O Fenerbahçe confirmou num comunicado emitido nesta segunda-feira que despediu o treinador português Vítor Pereira de forma unilateral, onde acusou o antigo técnico do Futebol Clube do Porto de “fugir da Turquia” juntamente com a sua equipa técnica.

“Vítor Pereira e a sua equipa técnica, à exceção do treinador de guarda-redes, saíram da Turquia a 13 de agosto de 2016″, lê-se no comunicado, onde o clube turco se queixa de que “nesse mesmo dia, Vítor Pereira falou com os media portugueses e disse coisas negativas sobre o nosso clube”.

Na versão dos acontecimentos apresentada pelo clube, o desentendimento entre a direção do Fenerbahçe e Vítor Pereira terá sido causada por uma alteração tática feita pelo treinador e que estaria fora daquilo que fora combinado entre as duas partes. “No início da época, a nossa direção discutiu com Vítor Pereira o planeamento da época e do sistema tático. Depois, fizemos transferências de acordo com esse plano”, lê-se naquele documento.

Vítor Pereira terá desrespeitado o acordo com a direção quando alinhou no jogo contra o AS Monaco — na ronda de qualificação para a Liga dos Campeões — em 3-5-2. O clube turco acabou por ser eliminado daquela competição após uma derrota em casa por 2-1 e outra por 3-1, no campo do AS Monaco.

“Queríamos uma explicação oficial de Vítor Pereira sobre estas coisas. Mas ele escolheu fugir da Turquia”, acusa o clube, que no sábado disse que ia “tomar medidas legais” contra o técnico português. No comunicado desta segunda-feira, reforça essa intenção, referindo vai apresentar o caso à FIFA e ao Tribunal Arbitral do Desporto.

O Observador tentou entrar em contacto com Vítor Pereira, sem sucesso.

No sábado, 13 de agosto, Vítor Pereira emitiu um comunicado, publicado pelo jornal Record. “Na sequência da derrota com o AS Monaco, o Fenerbahçe decidiu impedir-me de exercer a minha função como treinador principal, não respeitando o meu contrato de trabalho”, lia-se no documento.

Vítor Pereira disse ainda que viajou para Portugal “devido a ameaças e a um ambiente tenso”. “Viajo para Portugal na expectativa de que o Fenerbahçe me volte a atribuir a função de treinador principal. Os meus assistentes seguem o meu caminho pelas mesmas razões. Cabe ao Fenerbahçe tomar uma decisão”, disse, para finalizar.

Dick Advocaat já chegou a Istambul para treinar o Fenerbahçe

O clube turco acabou por terminar o seu contrato com o técnico português. Esta segunda-feira, o Fenerbahçe anunciou que o seu próximo treinador será o holandês Dick Advocaat, que já chegou a Istambul. O trabalho mais recente de Dick Advocaat foi o de treinador-adjunto da seleção holandesa, sob o comando de Danny Blind. Este, tomando conta da notícia, disse à Reuters que estava “chocado e desiludido” com a opção do técnico holandês.

“Quando eu abordei o Dick no ano passado para ser adjunto ele deu-me a ideia de queria sê-lo a longo prazo. Mas temos de andar para a frente, a partir de agora o mais importante são os nossos jogos contra a Grécia e a Suécia”, disse Danny Blind à Reuters.