A curta-metragem recebeu o prémio de melhor montagem, assinada por João Nicolau, Miguel Gomes e Mariana Ricardo, com a participação dos alunos da escola de artes francesa Le Fresnoy.

“Redemption” recorre apenas a imagens de arquivo para ficionar retalhos da vida de quatro políticos: Pedro Passos Coelho, Nicolas Sarkozy, Silvio Berlusconi e Angela Merkel.

O filme foi exibido em estreia mundial no ano passado no Festival Internacional de Cinema de Veneza e já teve estreia comercial em Portugal.

No ano passado, quando o filme passou em Veneza, Miguel Gomes explicou à Lusa que “REdemption” é uma ficção sobre a intimidade daqueles políticos, personagens com monólogos ao longo do filme, mas cuja identidade só é revelada no final.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“O filme vive da tensão entre aquilo que sabemos e pensamos dessas pessoas, como figuras públicas, e aquilo que o filme inventa como hipótese para a sua intimidade”, apontou, acrescentando que tentou “criar histórias que são muito simples, com um lado quase universal, porque poderiam acontecer a qualquer um de nós”.

Atualmente, Miguel Gomes conclui o filme “As mil e uma noites”, com histórias “que partem da realidade de um desgraçado país, Portugal”.