O bar “Eagles”, uma referência do desporto na baixa de Maputo, delirou esta sexta feira aos 88 minutos do jogo Portugal-Espanha com o golo de Cristiano Ronaldo, num ambiente marcado por muita emoção e banhado de vermelho. “Como sempre, Ronaldo esteve lá quando a seleção mais precisou. Só se pode dizer excelente”, disse à Lusa José Manejo, que chegou ao bar uma hora antes do arranque da partida para ter o melhor lugar para ver o jogo.

Cristiano Ronaldo tornou-se esta sexta-feira o terceiro futebolista português a marcar três golos num jogo do Mundial, ao lograr um ‘hat-trick’ face a Espanha (3-3), na estreia lusa na edição de 2018, em Sochi, na Rússia.

“O jogo foi passado com muita emoção, sofremos bastante. Ronaldo é um grande jogador”, disse Luís Sousa, acrescentando que o ambiente de Maputo em jogos da seleção é sempre “cinco estrelas”. O bar “Eagles” foi pequeno para as dezenas de pessoas que queriam ver a estreia, tanto que o estabelecimento montou duas telas gigantes, além dos enormes LCD distribuídos pelas paredes do bar.

As mesas do bar, com capacidade para 200 pessoas, estavam todas preenchidas, entre a correria de empregados de bandejas de cerveja na mão e mulheres equipadas de vermelho, a cor das duas seleções. O golo de Nacho aos 58 minutos, dando vantagem a Espanha, gelou o ambiente, mas foi CR7 que, através de um livre, arrancou aos 88 minutos os gritos dos adeptos de Portugal na capital de Moçambique, num ambiente em que até os guardas do recinto abraçaram os vendedores ambulantes que viam o jogo a partir da rua, espreitando as suas incidências por cima do muro exterior do bar.

Os poucos adeptos espanhóis que estavam no local para ver o jogo também gostaram da atuação da seleção treinada por Fernando Hierro, lembrando que o campeonato “está só a começar”. “A equipa esteve muito bem em campo. Ainda temos várias equipas por defrontar e é preciso ter isso em mente”, concluiu Timóteo Mulungo, adepto da seleção espanhola.