A 21 de abril de 2016, o mundo despediu-se de Prince. O icónico interprete de temas como “Purple Rain” e de “I Wanna Be Your Lover” morreu aos 57 anos na sua residência em Paisley Park. Um ano depois, a equipa responsável por manter a mansão do artista já catalogou milhares de artigos que lhe pertenciam — e, entre eles, já contou dois mil pares de sapatos.

Em entrevista ao New York Times, a responsável por arquivar todos os bens da casa de Prince, Angie Marchese, explica que “tudo tinha um par de sapatos a condizer”.

A maior parte são botins e têm saltos de três polegadas [cerca de sete centímetros]. Até os chinelos tinham salto. Até os ténis tinham salto.”

Até ao momento foram encontrados também 35 casacos e 35 pares de calças usados na tour de “Purple Rain” em 1984, e documentadas e preservadas 120 guitarras personalizadas – como Prince gostava.

Um casaco usado por Prince em “Purple Rain” (1984)

A CBS divulgou, pela altura da sua morte, uma reportagem sobre Andre #1, a loja onde Prince fazia todos os seus pares de sapatos.

Um par de sapatos apenas podia custar 2.400 dólares (cerca de 2.200 euros). Regra só havia uma: tinham de condizer com outros artigos. E eram também uma imagem de marca nas performances do artista.

Atuação de Prince no intervalo do Super Bowl, em Miami, em fevereiro de 2007 (foto de Evan Agostini/Getty Images)

À saída da festa dos Óscares, organizada pela Vanity Fair, em fevereiro de 2007 (foto de Mark Mainz/Getty Images)

A equipa que divulgou esta informação estima que os 7.000 items já catalogados sejam apenas uma pequena parte do recheio da mansão (cerca de 5%), sendo que muito está ainda por identificar e registar.