A construção da Oficina de Promoção do Brinquedo Tradicional Português, em Alfena, vai custar 3,6 milhões de euros, disse à Lusa fonte da Câmara de Valongo, cujo executivo aprovou quinta-feira por unanimidade a sua adjudicação.

A empreitada tem o preço contratual de 3.658.782,71 Euros, sendo que o investimento é financiado por fundos comunitários do Programa Norte2020. O prazo de execução é de 540 dias”, refere em comunicado a autarquia do distrito do Porto.

A autarquia lançou em julho de 2020 um primeiro concurso, de 2,8 milhões de euros, que ficou deserto, pelo que o seu valor foi elevado, em outubro, para os quatro milhões de euros e ao qual foram apresentadas quatro candidaturas, disse à Lusa fonte do município.

A futura oficina ficará situada na antiga escola de Cabeda, lê-se no comunicado.

Temos muita esperança neste projeto que vai associar a modernidade à memória e à tradição e que será mais um importante contributo para concretizar a estratégia de afirmação do concelho de Valongo não só na região, mas também no País e no Noroeste Peninsular. A construção da Oficina de Promoção do Brinquedo Tradicional Português é uma peça fundamental para a promoção do Município de Valongo através das suas marcas identitárias”, disse o presidente da autarquia, José Manuel Ribeiro, citado pelo comunicado.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Para o autarca, “mais do que recordar a história, este projeto pretende preservar o saber fazer de gerações com abordagens inovadoras”, referindo que “sejam de madeira, metal ou plástico injetado, ninguém fica indiferente aos brinquedos de outros tempos, que se fabricaram e ainda fabricam não só em Alfena, mas também em Ermesinde”.

Esta foi mais uma batalha dura que conseguimos ganhar, pois só podíamos avançar com uma obra desta envergadura com financiamento comunitário. Com este projeto, que foi o mais complexo de todos, vamos conseguir executar a 100 por cento o Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano de Município de Valongo, financiado pelos fundos europeus do Programa Norte 2020″, recordou o autarca.

Na nota de imprensa, a autarquia salienta que “a futura Oficina de Promoção do Brinquedo Tradicional Português terá trabalho ao vivo permanente, visitas guiadas interativas, oficinas formativas, encontros temáticos, um núcleo de indústrias criativas ligadas ao brinquedo didático de madeira e serviços educativos” bem como “recriados ambientes oficinais associados ao brinquedo de chapa e plástico e será incluído espólio museológico fora do comum”. Inspirado nas formas geométricas, o espaço incluirá uma galeria, bem como uma sala multiusos e a envolvente será adaptada para encontros de colecionadores, ‘workshops’, arranjo de peças, atividades de dinamização através da ação das indústrias criativas e exposições temporárias de espólios pessoais, lê-se ainda no comunicado.