Os dispositivos com sistemas operativos Android e Blackberry poderão começar a servir para comprar iPhones e outros aparelhos com software próprio da Apple. A marca da maçã está a planear um programa de trocas que permita aumentar a venda dos novos modelos de iPhone, o 6 e o 6 Plus, que no fim de 2014 já tinham ultrapassado as vendas dos smartphones com Android nos Estados Unidos, um dos principais mercados tecnológicos mundiais.

Segundo a Bloomberg, que falou com uma pessoa envolvida no programa – e que não se deixa identificar -, a ideia é consolidar ainda mais o iPhone como telemóvel de referência. No último trimestre de 2014 a Apple vendeu 74,5 milhões destes aparelhos, o que representou um aumento das vendas em 46% face ao ano anterior.

A Apple não quis confirmar à Bloomberg que este tipo de trocas vai mesmo acontecer, mas o que é certo é que a marca já tem um programa semelhante desde 2013, altura em que começou a promover a entrega de modelos antigos de iPhone como abate no preço dos modelos mais recentes, mas só nos Estados Unidos. O destino dos velhos aparelhos é o estrangeiro, onde são postos de novo à venda como produtos em segunda mão.

Segundo Tim Cook, líder da Apple, no último trimestre houve mais pessoas a trocar dos telemóveis Android para os da Apple do que tinha acontecido nos três anos anteriores. Em Portugal, o programa de trocas instituído pela marca da maçã em outubro de 2013 ainda nunca esteve em vigor.