A atriz Kate Winslet, que coprotagonizou o filme Titanic ao lado de Leonardo DiCaprio, finalmente admitiu o que muitos de nós já suspeitávamos: o final da história poderia ter sido consideravelmente diferente e o famoso casal Jack e Rose poderia ter vivido feliz para sempre.

Em causa está uma das últimas cenas da longa-metragem de 1997, quando um jovem Jack Dawson se sacrifica e se deixa cair para o fundo das águas gélidas do Atlântico, enquanto Rose DeWitt-Bukater fica a tremer de frio em cima de um pedaço de porta até ser salva. É que, afinal, o desfecho poderia ter sido outro.

Pressionada pelo apresentador norte-americano Jimmy Kimmel, durante o talk show homónimo, a atriz confessou o que já passou pela cabeça dos fãs do filme que, quase 20 anos depois, ainda permanece na memória de muitos: “Concordo. Eu acho que ele conseguia caber naquele pedaço de porta.” E caso esteja com dúvidas quanto à cena em questão, pode sempre recordá-la no meio das declarações da atriz:

Felizmente, a história final na vida real é bem diferente: não só Kate e Leonardo sobreviveram à pressão no mundo do cinema e construíram carreiras sólidas — ambos estão na corrida aos Óscares –, como permanecem amigos ao fim de tanto tempo (para além de terem coprotagonizado um outro casal no filme Revolutionary Road, de 2008.) Não é, então, de estranhar o carinho do público de cada vez que os dois atores se cruzam em cerimónias oficiais.

E sobre o homem que lhe salvou a vida em Titanic, Kate Winslet apenas tem coisas boas a dizer: “Em muitas maneiras ele não mudou nada, noutras mudou drasticamente. Neste momento, ele é um ator mais forte do que alguma vez foi.” A atriz não se ficou por aí e referiu-se ainda ao colega de profissão como uma pessoa muito amiga dos seus amigos e cada vez mais… bonita.

Dito isto, há sempre quem queira sugerir finais alternativos: