Festival de Cannes

Cão de “As Mil e Uma Noites” vence Palm Dog em Cannes

439

Desde 2000 que os críticos de cinema elegem o melhor cão em cena nos filmes que passam em Cannes. Este ano ganhou Lucky, o cão que interpreta Dixie, no segundo volume do filme "As Mil e Uma Noites".

Lucky é um cão espanhol e interpreta Dixie na história "Os Donos de Dixie" no segundo volume de "As Mil e Uma Noites" de Miguel Gomes

O Som e a Fúria

“Ladies and gentlemen, dogs and bitches, welcome to Palm Dog Awards 2015!” Foi assim que começou a cerimónia de entrega da Palm Dog, que premeia a melhor interpretação por parte de um cão nos filmes exibidos em Cannes. A coleira dourada foi entregue a Lucky, o Poodle Maltês espanhol que interpreta Dixie, no segundo volume do filme do realizador português Miguel Gomes, “As Mil e Uma Noites”.

lucky-palm-dog

Lucky tem uma participação de meia hora na história que Xerazade conta na 497ª noite: “Os Donos de Dixie”, a história que fecha o volume II, O Desolado, foi filmada em Santo António dos Cavaleiros. Dixie é um cão abandonado, que foi passando de dono em dono até chegar à torre 15 de Santo António dos Cavaleiros. Xerazade apresenta Dixie como uma máquina de amar tanto quanto uma máquina de esquecer. No final do episódio, Dixie confronta-se com o seu próprio fantasma.

“Entra em meia hora de filme e ainda aparece como fantasma!”, disse a apresentadora do prémio, numa cerimónia marcada por muito humor e muitos “ooohhhhhssss” de cada vez que Dixie aparecia no pequeno trailer que foi exibido na sala.

Lucky esteve em Portugal durante as rodagens acompanhado do seu treinador, Rafael Casado, dono da Escola de Cães para Cinema. O Poodle Maltês é já um cão-ator consagrado, “a sua versatilidade enquanto actor já foi comprovada em papéis de drama, comédia e acção”, pode ler-se na página de facebook da produtora O Som e a Fúria. Lucky já participou em várias longas-metragens, como por exemplo “Os fantasmas de Goya” de Milos Forman.

“O Dixie/Lucky agradece”, através da produtora portuguesa do filme As Mil e Uma Noites. Foi aliás o produtor Luís Urbano que recebeu a coleira da Palm Dog, que lhe foi entregue numa almofada dourada, na cerimónia que teve lugar em Cannes esta sexta-feira.

Dixie concorria com outros cães participantes em filmes de peso como The Lobster (em competição), os cães do filme de animação Divertida Mente e o labrador de Mountains May Depart.

O Palm Dog é um prémio não oficial apresentado no decorrer do festival de Cannes desde 2000, criado por Toby Rose, que premeia a melhor interpretação canina (imagem real ou animada), entre todos os amigos caninos (ou grupo de cães) em todos os filmes, de todas os certames, apresentados no decorrer do Festival.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)