Sérgio Conceição garantiu este domingo que os jogadores do Sporting de Braga só vão pensar na final da Taça de Portugal de futebol, contra o Sporting, uma semana antes e agora só pensam em vencer em Paços de Ferreira.

Os bracarenses carimbaram em Vila do Conde, diante do Rio Ave, na quinta-feira, o quinto acesso à final da Taça de Portugal da sua história (ganhou uma vez, em 1966), mas o técnico ‘arsenalista’ promete foco total no que resta do campeonato.

“Não há esse risco [dos jogadores começarem a pensar na final]. Eles sabem bem qual é a minha exigência, que é diária. Há um quarto lugar para consolidar e, sem dúvida nenhuma que vamos a Paços de Ferreira para manter a distância para o quinto”, o Vitória de Guimarães, neste momento a quatro pontos, disse o técnico na conferência de imprensa de antevisão ao jogo da 31.ª jornada da I Liga.

O treinador recusou a ideia de estar pressionado pelos rivais vimaranenses: “porque devia estar pressionado? Pressionados são os que estão atrás de nós. O Braga está num patamar acima dessa e de outras equipas, a classificação assim o mostra, e tem mostrado nos últimos anos que se ‘colou’ aos três ‘grandes'”, respondeu. Para o treinador, ponto de honra “é terminar nos quatro primeiros”, porque era o primeiro objetivo da época.

Sérgio Conceição admitiu que o grupo está “muito contente por estar na final, isso está bem presente na cabeça dos adeptos e da estrutura, mas já passou, pensar na Taça agora só na semana que antecede esse jogo”, disse.

Segunda-feira, os minhotos jogam em Paços de Ferreira, que ainda sonha com o sexto lugar que dá acesso à Liga Europa (ainda que não diretamente, tendo que disputar pré-eliminatórias), e o treinador rejeitou a ideia de um eventual cansaço por causa do jogo de quinta-feira. “Quando se consegue uma final, não há cansaço, há uma grande motivação, mas estamos atentos a uma ou outra situação que possa ser de risco”, disse.

De fora do jogo de Paços de Ferreira devem estar os médios Mauro e Ruben Micael e o avançado Zé Luís, revelou o técnico. “É um jogo importante para tentarmos ganhar, sabendo que vai ser um jogo difícil contra uma equipa que assumiu querer uma presença na Liga Europa. Temos a noção de que é uma equipa bem organizada, que no seu estádio cria muitas dificuldades aos seus adversários, é dinâmica e com princípios muito bem definidos. Vamos tentar contrariar isso e assumir a nossa responsabilidade de ter que ganhar o jogo”, disse.

Depois do apuramento para a final da Taça de Portugal, Sérgio Conceição e a sua equipa técnica regressaram a Braga a pé, uma distância de cerca de 50 quilómetros. “Se já recuperei fisicamente? Eu não vou jogar [risos]! Isto foi uma coisa que entretanto se transformou pública, mas foi uma coisa nossa. A ideia partiu de mim, sou o chefe da equipa e eles aderiram, não obriguei ninguém, também coincidiu com o nascimento do meu quinto filho”, explicou, sem querer prometer o que fará se o Braga conquistar o troféu.

Sporting de Braga, quarto classificado, com 54 pontos, e Paços de Ferreira, sétimo, com 42, defrontam-se na segunda-feira, no Estádio Capital do Móvel, em Paços de Ferreira, às 20:00, em jogo que será arbitrado por Bruno Esteves, de Setúbal.