Momentos-chave
Histórico de atualizações
  • Bom dia. Este liveblog fica por aqui, obrigada por nos ter acompanhado. Para ver as notícias deste sábado sobre a pandemia da Covid-19 em Portugal e no mundo siga-nos aqui.

  • Covid-19. Governo pede "tranquilidade" e "serenidade" sobre mutação de variante com origem na Índia

    “O que é um facto é que temos armas” e a vacinação é também uma boa arma contra esta variante, considera António Lacerda Sales. A questão das mutações que vão existindo “é o ciclo natural dos vírus”.

    Covid-19. Governo pede “tranquilidade” e “serenidade” sobre mutação de variante com origem na Índia

  • Final da Liga de Campeões. Diretora-geral da Saúde separa públicos e diz que evento "correu muito bem"

    Graça Freitas insiste que, “de um modo geral”, a questão relacionada com os adeptos que vieram de Inglaterra e que tinham o seu bilhete comprado esteve “bastante bem controlada”.

    Final da Liga de Campeões. Diretora-geral da Saúde separa públicos e diz que evento “correu muito bem”

  • Banco Mundial apoia vacinação em Moçambique com quase 95 milhões de euros

    Os fundos serão também utilizados para fortalecer a preparação e a capacidade do Sistema Nacional de Saúde, bem como para garantir a continuidade dos serviços essenciais de saúde.

    Banco Mundial apoia vacinação em Moçambique com quase 95 milhões de euros

  • Colômbia contra "variante colombiana"

    Depois da Índia se ter insurgido contra o facto de uma das variantes do coronavírus ser apelidada de variante indiana, agora é a vez da Colômbia fazer o mesmo.

    As críticas do ministro da Saúde e Proteção Social colombiano, Fernando Ruiz, foram dirigidas a Antonio Zapatero, vice-ministro da Saúde Pública do Governo em exercício da Comunidade de Madrid. Numa conferência de imprensa, Zapatero alertou para o aumento da circulação da variante colombiana na região de Madrid, apontando a sua resistência às vacinas.

    Ruiz considerou que este tipo de “imprecisões alimentam a xenofobia”. Já o Instituto Nacional de Saúde da Colômbia lembrou na mesma rede social que a Organização Mundial da Saúde decidiu substituir os nomes por letras gregas para evitar a estigmatização.

  • Espanha. Oito pessoas vacinadas por engano com vacina por diluir

    Na Andaluzia, Espanha, oito pessoas foram vacinadas com doses não diluídas da Pfizer, avança o El Mundo. O erro ocorreu na Unidade Móvel de Vacinação de San Juan de Aznalfarache.

    As oito pessoas foram transferidas para o centro de saúde da região onde foram examinadas por um médico. Para já, têm ordens para ficar em casa, sob a vigilância de um profissional de saúde. Segundo o Ministério da Saúde, os primeiros ensaios clínicos realizados com doses aumentadas não revelaram aumento do risco de efeitos adversos.

  • Ao fim de quase 200 dias, doente Covid deixa o hospital

    Ao fim de 195 dias internados — 167 dos quais intubado em cuidados intensivos —, Neil McLaughlin, de 63 anos, deixou o University Hospital Hairmyres. Acredita-se que é o doente Covid que recebeu o tratamento de ventilação mais longo da história da pandemia na Escócia.

    A primeira-ministra, Nicola Sturgeon, desejou-lhe boa sorte, via Twitter.

  • Inflamação do coração. EUA estudam possível efeito adverso da vacina da Pfizer

    Não há provas de que os casos de inflamação de coração estejam relacionados com a toma da vacina da Pfizer, mas as autoridades de saúde dos EUA continuam a investigar os casos suspeitos.

    Segundo a AP, um artigo sobre sete adolescentes americanos, de 14 a 19 anos, foi publicado na revista Pediatrics. Os rapazes desenvolveram dores no peito poucos dias depois da toma da vacina e os exames encontraram miocardites, um tipo de inflamação do músculo cardíaco.

    Nenhum dos jovens ficou gravemente doente e os internamentos foram de curta duração.

  • Casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave crescem no Brasil

    13 das 27 unidades federativas do Brasil apresentaram uma tendência de aumento nos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS), na maioria causados pela Covid-19, entre 23 e 29 de maio, informaram hoje fontes oficiais.

    Os dados fazem parte do boletim do InfoGripe, da estatal brasileira Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que indica que apenas o Estado de Roraima registou tendência de queda dos casos a longo prazo.

    O boletim alerta que, entre os Estados com tendência de estabilidade, muitos ainda estão com valores similares ou até mesmo superiores aos picos observados ao longo de 2020.

    “Todas as regiões apresentam indicadores preocupantes, principalmente, os Estados da região sul e centro-oeste. Cerca de 96% dos casos de SARS são pelo novo coronavírus”, indicou em comunicado a Fiocruz, principal centro de investigação médica da América Latina, vinculada ao Ministério da Saúde brasileiro.

  • Guiné-Bissau deteta mais três novas infeções

    Guiné-Bissau detetou mais três novos casos de infeção pelo novo coronavírus, anunciou hoje o Alto Comissariado contra a Covid-19. Com as três novas infeções , o país contabiliza atualmente 184 casos ativos em mais 278 testes feitos.

    O Alto Comissariado também anunciou que neste momento estão internadas 11 pessoas, entre quais quatro confirmadas como infetadas e sete com suspeita da doença.

    A instituição ainda indicou que mais quatro pessoas foram dadas como recuperadas da doença para um total acumulado de 3.529.

  • França contabiliza mais de 100 casos da variante indiana

    França identificou até agora pelo menos 54 episódios de Covid-19 da variante detetada na Índia que levaram à contaminação de mais de 100 pessoas, segundo apuraram as autoridades sanitárias após análise aos vírus.

    Há 48 de episódios desta variante em que as pessoas infetadas tinham viajado recentemente para o estrangeiro, nomeadamente viagens para a Índia, mas também Suíça, Nepal, Maldivas ou Espanha.

    Quanto ao resto dos episódios, é desconhecida a sua origem, incluindo a de um adolescente no sudoeste da França que não teve contacto com ninguém vindo da Índia ou de Inglaterra.

    As autoridades sanitárias consideram que a multiplicação destes episódios, alguns identificados tardiamente já que não estão ligados diretamente à Índia, “aumenta o risco de contaminação autóctone desta variante”.

    A variante indiana parece não ter até agora impacto nos números da pandemia no país, já que as hospitalizações estão agora abaixo dos 15 mil e há 2.571 pacientes em estado grave internados nos cuidados intensivos. Estes indicadores têm vindo a baixar de forma consistente nas últimas semanas.

  • Municípios algarvios condenam decisão britânica sobre viagens

    Os municípios do Algarve criticaram esta quarta-feira a decisão britânica de retirar Portugal da “lista verde” de viagens para o Reino Unido, manifestando “surpresa” e expressando a sua “condenação”.

    Municípios algarvios condenam decisão britânica sobre viagens

  • São Tomé recusa terceiro voo semanal da TAP por falta de capacidade para testes

    As autoridades são-tomenses recusaram a realização de um terceiro voo semanal da TAP entre Lisboa e São Tomé, devido à falta de capacidade de realização de testes à Covid-19.

    São Tomé recusa terceiro voo semanal da TAP por falta de capacidade para testes

  • Angola anuncia mais 167 casos e 156 recuperados

    Angola registou mais quatro mortes associadas à Covid-19, bem como 167 novos casos de infeção pelo novo coronavírus e 156 doentes recuperados, nas últimas 24 horas, anunciaram as autoridades.

    As quatro mortes elevam o total de óbitos para 788, desde o início da pandemia no país.

    Das novas infeções, 108 foram diagnosticadas em Luanda, 22 no Cuanza Norte, 13 no Zaire, 10 na Huíla, 4 em Cabinda, 3 em Benguela, 2 no Cunene, 2 no Cuando Cubango, 2 no Cuanza Sul e 1 no Bié.

    Neste período 156 pessoas foram dadas como recuperadas, com idades entre 5 e 65 anos.

  • Mais um óbito e 133 novos infetados em Cabo Verde

    Cabo Verde registou mais um morte associada à Covid-19 nas últimas 24 horas, elevando para 267 o acumulado de óbitos no país, que diagnosticou mais 133 novos infetados pelo novo coronavírus, divulgou hoje o Ministério da Saúde.

    De um total de 1.680 amostras analisadas desde quinta-feira pelos laboratórios de virologia, o Ministério da Saúde de Cabo Verde informou que 133 deram resultado positivo para o novo coronavírus, numa taxa de positividade global de 7,9%.

  • Linhas vermelhas. Número de internados em UCI cai, taxa de positividade foi de 1,3%

    O número de internamentos em cuidados intensivos está em queda, assim como a taxa de positividade dos testes de deteção do vírus da Covid-19, segundo o relatório do INSA.

    • O número diário de internados em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI) revelou tendência ligeiramente decrescente, correspondendo a 21% do valor crítico definido de 245 camas ocupadas
    • A proporção de testes positivos foi de 1,3%, valor que se mantém abaixo do objetivo definido de 4%
    • A proporção de casos confirmados notificados com atraso foi de 7,1%, mantendo-se abaixo do limiar de 10%
    • Nos últimos sete dias, 89% dos casos de infeção foram isolados em menos de 24 horas após a notificação, e foram rastreados e isolados 83% dos seus contactos.

  • Linhas vermelhas. Lisboa pode chegar aos 120 casos por 100 mil habitantes em menos de 15 dias

    Entre 15 a 30 dias, Portugal pode chegar aos 120 casos por 100 mil habitantes, se se mantiver a situação epidemiológica atual. O prazo é ainda mais curto na região de Lisboa e Vale do Tejo onde se pode chegar a esses valores em menos de 15 dias, aponta o relatório do INSA.

    O número de novos casos de infeção por 100 mil habitantes, acumulado nos últimos 14 dias, foi de 71 casos, “com tendência crescente a nível nacional”.

    Já o valor do Rt apresenta valores superiores a 1 a nível nacional (1,08), em todas as regiões de saúde, sugerindo uma tendência crescente e que é mais acentuada em Lisboa e Vale do Tejo.

  • Linhas vermelhas. Variante indiana tem duas linhagens em Portugal, 74 casos da considerada preocupante

    Até à data, foram identificadas três linhagens distintas da variante indiana (B.1.617) e duas delas já foram encontradas em Portugal. Segundo os dados do INSA, a B.1.617.2 foi classificada como Variante de Preocupação, enquanto as demais mantêm a classificação de Variante de Interesse, segundo a classificação do ECDC — Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças.

    Até 2 de junho, foram confirmados 83 casos da variante indiana — 74 deles da linhagem considerada como Variante de Preocupação. A outra linhagem tinha 9 casos confirmados até quarta-feira.

  • Linhas vermelhas. Variante britânica representa 87,7% das infeções. Há 74 casos da variante indiana considerada preocupante

    A prevalência da variante britânica (B.1.1.7) foi de 87,7% no continente nos últimos sete dias, mas não foi a única a ser detetada.

    Segundo os dados do mais recente relatório da DGS e do INSA, que faz a monitorização das linhas vermelhas da pandemia, foram identificados 104 casos da variante sul-africana (B.1.351), 139 da variante de Manaus e 74 casos da variante indiana considerada preocupante (a que se somam mais 9 casos de outra linhagem, num total de 83).

    Das duas primeiras (sul-africana e de Manaus) é certo que existe transmissão comunitária, da variante indiana “a ausência de ligação epidemiológica em alguns dos casos mais recentes” pode indicar que também já circula na comunidade.

  • Santos Silva disponível para ir ao Parlamento

    Tal com já o tinha feito horas antes, Augusto Santos Silva voltou a dizer estar disponível para ir ao Parlamento explicar aos deputados o que vai o Ministério dos Negócios Estrangeiros fazer para lidar com a situação.

1 de 4