Rádio Observador

Exposições

Antiga Companhia União Fabril abre as portas à arte contemporânea

Já foi uma das maiores unidades fabris de Portugal. Este sábado, os terrenos da antiga CUF abrem-se à arte contemporânea, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian.

Arquivo sobre os tempos áureos da CUF

©D.R.

A partir deste sábado, não faltam razões para visitar a antiga Companhia União Fabril (CUF), no Barreiro. A residência artística “da fábrica que desvanece à Baía do Tejo” abre portas às 17h00, no Museu Industrial Baía do Tejo.

António Bolota, Dalila Gonçalves, Martinha Maia, Ricardo Jacinto, Valter Ventura e o coletivo Projecto Teatral são os artistas de arte contemporânea que integram esta residência, e que através dos seus trabalhos de escultura, desenho, fotografia e instalação sonora vão trabalhar num terreno que faz parte da história da indústria nacional desde 1865, a CUF.

Foi em 1907 que Alfredo da Silva adquiriu um lote de terreno à família Bensaúde, na Lezíria, entre a Praia Norte do Barreiro e a Praia dos Moinhos no Lavradio, para aí construir as fábricas da CUF no Barreiro. Depois de se ter tornado numa das maiores unidades fabris de Portugal, na sequência do 25 de Abril a CUF foi nacionalizada e extinção. Só em 1997, propriedade do Grupo José de Mello, voltaria a usar o nome CUF.

Com curadoria de Cláudia Ramos, “da fábrica que desvanece à Baía do Tejo” é uma residência artística desenhada pela Casinfância que ocorreu entre maio e agosto deste ano e cujo resultado se mostra até 11 de outubro, com o apoio da Baía do Tejo e da Fundação Calouste Gulbenkian.

A inauguração inclui uma visita à exposição e ao concerto/instalação que Ricardo Jacinto apresenta às 19h00. À parte da arte, o visitante pode aproveitar para conhecer o território da CUF.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Legislação

Menos forma, mais soluções /premium

Helena Garrido

É aflitivo ver-nos criar leis e mais leis sem nos focarmos nas soluções. A doentia tendência em catalogar tudo como sendo de esquerda ou de direita tem agravado esta incapacidade de resolver problemas

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)