Histórico de atualizações
  • Bom dia. Encerramos aqui o nosso liveblog diário. Pode continuar a acompanhar-nos aqui.

    Vacinação perto dos 70%. Portugal pode antecipar o fim do uso de máscara na rua

  • Guiné-Bissau regista mais quatro mortos e 83 novos casos

    A Guiné-Bissau registou mais quatro vítimas mortais pelo novo coronavírus, segundo dados hoje divulgados pelo Alto Comissariado para a Covid-19.

    Segundo os dados, ontem foram realizados 581 testes e registados 83 novos casos do novo coronavírus, aumentando o total acumulado para 5.206 casos.

    Mais 29 pessoas foram dadas como recuperadas da doença, sendo o novo total acumulado de 4.428 recuperados, numa altura em que há 678 casos ativos no país.

    Ontem foram também registadas mais quatro vítimas mortais, elevando para 94 o total de mortes por Covid-19 ocorridas desde o início da pandemia. Os dados do Alto Comissariado indicam que 34 pessoas estão internadas devido à doença.

  • Espanha regista 14.336 novos casos e 144 mortes

    Espanha contabilizou 14.336 novos casos de Covid-19 e 144 mortes nas últimas 24 horas, segundo o Ministério da Saúde, enquanto a incidência acumulada caiu abaixo dos 400 casos por 100.000 habitantes, mantendo-se agora nos 398,94.

    O número de novos infetados é inferior ao de terça-feira da semana passada, quando foram registados 15.680, e há ainda uma diminuição da pressão hospitalar com 9.191 pacientes hospitalizados (menos 165) e 1.907 em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI) (menos 24).

    Desde o início da pandemia, houve 4.733.602 contágios e 82.739 mortes, das quais 303 aconteceram na última semana.

    Em termos de grupos etários, a tendência descendente da incidência cumulativa continua em todos os grupos etários, especialmente o dos 12–19 anos (854,14), que é 22 pontos mais baixo do que ontem, e no grupo entre os 20 e 29 anos (769,38), que é 35 pontos mais baixos.

  • Bolsonaro usou dados falsos para afirmar que mortes foram inflacionadas na pandemia

    A comissão parlamentar do Senado brasileiro apurou que Jair Bolsonaro usou dados falsos para afirmar que o país teve pelo menos “50% menos mortes” por Covid-19 do que o anunciado pelos dados oficiais.

    Bolsonaro usou dados falsos para afirmar que mortes foram inflacionadas na pandemia

  • Filipe Nyusi apela à SADC para aumentar quantidade de vacinas

    O PR moçambicano apelou à SADC para aumentarem a quantidade de vacinas e exortou os países produtores a aceitarem a transferência de direitos sobre tecnologias de imunizantes, isentos de encargos.

    Filipe Nyusi apela à SADC para aumentar quantidade de vacinas

  • Cabo Verde com mais 38 novos infetados em 24 horas

    Cabo Verde registou mais 38 novos infetados pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, aumentando para 34.445 os casos positivos acumulados desde o início da pandemia, informou hoje o Ministério da Saúde.

    Segundo o ministério cabo-verdiano, de um total de 1.486 amostras analisadas, há a registar 38 novos casos positivos de infeção pelo novo coronavírus, numa taxa de positividade de 2,6%.

    Na ilha de Santiago, há registo de 24 novos infetados, distribuídos pelos concelhos da Praia (sete), Santa Catarina (seis), São Miguel (cinco), São Lourenço dos Órgãos (quatro) e um cada em São Salvador do Mundo e Tarrafal.

    Os restantes 14 casos foram diagnosticados em Boa Vista (três), Sal (três), Maio (um), Ribeira Brava de São Nicolau (um), Paul em Santo Antão (um) e cinco no Fogo, sendo dois cada em São Filipe e Santa Catarina e um nos Mosteiros.

    Nas últimas 24 horas não houve registo de qualquer óbito e as autoridades de saúde de Cabo Verde deram alta a mais 34 pessoas, aumentando para 33.569 os casos considerados recuperados da infeção.

  • Madeira com 25 novos casos e 308 situações ativas

    As autoridades da Madeira sinalizaram 25 novos casos de Covid-19 e mais 30 casos de recuperação nas últimas 24 horas, reportando 308 situações ativas e 10 hospitalizações, informou hoje a Direção Regional de Saúde.

    No boletim sobre a situação epidemiológica na Madeira, lê-se que hoje “há a reportar 25 novos casos de infeção por SARS-CoV-2 na Madeira, pelo que a região passa a contabilizar 10.789 casos confirmados de Covid-19” desde o início da pandemia.

    O documento indica que destes novos infetados, nove são importados do Reino Unido (três), Suíça, Ucrânia e região de Lisboa e Vale do Tejo, com dois casos cada, sendo os restantes 16 de transmissão local.

    São agora “308 os casos ativos, dos quais 58 são importados e 250 de transmissão local”.

    As pessoas infetadas estão a cumprir isolamento, encontrando-se 10 internadas no Hospital Dr. Nélio Mendonça, no Funchal, das quais duas na Unidade de Cuidados Intensivos dedicada à Covid-19.

    Outras 69 pessoas estão confinadas numa unidade hoteleira dedicada e as restantes permanecem em alojamento próprio, é referido.

  • Vírus inativados, vetores virais, mRNA: o Irão tem cerca de 10 vacinas em desenvolvimento

    O Irão tem cerca de 10 vacinas contra a Covid-19 em desenvolvimento e duas já tiveram autorização para serem usadas no país, apesar de ainda estarem em ensaios clínicos, revelou a Nature News numa entrevista a um investigador do Instituto Pauster do Irão, em Teerão.

    “Não podemos contar com a ajuda da comunidade internacional para lidar com a pandemia. Estamos sob as sanções impostas pelos Estados Unidos“, disse Kayhan Azadmanesh, médico e biotecnólogo no instituto. “Os Estados Unidos dizem que as sanções não afetam as atividades humanitárias, mas quando sua capacidade de transferir dinheiro é restringida, é difícil comprar medicamentos.”

    O país tem usado sobretudo as vacinas da chinesa Sinopharm (12 milhões de doses) e da Oxford/AstraZeneva (quatro milhões de doses), mas já administrou também um milhão de doses da vacina CovIran Barekat, desenvolvida pela empresa estatal Shifa Pharmed Industrial Group.

    A vacina Coviran Barekat é baseada no vírus inativado e ainda se encontra na terceira fase dos ensaios clínicos, mas já teve autorização para uso de emergência em junho. Outra vacina nesta situação é a Pasteurcovac, uma vacina baseada numa proteína do coronavírus recombinada, desenvolvida numa parceria do Instituto de Vacinas Finlay de Cuba e o Instituto Pasteur do Irão.

    Estão em ensaios clínicos, no Irão, várias vacinas com base em vírus inativados e proteínas recombinadas e há outras, ainda em desenvolvimento, que são baseadas em mRNA ou em vetores virais, como adenovírus ou vírus do sarampo, disse Kayhan Azadmanesh, chefe do departamento de Virologia no Instituto Pasteur do Irão.

    “Temos uma longa história de produção de vacinas no Irão”, disse Azadmanesh.

    O Irão foi dos primeiros países a ser atingido pela pandemia de Covid-19, em 2020, e enfrenta, neste momento, a quinta vaga. As estimativas oficiais são de mais de 4,3 milhões de casos de infeção com SARS-CoV-2 e 97 mil mortos com Covid-19.

  • Estudo serológico "pioneiro" em lares de idosos vai antecipar medidas necessárias para próximo inverno

    O estudo servirá para criar capacidade de antecipação e de ter “maior informação possível científica em relação à população nos lares”, afirma a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

    Estudo serológico “pioneiro” em lares de idosos vai antecipar medidas necessárias para próximo inverno

  • Acessos às discotecas nos Açores com teste negativo ou certificado digital

    Pessoas com teste negativo à Covid-19 ou do certificado verde digital poderão entrar nas discotecas em São Miguel e Terceira. Será obrigatório o uso de máscara e medição de temperatura.

    Acessos às discotecas nos Açores com teste negativo ou certificado digital

  • Mais de metade dos jovens entre os 18 e os 24 anos já tem uma dose da vacina

    Mais de metade dos jovens (54%) entre os 18 e os 24 anos já tem uma dose da vacina contra a Covid-19 e 30% já tem a vacinação completa.

    Já 9% do grupo etário entre os 0 e os 17 anos já está inoculado contra a Covid-19. Na faixa etária dos 25 aos 49 anos, 83% já tem uma dose da vacina e 70% tem o esquema vacinal completo.

  • Norte é a região que mais vacinou, Alentejo é aquela onde mais pessoas tem a vacinação completa

    A região Norte foi aquela que mais vacinou na última semana com mais 266.632 doses administradas. Segue-se Lisboa e Vale do Tejo (217.166) e a região Centro (97.005).

    No entanto, o Alentejo é a região que regista uma maior cobertura vacinal: 77% tem uma dose do vacina e 69% tem a vacinação completa.

    Em contrapartida, os Açores são a região que menos vacinas administrou (11.551) na última semana e a que está mais atrás na campanha de vacinação: 74% tem uma dose e 63% já tem o esquema vacinal completo.

  • 76% dos portugueses já tem uma dose da vacina e 66% estão completamente vacinados

    Mais de 7,7 milhões de portugueses (76% da população) já recebeu pelo uma dose da vacina contra a Covid-19, revela o relatório semanal da Direção-Geral da Saúde (DGS).

    Além disso, mais de 6,7 milhões de pessoas (66% dos portugueses) possui já o esquema vacinal completo.

  • São Tomé e Príncipe com mais três casos e duas recuperações

    São Tomé e Príncipe registou três novos casos de Covid-19 e duas recuperações da doença nas últimas 24 horas, anunciaram hoje as autoridades do país.

    De acordo com o boletim divulgado pelo Ministério da Saúde, o país não registou qualquer morte nas últimas 24 horas. O documento esclarece que as novas infeções foram registadas na ilha de São Tomé.

    Com os dados mais recentes, o arquipélago conta agora com 2.492 casos de infeção desde o início da pandemia, entre os quais 37 óbitos e 2.390 recuperações da doença.

    O arquipélago lusófono conta ainda, oficialmente, com 65 casos sob vigilância, todos na ilha de São Tomé. Entre estes, um está internado nos serviços sintomáticos respiratórios e 64 em isolamento domiciliar.

  • Militares da GNR agredidos ao tentarem pôr fim numa festa ilegal em Vimioso

    Militares da GNR foram injuriados, ameaçados e agredidos, “inclusive através do arremesso de objetos”, ao tentarem pôr fim a uma festa ilegal em Vimioso. Foram identificados três suspeitos.

    Militares da GNR agredidos ao tentarem pôr fim numa festa ilegal em Vimioso

  • Madeira vacinou 8.000 adolescentes e tem 66% residentes com vacinação completa

    Na Região Autónoma da Madeira “66% da população residente tem já a vacinação completa e 75% vacinação iniciada”, sendo sido administradas mais de 8.000 vacinas a jovens entre os 12 e os 17 anos.

    Madeira vacinou 8.000 adolescentes e tem 66% residentes com vacinação completa

  • Mais 17 mortos e 1.033 infetados em Moçambique

    Moçambique registou mais 17 óbitos associados à Covid-19 e 1.033 casos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, anunciou hoje o Ministério da Saúde.

    Os óbitos foram declarados entre 21 de julho e hoje. As vítimas são de nacionalidade moçambicana, com idades entre 32 e 91 anos, referiu o ministério no comunicado de atualização diária de dados sobre a Covid-19.

    Moçambique eleva o total acumulado de mortes por Covid-19 para 1.748 e o de casos para 140.071, dos quais 86% recuperados da doença e 267 internados.

    O país tem ainda 16.870 casos ativos, do total de 811.132 casos suspeitos testados cumulativamente, dos quais 4.475 nas últimas 24 horas.

  • Os 14 gráficos e quadros que mostram como a pandemia está a evoluir em Portugal

    No dia em que os internamentos descem depois de vários dias a subir, veja os 14 quadros e gráficos que lhe mostram como a pandemia está a evoluir em Portugal.

    Covid. 14 quadros mostram como estão os números em Portugal

  • Mais de 3500 doentes recuperaram da Covid-19 nas últimas 24 horas

    O boletim diário da DGS revela que nas últimas 24 horas 3666 pessoas recuperaram da Covid-19.

    Há menos 1559 casos ativos do que na segunda-feira, totalizando-se agora 43.745 pessoas com Covid-19 em território nacional. Os contactos em vigilância também desceram para 52.128, menos 1310 do que ontem.

  • Nas últimas 24 horas registaram-se óbitos em todas as regiões de Portugal continental

    Os óbitos declarados esta terça-feira ocorreram todos em faixas etárias superiores a 60 anos, a grande maioria entre os 70 e os 79 anos.

    Das 11 mortes registadas, quatro ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo, duas no Norte, duas no Centro, duas no Alentejo e uma no Algarve. Nos Açores e na Madeira não houve qualquer óbito a declarar.

1 de 2