Rádio Observador

Arte

Recorde de Koons: a obra mais cara de um artista vivo

"Rabbit" foi vendida por 81 milhões de euros. A peça do norte-americano, de 1986, é um dos ícones da arte do século XX e supera o preço histórico alcançado há seis meses pela pintura de David Hockney.

AFP/Getty Images

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

A escultura “Rabbit” de Jeff Koons foi vendida esta quarta-feira por 91 milhões de dólares (81 milhões de euros) num leilão da Christie’s em Nova Iorque, um recorde no valor pago por um trabalho de um artista vivo.

A peça do norte-americano, criada em 1986, é considerada um dos ícones da arte do século XX e supera o preço histórico alcançado há apenas seis meses pela pintura do britânico David Hockney “Retrato de um Artista (Piscina com Duas Figuras)”, tendo sido vendida por 90 milhões de dólares em novembro.

Há apenas quatro esculturas de “Rabbit”, feitas em aço inoxidável, mas esta é a única que ainda permanece em mãos privadas, uma vez que as restantes pertencem a museus de Los Angeles, Chicago, nos Estados Unidos, e do Qatar.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)