Todos os anos, Paula Penha, professora na Escola Secundária de Cacilhas-Tejo, em Almada, lança um desafio aos seus alunos — pede-lhes que recriem uma obra de arte famosa. Pela aula de Oficia Gráfica, já passou um pouco de tudo, incluindo uma recriação da Última Ceia, de Leonardo da Vinci. Mas, para o projeto deste ano, Paula decidiu fazer uma coisa diferente.

Aproveitando o concurso “A minha escola adota um museu, um palácio, um monumento…”, promovido anualmente pela Direção-Geral da Educação e pela Direção-Geral do Património Cultural, a professora decidiu desafiar os alunos de Designer Gráfico a recriarem os famosos Painéis de São Vicente de Fora, que se encontram no Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa. Para além de interessante, Paula achou que seria uma boa desculpa para trabalharem com uma obra portuguesa, o que geralmente não acontece.

O resultado foi uma versão muito moderna (e jovem) dos painéis pintados no século XV, com direito a uma Marilyn Monroe e tudo. O projeto correu tão bem que a turma do 11º ano acabou por conseguir o primeiro lugar do concurso, na categoria de Fotografia.

PaineisH-semcenasR

A fotografia dos alunos da Escola Secundária de Cacilhas-Tejo, que venceu o concurso “A minha escola adota um museu, um palácio, um monumento…”

Cinco painéis inspirados em Leonardo DiCaprio. Sim, DiCaprio

Uma vez definido o projeto, a turma foi dividida em cinco grupos, cada um com cinco elementos (o número máximo permitido pelo concurso). Mas antes de se atirarem à parte prática tiveram de estudar a fundo a obra nas aulas de História e Cultura das Artes, lecionadas pela professora Teresa Santana. Para completar o estudo, visitaram o Museu de Arte Antiga, onde tiveram a oportunidade de olhar para os painéis. Ao vivo e a cores.

A partir daí, tentaram “definir um conceito”, explicou ao Observador Paula Penha. “Uma ideia comum a todos”, porque, apesar de dividida em grupos, a turma teria de recriar a mesma obra — em conjunto. “Foi na semana a seguir aos Óscares” e, como a cerimónia ainda estava fresca na cabeça de todos, “lembraram-se da selfie que foi tirada há dois anos” e de como ela representava a sociedade atual.

8 fotos

Mas, ao que parece, não eram apenas os Óscares que andavam na cabeça dos alunos do 11º da escola de Cacilhas. “Temos uma colega que gosta muito do Leonardo DiCaprio”, contou Jasmim Cotrim. Foi a paixão da colega pelo norte-americano, que tinha acabado de ganhar o Óscar de Melhor Ator, que fez com que todos se lembrassem de adaptar os Óscares aos Painéis de São Vicente de Fora.

A partir daí, rapidamente chegaram a cinco temas centrais, que incluíam “um conjunto de pessoas famosas e mediáticas desta época”, explicou Paula Penha. Incluindo DiCaprio, claro.

O primeiro painel lateral (do lado esquerdo) foi dedicado ao desporto e o seguinte à política e à religião. Os dois centrais têm como tema personalidades famosas e mediáticas, de Hollywood e não só. E nesse que foi representado Leonardo DiCaprio. Os restantes são dedicados a personagens conhecidas, como o Capitão Jack Sparrow do filme Os Piratas das Caraíbas, ou a celebridades que já morreram.

DSC_0431

Os alunos da Escola Secundária de Cacilhas-Tejo de visita ao Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa

“É a visão os jovens da sociedade de hoje em dia”, concluiu Paula Penha. Já para os alunos, o resultado final não é muito diferente do original. “A arte reflete a sociedade da época”, lembraram. “É a sociedade refletida.”