Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

[Atenção: este texto pode conter spoilers sobre o final da minissérie “Mare of Easttown]

Quando o mistério parece estar resolvido nos dez primeiros minutos do episódio é de desconfiar. Sobretudo se estivermos a falar do último capítulo de uma minissérie que, desde o início, tem andado a dar-nos pistas e histórias pararelas para nos confundir. Afinal, tinha de ser bem mais complexo do que parecia. E ainda bem.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.