289kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

Adele anuncia fim das digressões numa carta aos fãs: "Não tem muito a ver comigo"

Este artigo tem mais de 4 anos

Quando acabar a digressão do seu terceiro álbum, a 2 de julho, Adele terá dado 123 concertos. Numa carta aos fãs a cantora diz não saber se voltará a fazer digressões. "É estranho", confessa.

Num concerto no final de março, Adele já tinha revelado a sua intenção de deixar de fazer digressões
i

Num concerto no final de março, Adele já tinha revelado a sua intenção de deixar de fazer digressões

adelettes/Instagram

Num concerto no final de março, Adele já tinha revelado a sua intenção de deixar de fazer digressões

adelettes/Instagram

A cantora Adele anunciou a sua intenção de deixar de fazer digressões. O anúncio foi feito numa carta escrita à mão pela própria dirigida aos fãs. A carta foi reproduzida em vários panfletos que foram depois distribuídos durante os últimos concertos que a cantora deu no estádio de Wembley, em Londres.

Andar em digressão é estranho e não combina muito comigo. Sou uma pessoa muito caseira e encontro muita alegria nas pequenas coisas. Para além disso, sou dramática e tenho um historial terrível com digressões. Pelo menos até agora”, pode ler-se na carta.

Adele está em digressão até ao dia 2 de julho a promover o seu terceiro álbum, intitulado “25”. A cantora deu 119 concertos na Europa, nos Estados Unidos, e também na Austrália, ficando a faltar-lhe quatro. Quando terminar a digressão, a cantora terá dado 123 concertos.

Só fiz esta digressão por vocês [fãs], na esperança de vos poder deixar o mesmo impacto que alguns dos meus artistas favoritos deixaram na minha vida”, escreve a cantora e compositora britânica.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Adele revelou ainda que quis que os seus últimos concertos “fossem em Londres” porque na possibilidade de não vir a fazer mais digressões, “quis que a última vez fosse em casa”.

????????????✒❤Photo by Traci @tracii_m Translation by @wannabeadkins Adele @Adele's letter from her your book! "So this is it after 15 months on the road and 18 months of 25 we are at the end. We have taken this tour across uk+ Ireland, throughout Europe, all over America and I finally got to go to Australia and New Zealand too. Touring is a peculiar thing, it doesn't suit me particularly well. I'm a real homebody and I get so much joy in the small things. Plus I'm dramatic and have a terrible history of touring. Until now that is! I've done 119 shows and these last 4 will take me up to 123, it has been hard out an absolute thrill and pleasure to have done. I only ever did this tour for you and to hopefully have an impact on you the way that some of my favourite artist have had on me live. And I wanted my final shows to be in London because I don't know if I'll ever tour again and so I want my last time to be at home. Thank you for coming, for all of your ridiculous love and kindness. I will remember all of this for the rest of my life. Love you. Goodnight for now" ❤️Adele #Adele #Adelettes #AdeleLive2017

Uma publicação partilhada por Adelettes©® (@adelettes) a

A carta foi também publicada e partilhada nas redes sociais. Num concerto na Nova Zelândia, no final de março deste ano, Adele já tinha revelado a sua intenção de deixar de fazer digressões. “Não sou boa a fazer digressões, os aplausos provocam-me algum desconforto. Não sei se vou voltar a fazer digressões novamente. Só continuo a fazê-lo por vossa causa”, disse na altura durante o espetáculo.

Adele admite que poderá não voltar a fazer digressões

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.