No norte do Vietname, as pessoas vão ao mercado semanal para vender e comprar comida e bens, mas quase todos acordam excepcionalmente cedo para tomar o pequeno-almoço por lá. É esta a história da imagem que ganhou o maior prémio do concurso de fotografia da Smithsonian, um complexo de museus norte-americano que dedicou os últimos 15 anos a galardoar as melhores fotografias do mundo. No mesmo dia em que os oito vencedores foram divulgados, a Smithsonian abriu a 16ª edição do concurso: pode já candidatar-se ao prémio de 2019.

Os oito vencedores correspondem às oito categorias previstas no Annual Photo Contest da Smithsonian: além do grande vencedor e da escolha dos leitores (entregue a “Raro” de  Sara Jacoby), houve o ramo Experiência Americana (“Submissão cambalhota” de Dan Fenstermacher), Mundo Natural (“Pináculo da existência” de Oreon Strusinski), Viagem (“A fazer incenso” de Tran Tuan Viet), Pessoas (“Chuva” de Seyed Mohammad Sadegh Hosseini), Imagens Alteradas (“Escadas” de Adam Żądło) e Telemóvel (“Sombras e reflexos” de Mohammad Mohsenifar).

Estas foram as oito fotografias favoritas do júri e do público entre as 48 mil que chegaram à Smithsonian vindas de 155 países e territórios. Entretanto, a edição número 16 do Annual Photo Contest da Smithsonian já abriu e pode submeter a sua fotografia até 30 de novembro deste ano. Pode ler mais sobre as regras de participação neste link.

Veja as imagens vencedoras na fotogaleria.