Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Tal como se adivinhava, a colaboração entre a Kenzo e a H&M traz muitos rugidos. As marcas acabam de divulgar os primeiros looks da coleção, nas lojas a 3 de novembro, e neles saltam à vista padrões tigresse em cores garridas, para usar da cabeça aos pés.

Camisolas justas de gola alta, leggins a condizer, chinelos, botins, meias, bonés, casacos, cachecóis e luvas acima do cotovelo — apesar de se conhecerem ainda apenas três imagens da colaboração, elas espelham a abrangência da linha, que incluirá roupa de homem, mulher, calçado e acessórios. E apesar de haver tendência para pensar que foram Carol Lim e Humberto Leon, atuais diretores criativos da marca, os responsáveis por fazer da Kenzo uma marca de streetwear cheia de tigres em sweatshirts, os padrões da nova coleção foram retirados dos arquivos da maison parisiense.

Muitos consumidores conhecem apenas o lado da Kenzo em que trabalhámos, mas estamos a celebrar os 50 anos da marca e temos mantido Kenzo Takada perto do coração”, disse Leon à Vogue norte-americana, acrescentando que o fundador da marca vai a todos os desfiles e que querem fazer “algo de que ele se orgulhe”.

Para fotografar o lookbook da coleção, que em Portugal estará à venda na flagship store da H&M, na Rua do Carmo, em Lisboa, e também na loja online, a dupla não recorreu a modelos mas sim a amigos e “influenciadores”: artistas, jovens criativos e ativistas de Paris, Londres e Nova Iorque. “São pessoas que admiramos, ícones nas suas áreas”, explica Humberto Leon. Os quatro que aparecem nas primeiras imagens divulgadas são Amy Sall, estudante e ativista que fundou o SUNU, um jornal de temas africanos, pensamento crítico e estética; Juliana Huxtable, artista, poeta e DJ; Isamaya Ffrench, maquilhadora e membro do coletivo londrino Theo Adams Company; e ainda Oko Ebombo, músico e artista.

As parcerias da H&M com etiquetas de luxo arrancaram em 2004 e somam já grandes nomes da moda normalmente inacessíveis como Karl Lagerfeld, Roberto Cavalli, Lanvin, Versace, Isabel Marant, Alexander Wang, Viktor & Rolf, Margiela e, mais recentemente, Balmain.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR