Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Está a chegar um novo mês e, com ele, uma das novas séries mais aguardadas deste verão. Chama-se “Normal People”, acaba de ganhar data oficial de exibição em Portugal — estreia-se a 12 de agosto, na plataforma de streaming HBO Portugal — e tem vários ingredientes que ajudam a justificar a expectativa criada em seu torno.

Comecemos por aquele que é talvez o principal motivo de curiosidade, o realizador: quem dirige “Normal People” é Lenny Abrahamson, argumentista e cineasta irlandês de 53 anos que começou a filmar mais regularmente a partir de 2004 e que desde então tem tido um percurso ascendente e de clara afirmação no cinema indie.

Para a ascensão contribuíram filmes como “Garage” (2007), “O Que Fez o Richard” (2012) e “Frank” (2014) — este último com Michael Fassbender e Maggie Gyllenhaal entre os protagonistas —, mas sobretudo “Quarto” (2015), longa-metragem criada a partir de um livro de Emma Donoghue que foi distinguida com quatro nomeações aos Óscares e que cimentou em definitivo o estatuto de Lenny Abrahamson no meio.

Esta não será a primeira vez que o cineasta irlandês trabalha em televisão: já fora realizador da série de quatro episódios “Prosperity”, exibida em 2007, e dirigira dois episódios da primeira temporada de “Chance”, série que colheu vários elogios da crítica, que tinha o ator Hugh Laurie (“Dr. House”) como protagonista e da qual Lenny Abrahamson foi também produtor executivo.

A série estreia-se na plataforma de streaming HBO Portugal a 12 de agosto (@ HBO)

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Se esta nova série dramática, “Normal People”, de seis episódios, será o regresso de Lenny Abrahamson à televisão, chegará a território nacional já lançada para a próxima edição dos prémios Emmy, visto que recebeu quatro nomeações para aqueles que são também conhecidos como “os Óscares da televisão”. São eles os de Melhor Ator Principal numa minisérie (Paul Mescal), Melhor Realizador de uma minisérie (Lenny Abrahamson), Melhor Argumento de uma minisérie (Sally Rooney e Alice Birch) e de Melhor Casting para uma minisérie (Louise Kiely).

Do elenco do qual fazem parte os protagonistas Paul Mescal (“Bump”) e Daisy Edgar-Jones (“Gentleman Jack” e “A Guerra dos Mundos”) mas também com os atores Desmond Eastwood (“Vikings”), India Mullen (“Mulherzinhas”) e Sarah Greene (“Penny Dreadful” e “Dublin Murders”, entre outros). Também já é possível ver o trailer oficial da primeira temporada:

A série é baseada num romance publicado em 2018 pela escritora Sally Rooney — e que chegou a integrar a “longlist” do reputado prémio literário Man Booker — e é descrita como “uma história de amor moderna e requintada sobre como uma pessoa pode mudar inesperadamente a vida de outro e sobre como a intimidade pode ser complicada”.

Os episódios acompanham os dois protagonistas, ambos irlandeses, Marianne (Daisy Edgar-Jones) e Connell (Paul Mescal), ao longo de vários anos, “enquanto embarcam num romance com términos e recomeços que tem início na escola e continua na faculdade, testando a sua relação enquanto exploram diferentes versões de si mesmos”, lê-se ainda no comunicado oficial que anuncia a exibição da série em Portugal.