Shakira foi condenada por plágio. Um juiz federal de Nova Iorque confirmou que o tema “Loca” pertence originariamente a um cantor dominicano chamado Ramón Arias Vásquez, cujos direitos de posse pertencem à produtora Mayimba Music, como adiantou o EL País.

No entanto, o caso de plágio não fica por aqui: o juiz Alvin Hellerstein assegura, com base nos registos eletrónicos do sistema judicial dos EUA, que tanto “Loca” de Shakira (de 2010), como o tema em que se inspirou, “Loca con su tíguere” de Edward Bello Pou (de 2008), são plágios de “Loca con su Tiguere”, de Rámon Arias Vásquez, escrito na década de 90 do século passado.

Aqui está o sucesso de Shakira:

E eis o vídeo de 2008:

Durante uma conferência de imprensa, o magistrado concluiu que os direitos de autoria pertencem à produtora de Rámon, explicando que “as canções — Loca con su tíguere de Bello e Loca — são cópias ilegais de uma outra canção, cujos direitos pertencem a Mayimba e violam as leis de propriedade intelectual”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Deste modo, ambas as partes foram aconselhadas a sentarem-se e conversarem antes do dia 29 de agosto, dia em que terão de apresentar-se em tribunal para entregarem um documento que identifique o dano para a produtora Mayimba. O juiz marcou ainda uma audição para o próximo dia 8 de setembro, onde deverão estar presentes os advogados da produtora Sony (que representa a colombiana) e da Mayimba para decidirem os próximos passos do caso.