Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Nick Johnson, de 28 anos, acredita que foi a primeira pessoa a “apanhá-los todos”. O homem de Brooklyn já conseguiu apanhar os 142 monstros disponíveis em solo norte-americano e até já entrou em contacto com a Nintendo e com a empresa que representa os pokémons, a Triplepoint PR, e aguarda a confirmação do feito.

Johnson garante que apanhou 135 criaturas na primeira semana e meia de jogo. O último pokémon que lhe faltava foi apanhado na noite de dia 21 de julho no Central Park.

Apanhá-los todos não foi fácil. O homem de 28 anos trabalha 50 horas por semana e ainda assim conseguiu arranjar tempo para colecionar os vários monstros. Segundo contou à CNN, depois do trabalho ia jantar com a namorada e depois do jantar os dois partiam à caça das criaturas que estão a maravilhar o mundo. Muitas das vezes Johnson ficava até mais tarde, mas admite que ela foi um grande apoio. Ser o primeiro do mundo a colecionar todos os pokémons exigiu muito tempo. Todas as noites caminhava entre seis a dez horas. Chegou a deitar-se por volta das cinco da manhã.

Mas a aventura não fica por aqui. O próximo objetivo passa por apanhar três pokémons regionais que não existem nos EUA: o Mr. Mime na Europa, o Farfetch’d no Japão e o Kangaskhtan na Austrália e Nova Zelândia. A cadeia de hóteis Marriot já disse que vai apoiar Johnson na sua “viagem internacional para apanhar os últimos pokémons.”

Johnson está entusiasmado por poder levar a busca a outros países, mas por agora vai aproveitar para regularizar o sono.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR