Militares da GNR do destacamento de Miranda do Douro foram na madrugada de sábado alvo de agressões, quando tentavam pôr fim a uma festa ilegal, no concelho de Vimioso, confirmou esta terça-feira à Lusa fonte do Comando Geral da GNR.

De acordo com a Divisão de Relações Públicas do Comando Geral da GNR, em Lisboa, “no decorrer de uma ação de patrulhamento, os militares da Guarda aperceberam-se que decorria uma festa nas traseiras de um estabelecimento, pelo que, deslocaram-se ao local no sentido de identificar o proprietário e fazer cessar a mesma”.

Quando chegaram ao local constataram que se encontravam cerca de 80 pessoas naquele espaço, tendo estes indivíduos evidenciado desde logo um comportamento hostil para com a presença da GNR, injuriando, ameaçando e agredindo os militares da Guarda, inclusive através do arremesso de objetos“, indicou a mesma fonte

Segundo o Comando Geral da GNR, no seguimento da ação foram acionados os meios de reforço para o local, de forma a preservar a segurança e a integridade física dos demais envolvidos bem como dos militares da Guarda, o que levou à dispersão das pessoas presentes na festa e ao seu encerramento.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Foram identificados três suspeitos e os factos foram remetidos para o Tribunal da área competente, distrito de Bragança”, indicou a GNR.

Dois dos militares da Guarda deslocaram-se a uma unidade hospitalar, onde receberam tratamento a pequenas escoriações e um corte numa orelha.