Os Caretos de Podence foram oficialmente reconhecidos esta quinta-feira, por decisão da UNESCO, Património Imaterial da Humanidade. A cerimónia realizou-se em Bogotá, no quarto dia de trabalhos do Comité Internacional da UNESCO.

O Comité Intergovernamental para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial da Organização das Nações Unidas para a Ciência, Educação e Cultura (UNESCO, na sigla em inglês) começou a analisar, na quarta-feira, a lista de 42 nomeações de todo o mundo, entre as quais se encontra a candidatura do Carnaval de Podence das Festas de Inverno transmontanas.

As “Festas de inverno Carnaval de Podence” constituem a única candidatura selecionada pelo Governo português para representar Portugal nesta que é a 14.ª reunião do comité.

Os Caretos de Podence passam a integrar a lista ao lado do Fado, do Cante Alentejano, da Dieta Mediterrânica, da Falcoaria, dos chamados “Bonecos de Estremoz”, do Barro Negro de Bisalhães e do Fabrico de Chocalhos alentejanos. A candidatura portuguesa foi apresentada em março de 2018 e o promotor foi o Município de Macedo de Cavaleiros, em parceria com a Associação dos Caretos de Podence. O processo desta candidatura foi iniciado em 2014, com uma equipa técnica científica liderada por Patrícia Cordeiro.

Três anos depois, esta tradição foi reconhecida pelo Governo português com o estatuto de Património Cultural Imaterial de Portugal. No mesmo ano, em 2017, o plenário da Assembleia da República, por unanimidade, deu um voto de saudação ao Carnaval dos Caretos. Os mais emblemáticos mascarados das tradições transmontanas têm representado Portugal em eventos internacionais com presença em dez países. Já foram também distinguidos pela Imprensa Nacional-Casa da Moeda (INCM) com a emissão de uma moeda da “Etnografia Portuguesa” dedicada aos Caretos de Podence.

O primeiro-ministro António Costa já reagiu no Twitter à distinção dos mascarados de Podence dando os “parabéns aos habitantes de Podence que mantêm viva” uma tradição única que, afirma o chefe de Governo, “é motivo de orgulho para todos os portugueses”.

Também a ministra da Cultura destacou a elevação dos Caretos de Podence a Património Cultural Imaterial da Humanidade como contribuição “para reforçar um ativo patrimonial e turístico que excede os limites do território do nordeste transmontano”.

“Os portugueses, em especial os transmontanos, estão, mais uma vez, de parabéns por saberem manter viva uma das suas mais ricas tradições culturais. Esta classificação, que muito honra todo o país, distingue culturalmente a região, mas contribui também para reforçar um ativo patrimonial e turístico que excede os limites do território do nordeste transmontano”, refere a ministra Graça Fonseca.