Séries

“Andi Mack”, a série do Disney Channel com a primeira personagem a dizer “sou gay”

120

Cyrus Goodman é a primeira personagem gay assumida numa série televisiva do Disney Channel. A série ficou rapidamente conhecida pelo facto de abordar temas sensíveis.

"Andi Mack" tem até ao momento três temporadas

IMDB

Cyrus Goodman é o nome da personagem interpretada pelo jovem ator Joshua Rush e é também a primeira personagem numa série do Disney Channel a pronunciar a frase: “Sou gay”. “Andy Mack” é uma série no formato “sitcom”, com episódios de 22 a 25 minutos, e estreou-se nas televisões americanas em abril de 2017. A Portugal chegou um ano depois, em abril de 2018.

Já se sabia desde o início que o formato, que se foca num grupo de adolescentes entre os quais se encontra Cyrus, iria contar com uma personagem gay, mas só numa cena do último episódio é que a personagem se sente confortável para expor a sua orientação sexual ao seu melhor amigo, Jonah, interpretado pelo ator Asher Angel. Nesta cena, destaca-se também a reação de Jonah, que reage com um simples e natural “Yeah?! Okay, cool”:

Em entrevista ao programa de televisão “Good Morning America”, o ator Joshua Rush confessa que a personagem de Cyrus o ensinou muito sobre estar confortável consigo mesmo, deixando de parte aquilo que os outros pensam. “Sofri de bullying quando tinha a idade de Cyrus e por isso é inspirador ver como ele não tem medo de colocar questões sobre quem deve ser e o que é que isto significa para ele mesmo“, conta.

Em episódios anteriores a personagem já tinha confessado a sua orientação sexual a outros amigos, Andi e Buffy, mas nunca tinha pronunciado as palavras. Através da rede social Twitter, o ator também mostrou a sua gratidão por fazer parte do projeto e interpretar a personagem de Cyrus em particular.

Os internautas também têm reagido à cena do último episódio, salientando a importância de um canal como a Disney Channel, que tem um grande impacto nos mais novos, em dar este passo.

“Andi Mack” conta a história de uma rapariga, Andi, de 13 anos, que está a tentar descobrir quem é e onde é que se encaixa, tanto em casa como na escola, e na vida de uma forma geral. A série conta com três temporadas até ao momento.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Governo

A famiglia não se escolhe? /premium

Alberto Gonçalves
248

Se ainda não se restringiu o executivo aos parentes consanguíneos ou afins do dr. Costa, eventualidade que defenderia com empenho, a verdade é que se realizaram amplos progressos na área do nepotismo

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)