Momentos-chave
Histórico de atualizações
  • Vamos encerrar por aqui este artigo liveblog, que seguiu a atualidade relacionada com a pandemia de Covid-19 ao longo desta quarta-feira.

    Pedimos-lhe que continue a acompanhar-nos nesta nova ligação. Muito obrigado!

    Índia regista mais de 314 mil casos em 24 horas, novo máximo mundial

  • Emirados Árabes Unidos já administraram vacinas equivalentes à sua população total (quase 10 milhões)

    São quase 10 milhões de doses, uma por cada habitante, que os Emirados Árabes Unidos já administraram. O anúncio foi feito esta quarta-feira, na mesma altura em que o país do Médio Oriente alertou que os não vacinados podem enfrentar restrições de movimento, avança a AFP. No entanto, as 9.900.002 doses administradas não correspondem a ter toda a população vacinada, mesmo que só com uma inoculação.

    Segundo o Our World in Data, 51% da população recebeu uma dose e 38% está totalmente imunizada. O país está a usar as vacinas contra a Covid da Pfizer, AstraZeneca e Sinopharm.

  • Pfizer vai oferecer vacinação às famílias dos seus empregados

    Na Irlanda, a Pfizer anunciou que vai vacinar gratuitamente as famílias dos seus cerca de 4 mil empregados ao longo dos próximos meses, uma iniciativa que envolve milhares de pessoas.

    Tal como faz o Governo irlandês, a empresa anunciou que as vacinas contra a Covid serão distribuídas seguindo o critério da idade. A farmacêutica também quis deixar claro que esta decisão não irá afetar as entregas de encomendas aos seus clientes.

  • Johnson & Johnson. Espanha deve começar a usar vacina já amanhã

    Espanha deverá começar a administrar a vacina da Johnson & Johnson em pessoas dos 70 aos 79 anos esta quinta-feira, passadas 48 horas da luz verde da EMA (Agência Internacional do Medicamento) para o uso do fármaco.

    “Certamente que as comunidades começarão já amanhã porque querem aumentar o ritmo de vacinação”, disse a ministra da Saúde espanhola, Carolina Darias, numa conferência de imprensa. Espanha recebeu 146 mil doses da vacina de toma única na passada semana.

    França anunciou que irá começar a usar a vacina a 28 de abril e a Grécia a 5 de maio. Portugal ainda não anunciou a data.

  • Mais 3.472 mortos e 79.719 novos casos no Brasil em 24 horas

    O Brasil somou 3.472 mortos e 79.719 casos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, informou hoje o Ministério da Saúde brasileiro no seu último boletim epidemiológico.

    No total, a nação sul-americana, com 212 milhões de habitantes, concentra 381.475 óbitos e 14.122.795 diagnósticos de Covid-19 desde o início da pandemia, registada oficialmente no país em fevereiro do ano passado.

    Segundo a tutela da Saúde, a taxa de incidência da doença no país é agora de 182 mortes e 6.720 casos por 100 mil habitantes.

  • Covid-19. Empresas são "um dos grandes alvos" do plano nacional de testagem e já existe total disponibilidade por parte de muitas

    O objetivo é se surgir um caso positivo numa empresa testar “imediatamente todo o grupo e todo o universo”. A task-force já reuniu com a Associação de Empresas de Distribuição das grandes superfícies.

    Empresas são “um dos grandes alvos” do plano nacional de testagem

  • França alivia medidas a partir de 3 de maio

    Após quase um mês de confinamento, França prepara um desconfinamento faseado a partir de 3 de maio, com a abertura das escolas no final de abril e o fim das restrições de viagens entre diferentes regiões, informou hoje o executivo francês após o habitual Conselho de Ministros ao Palácio do Eliseu.

    Já as esplanadas dos bares e restaurantes vão possivelmente abrir entre 13 e 17 de maio, uma abertura muito esperada pelos empresários da restauração que têm os seus estabelecimentos fechados desde fim de outubro.

  • Habitantes de Odivelas já podem fazer testes gratuitos nas farmácias

    Os habitantes do município de Odivelas podem a partir de hoje solicitar a realização de um teste gratuito à Covid-19, anunciou a Câmara Municipal.

    Em comunicado, a Câmara explica que cada munícipe poderá realizar um teste antigénio a cada 15 dias, mediante marcação telefónica junto da farmácia e apresentação do comprovativo de residência.

    A medida decorre de um protocolo celebrado entre a Câmara de Odivelas e a Associação Nacional das Farmácias, tendo até ao momento aderido 12 farmácias do concelho.

    “As farmácias aderentes estão ligadas ao sistema de informação do Serviço Nacional de Saúde, o SINAVE, para garantir que os resultados ficam registados e disponíveis às equipas de saúde pública. Caso tenha um teste positivo, o cidadão será contactado pelo SNS”, é referido na nota.

    A Câmara informa ainda que o município assinou também um protocolo que permite que os trabalhadores possam ser todos testados.

  • Aeroporto de Heathrow recusa voos extra da Índia

    Em vésperas de a Índia entrar para a lista negra do Reino Unido, o Aeroporto de Heathrow Airport recusou vários pedidos de voos extras vindos daquele país. Segundo a SkyNews, quatro companhias aéreas fizeram pedidos para que 8 voos extras aterrassem em Londres antes de sexta-feira. Quem entrar no país vindo da Índia depois dessa data, se for britânico, terá de fazer uma quarentena de 10 dias.

  • São Tomé e Príncipe com 16 novos casos em 72 horas

    São Tomé e Príncipe registou 16 novas infeções pelo novo coronavírus, nas últimas 72 horas, aumentando o total para 2.288 casos, com mais 16 recuperações da doença, disse hoje a porta-voz do Ministério da Saúde.

    De acordo com Isabel dos Santos, das 16 novas infeções, cinco foram registadas nas últimas 24 horas, sendo duas em São Tomé e três na ilha do Príncipe, onde nove pessoas estão em isolamento domiciliar.

    Com as 16 recuperações da doença, somam 2.225 os casos recuperados da Covid-19, desde há pouco mais de um ano que o novo coronavirus foi declarado no país.

  • Cabo Verde bate recorde com 398 novos casos e quatro óbitos em 24 horas

    Cabo Verde registou 398 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, o novo máximo diário desde o início da pandemia, e quatro pessoas morreram por complicações associadas à doença, informou hoje o Ministério da Saúde.

    O Ministério da Saúde e da Segurança Social avançou que nas últimas 24 horas os laboratórios de virologia analisaram 1.619 amostras e encontraram 398 casos positivos do novo coronavírus, o maior número diário registado desde o início da pandemia, numa taxa de positividade de 24,6%.

    O concelho da Praia, capital do país, tem mais 190 casos, em 723 amostras analisadas, e também registou mais um morto associado à doença.

  • Mais cinco mortos e 222 novos casos em Angola nas últimas 24 horas

    Angola registou nas últimas 24 horas mais cinco mortos devido à Covid-19 e 222 novos casos, totalizando 24.883 infeções desde o início da pandemia, de acordo com dados oficiais.

    A Comissão Multissetorial de Prevenção e Combate à Covid-19 revelou que, dos novos 222 casos, 214 foram registados na província de Luanda, três em Cabinda, dois em Huambo, um em Benguela, e o mesmo número em Cuanza Norte e em Cuanza Sul.

    No mesmo período foram registadas 235 recuperações da doença.

  • Pfizer. Divulgação do contrato revela custos das doses e isenção de responsabilidade civil

    A Comissão Europeia vai pagar 15,50 euros pelas vacinas da Pfizer/BioNTech, noticiou o jornal La Vanguardia, que teve acesso às partes truncadas do contrato assinado entre as duas partes.

    O contrato da Pfizer/BioNTech com a Comissão Europeia isenta ainda a farmacêutica de responsabilidades sobre o que possa acontecer em relação às vacinas após a sua entrega aos Estados-membros.

    Pfizer. Divulgação do contrato revela custos das doses e isenção de responsabilidade civil

  • Espanha. Incidência acumulada estabiliza, com 229 casos por 100 mil habitantes

    Espanha registou, nas últimas 24 horas, mais 10.232 casos de infeção por Covid-19, um aumento face à véspera. Na terça-feira, o país tinha contabilizado 7.486 infeções. O país soma também mais 148 óbitos, mais 34 do que no dia anterior.

    A incidência acumulada em Espanha estabilizou com 229 casos por 100 mil habitantes, nos últimos 14 dias.

    No total, 3.446.072 pessoas foram infetadas com Covid-19 em Espanha e 77.364 morreram da doença desde o início da pandemia.

  • António Costa: Humanidade precisa de um tratado internacional para as pandemias

    A pandemia de Covid-19 ensinou uma lição ao mundo, defendeu hoje o primeiro-ministro português. “A principal lição internacional que temos a retirar deste ano de pandemia é que a humanidade precisa urgentemente de um tratado internacional para as pandemias”, argumentou António Costa, que discursava na Cimeira Ibero-Americana, que hoje termina em Andorra.

    O objetivo de Costa é evitar que se repita o que agora aconteceu um pouco por todo o globo: que “no futuro não tenhamos de improvisar ou reagir na emergência como temos feito com muito custo ao longo deste ano”.

    António Costa, tal como Marcelo Rebelo de Sousa, são dos poucos responsáveis políticos presentes fisicamente em Andorra, na cimeira que juntou 22 países.

    Antes de Costa, a intervenção coube ao Presidente da República português. Marcelo Rebelo de Sousa dedicou o seu discurso às vítimas da Covid-19. “Homenagear as vítimas da pandemia é falar dos problemas das pessoas”, disse.

  • Madeira tem 15 novos casos e 24 doentes recuperados

    A Madeira registou hoje 15 novos casos de infeção por SARS-CoV-2, um dos quais importado da Rússia e os restantes de transmissão local, e 24 doentes recuperados, revela a Direção Regional de Saúde (DRS).

    A região, segundo a DRS, contabiliza desde 16 de março de 2020, 8.789 casos confirmados de Covid-19, 8.446 doentes recuperados e 71 óbitos associados à doença.

    Ainda segundo a DRS, atualmente existem 272 situações ativas, sendo 22 importadas e 250 de transmissão local,.

  • Não viajar. Estados Unidos coloca mais de 100 países na lista negra, Portugal incluído

    Esta quarta-feira foram 34 países, na véspera tinham sido 107. No total, os Estados Unidos têm 146 Estados marcados como destino de nível 4, ou seja, regiões para onde os norte-americanos não devem viajar. Da lista, apenas 5 países já estavam em nível 4 antes da atualização de terça-feira.

    Portugal está entre eles, assim como Espanha, Reino Unido, França ou Alemanha. A lista do Departamento de Estado norte-americano inclui quase 80% de todos os países do mundo.

  • Quase 44 milhões de pessoas vacinadas no Reino Unido. Um em cada 5 adultos já tomou as duas doses

    Os dados mais recentes mostram que quase 44 milhões de pessoas (43.915.559) já foram vacinadas no Reino Unido, com mais de 10 milhões delas (10.775.817) com as duas doses tomadas. Isto significa que um em cada 5 adultos está totalmente imunizado contra a Covid-19.

  • Grécia começa a vacinar com Johnson & Johnson a 5 de maio

    Depois da França, também a Grécia já tem data. Dia 5 de maio, o país começa a usar a vacina da Johnson & Johnson contra a Covid-19. Em França, o arranque é uma semana antes, a 28 de abril.

    Em Portugal, a decisão ainda não foi tomada — deverá sair de uma reunião, esta tarde, entre a Direção-Geral da Saúde (DGS) e o Infarmed — embora já estejam no país 31.200 doses, entregues quarta-feira semana passada.

  • Lote contaminado em Baltimore. Fábrica contratada para produzir vacina da Johnson & Johnson estava suja e sem condições

    O alerta é da FDA, Food and Drug Administration, depois de uma inspeção a uma fábrica de Baltimore, Estados Unidos, onde foi encontrado um lote da vacina da Johnson & Johnson contaminado no início do mês. As instalações estavam sujas, não seguiam os protocolos de fabricação adequados e a equipe estava mal treinada. Tudo junto, explica a FDA num relatório de 13 páginas divulgado esta quarta-feira, resultou na contaminação do material que seria posteriormente colocado nas injeções das vacinas anti-Covid.

    Um lote do fármaco — suficiente para produzir cerca de 15 milhões de doses — estava contaminado com material usado para fazer vacinas da AstraZeneca e teve de ser descartado.

    A instalação não foi autorizada a fabricar ou distribuir a vacina da Johnson & Johnson pela FDA e nenhuma das doses foi distribuída nos Estados Unidos.

1 de 4