,99€, Patapon Remastered é uma excelente forma de conhecer (ou revisitar) um dos grandes originais lançados para a PlayStation Portable, mas agora na grande dimensão da televisão da sala.

Ricardo Correia, Rubber Chicken

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site