As autoridades norte-americanas confirmaram esta sexta-feira que não há indícios de traumatismos no corpo de Prince, nem razões para se pensar que a causa de morte tenha sido suicídio.

A polícia não encontrou “nenhum sinal de traumatismo” no corpo do cantor Prince e diz não haver nenhuma razão para se acreditar que o músico se suicidou, afirmou hoje o xerife do condado de Carver, Jim Olson, em conferência de imprensa.

“Até agora, não há nenhuma indicação de que o cantor tenha sofrido uma overdose de drogas”, disse a porta-voz do escritório de medicina-legal, Martha Weaver.

O músico Prince morreu na passada quinta-feira, aos 57 anos, e o seu corpo foi encontrado na sua casa em Paisley Park, no Estado do Minesota. Tendo sido declarado morto às 10:07 locais, acrescentou o xerife.

A causa da sua morte continua desconhecida e o do médico legista local disse que os resultados preliminares da autópsia vão levar dias a sair e os resultados do exame toxicológico completo poderá levar semanas.