Rita Cipriano

Jornalista de Cultura

Foi só depois de entrar na faculdade que decidi que queria ser jornalista. A redação dos “Fazedores de Letras”, o jornal literário da Faculdade de Letras de Lisboa, foi a primeira onde entrei e a do Observador a segunda. Passei pela secção de Sociedade antes de me mudar com malas e bagagens para a Cultura. É um cliché, mas é mesmo verdade: os livros são a melhor coisa do mundo.

Artigos publicados

A página está a demorar muito tempo.