Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Os storyboards do clássico de ficção científica “Dune”, criados pelo realizador franco-chileno Alejandro Jodorowsky para um projeto que não chegou a ser concretizado, foram vendidos por 2,66 milhões de euros esta segunda-feira, em Paris. O valor dos storyboards superou as estimativas que existiam antes do leilão, que rondavam valores entre 25 mil e 35 mil euros — foi alcançado um valor quase 110 vezes superior ao preço esperado.

A leiloeira Christie’s, responsável pela venda, admitiu que a avaliação inicial para o leilão não teve em conta o sucesso do novo filme protagonizado por Timothée Chalamet:

A estimativa tinha que ter em conta a realidade do mercado, totalmente alterada pelo sucesso atual de “Dune” nos cinemas, do canadiano Denis Villeneuve”, explicou, citada pela France 24.

O leilão foi bastante disputado, mas foi um comprador norte-americano que conseguiu adquirir a peça.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A adaptação de Alejandro Jodorowsky, que nunca chegou aos ecrãs por falta de investimento, reúne ainda trabalhos do desenhador francês Jean Giraud, também conhecido por Moebius—que morreu em 2012— e pelo ilustrador suíço H. R. Giger—que, em 1979, criaria a criatura do filme “Alien” e que morreu em 2014.

Do elenco fariam parte nomes como o pintor surrealista Salvador Dalí, o cantor Mick Jagger e os atores Orson Welles e David Carradine, com a banda sonora a ser composta, entre outras, pelos Pink Floyd. O insucesso do realizador franco-chileno está detalhado no documentário “Jodorowsky’s Dune”.

Alejandro Jodorowsky

A Christie’s acredita que terão sido produzidos entre 10 e 20 exemplares deste caderno de desenhos, porém destacam que “é difícil avaliar a tiragem completa”. “Sabemos que existem outras cópias: uma foi leiloada há anos, outra está na posse de Jodorowsky (…) e uma terceira foi parcialmente reproduzida online”, enumera.

Idealizado pelo autor Frank Herbert, o livro “Dune” foi publicado pela primeira vez em 1965 e é considerado um clássico de ficção cientifica. O mesmo inspirou não só Alejandro Jodorowsky, mas também outros realizadores, tais como David Lynch, que acabou por conseguir rodar um filme que estreou em 1984 e, este ano, o canadiano Denis Villeneuve, cujo resultado está ainda nas salas de cinema.