Dark Mode 97,4 kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Hoje é um bom dia para mudar os seus hábitos. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Estreia da Semana

Cinema

Os agentes infiltrados de Fidel Castro em Miami

Olivier Assayas recria a história da rede comunista cubana Vespa Vermelha na Florida dos anos 90, num filme disperso, prolixo e ilustrativo. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

A história ardente da pintora e da sua modelo

Vencedor do Prémio de Argumento no Festival Cannes, este filme de época de Céline Sciamma é inteligente, elegante e sugestivo, e contidamente erótico. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

"Para Sama": uma crónica familiar entre a guerra

222
Filmado por uma civil na cidade cercada de Alepo, na Síria, entre 2011 e 2016, "Para Sama" é um documentário urgente e dilacerante, embora lhe falte contexto. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Uma caça ao homem na China dos marginais

196
O chinês Diao Yinan, autor do premiado policial "Carvão Negro, Gelo Fino", está de volta com o empolgante e expressivo "O Lago dos Gansos Selvagens". Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Amor e fantasia numa Tóquio onde chove a potes

170
A animação nipónica continua em alta com esta fantasia meteorológica e romântica de Makoto Shinkai, um colossal sucesso comercial e de crítica no Japão. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Os faroleiros alucinados do cabo do mundo

215
Robert Eggers põe Dafoe e Pattinson a tratar de um farol numa ilha, mas o filme não se decide entre a narrativa de terror sobrenatural e a de demência pura. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Harley Quinn emancipada, feminismo e pancadaria

122
Depois de "Esquadrão Suicida", Margot Robbie regressa à personagem de Harley Quinn neste grosseiro, amaneirado, ensurdecedor e berrante "Birds of Prey". Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

"Mulherzinhas". Greta Gerwig revitaliza o clássico

373
Esta sétima adaptação à tela de "Mulherzinhas" anda num virote cronológico desde o início, mas Greta Gerwig faz toda a justiça ao livro e às personagens. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

1917: Missão suicida, câmara em falsa continuidade

236
Candidato a 10 Óscares, o filme de guerra realizado por Sam Mendes é competente e muito hábil, mas também artificioso e bastante sobrevalorizado. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Terrence Malick e o mártir da II Guerra Mundial 

235
O novo filme de Terrence Malick recorda, com laboriosa grandiloquência, a história de um católico executado por objeção de consciência no III Reich. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

A avó, a neta e o segredo de uma família chinesa

A realizadora sino-americana Lulu Wang assina "A Despedida", um melodrama contido e afectuoso ambientado na China, que elogia os valores da família. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Clint Eastwood sai em defesa do zé-ninguém

O caso do segurança dos Jogos Olímpicos de Atlanta de 1996, falsamente acusado de terrorismo, é contado por Eastwood num filme tão importante como atual. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Cats: catástrofe musical e gatos digitais mutantes

237
A adaptação ao cinema do lendário musical de Andrew Lloyd Webber é um OCNI-Objeto Cinematográfico Não Identificado. Eurico de Barros ainda não acredita no que viu e dá-lhe uma estrela.
Cinema

A Força rateia, mas aguenta-se até ao fim

281
J.J. Abrams realiza o filme que encerra a saga iniciada em 1977 por George Lucas numa Hollywood muito diferente da de hoje. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas, à justa e em nome dos velhos tempos.
Cinema

Encontros imééééééééééédiatos do 3º grau

311
A segunda longa-metragem da Ovelha Choné traz um OVNI à quinta, põe as ovelhas em contacto com um extraterrestre e goza com o cinema de ficção científica. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

"Os Aeronautas": sobe, sobe, balão sobe

Este filme sobre balões e balonistas passado na Inglaterra em meados do século XIX, é um verdadeiro OVTI (Objeto Voador Totalmente Inesperado). Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Estreia da Semana

"O Irlandês": as memórias de um velho gangster

846
O novo filme de Scorsese, que em Portugal passa apenas na Netflix sem ir aos cinemas, conta a história de um mafioso (Robert De Niro) ao longo de décadas. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

"Frozen II": a magia ainda não derreteu

108
A parte II do descomunal sucesso de animação da Disney envia Elsa, Anna e os amigos numa viagem de descoberta das origens das duas irmãs e dos poderes da rainha. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Era uma vez a guerra entre a Ford e a Ferrari  

361
Este filme de James Mangold recria a empolgante rivalidade desportiva entre a Ford e a Ferrari nos anos 60, pela supremacia nas 24 Horas de Le Mans. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

“Midway”: a guerra trocada por miúdos 

176
O filme de Roland Emmerich sobre a decisiva batalha da II Guerra Mundial travada em 1942 no Pacífico, é mais um pastelão colossal bem típico do realizador. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

"Exterminador Implacável": a máquina não dá mais

184
Apenas Arnold Schwarzenegger e Linda Hamilton se aproveitam em "Exterminador Implacável -- Destino Sombrio", mas não chegam para justificar nem salvar o filme. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Woody Allen, o amor, a comédia e a meteorologia

1108
Woody Allen volta a filmar em Manhattan e entre sol, chuva e névoa, assina uma belíssima comédia romântica e melancólica em "Um Dia de Chuva em Nova Iorque". Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Estreia da Semana

"Maléfica: Mestre do Mal". A magia é fraca

Até Angelina Jolie está subaproveitada nesta continuação de "Maléfica", que se consome numa longa e enfadonha batalha movida a efeitos especiais de computador. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Judy Garland muito longe do arco-íris

208
Renée Zellweger nunca é menos do que magnífica em "Judy", realizado por Rupert Goold, um filme biográfico que no resto é apenas certinho e competente. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

"Joker": tenham pena do assassino psicopata

367
O "Joker" de Todd Phillips compraz-se na vitimização miserabilista e Joaquin Phoenix, deixado à solta, farta-se de cabotinar na personagem do vilão de Gotham. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

“Midsommar — O Ritual”: terror sob o sol de Verão

216
Ari Aster assina um filme de terror de recorte pagão meticulosamente concebido em "Midsommar — O Ritual", passado à luz do dia e em plano Verão, na Suécia. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Três filmes para ver esta semana

"Ad Astra", de James Gray, interpretado por Brad Pitt e Tommy Lee Jones, o filme de "Downton Abbey" e "A Herdade", do português Tiago Guedes, são as escolhas desta semana de Eurico de Barros
Cinema

“A Herdade”: a terra a quem a possui

"A Herdade", de Tiago Guedes é um filme muito especial na história do cinema português, e do pós-25 de Abril, sobre nós e a nossa história colectiva recente. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

O "best-seller", o rapaz e o quadro desaparecido

228
Este filme de John Crowley é uma arriscada adaptação do longo, denso e atarefadíssimo "best-seller" de Donna Tartt, e só perde o norte no último ato. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas, à justa.
Cultura

Os trabalhos e os padecimentos de Pedro Almodóvar

475
Antonio Banderas tem uma interpretação parcimoniosa e comovente em "Dor e Glória", um filme onde Almodóvar expõe a sua vida e a sua intimidade através dele. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Bollywood encontra Bruce Springsteen

Este musical "social", edificante e demonstrativo, da realizadora Gurinder Chadha, a autora do muito superior "Chuta como Beckham", não vai muito longe. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

A saga do barbeiro que queria ser cantor

449
A interpretação de Sérgio Praia é a trave-mestra de "Variações", de João Maia, um filme sério e sólido sobre o cantor e compositor desaparecido há 35 anos. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas
Cinema

Tarantino regressa ao seu melhor, em Hollywood

1095
O novo filme de Tarantino passa-se em Hollywood, há 50 anos, e é tanto sobre a amizade masculina como sobre o amor ao cinema, aos automóveis e à música pop. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

Ethan Hawke baralha a social-democracia sueca

Este filme recria muito livremente o assalto a um banco sueco em 1973 que deu origem à expressão do título, mas torna-se numa montra para Ethan Hawke . Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

No reino do gigantismo musculado e oco

378
"Velocidade Furiosa: Hobbs & Shaw" é um mastodôntico, vácuo e descerebrado "spinoff" da conhecida série de filmes de acção, com Dwayne Johnson e Jason Statham. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

Brian De Palma em modo menor

217
O novo "thriller" de Brian De Palma, "Domino: A Hora da Vingança", foi rodado por toda a Europa e teve vários problemas de produção, bem visíveis no filme. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

O novo "Rei Leão" tem as garras aparadas

271
A nova versão de "O Rei Leão" é tecnologicamente impressionante, mas uma nulidade em quase tudo o resto. Falta-lhe alma, calor emocional e expressão. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Mel Gibson e Vince Vaughn num policial à antiga

209
O novo filme de S. Craig Zahler, "Na Sombra da Lei", é um policial de acção realista e másculo, fatalista e eficacíssimo, como julgávamos que já não se faziam. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

As férias europeias falhadas do Homem-Aranha

150
Peter Parker vai de férias para a Europa com a turma do liceu, mas vê-se obrigado a vestir o uniforme de super-herói em "Homem-Aranha: Longe de Casa". Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

"Toy Story 4": coração e comédia numa obra-prima

299
O quarto filme da série "Toy Story" vai mais longe em intensidade emocional, elaboração dramática e inventividade cómica do que qualquer dos anteriores. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

Jim Jarmusch dá uma no cravo e outra na sepultura

167
A comédia de zombies "Os Mortos Não Morrem", realizada por Jim Jarmusch, mistura o bom e o displicente, o original e o desleixado. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas, mas mesmo à justa.
Cinema

Pattinson e Binoche perdidos no espaço

137
A francesa Claire Denis mergulha num buraco negro com este letárgico, inverosímil e pretensioso "High Life, passado numa nave espacial tripulada por criminosos. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

Mais (e melhor) balbúrdia zoológica

A produtora de animação que criou Gru e os Minions estreia uma parte 2 da longa-metragem animada "A Vida Secreta dos Nossos Bichos" que supera a primeira. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

O rock contra o comunismo na URSS

165
Em "Verão", Kiril Serebrennikov recria os tempos da juventude em Leninegrado na década de 80, e o significado que o rock teve para a sua geração reprimida. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

"Aladdin": um desastre das Arábias

204
Guy Ritchie assina esta versão com actores e efeitos digitais da oscarizada animação da Disney feita em 1992, e o resultado está muito longe de ser famoso. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

Jafar Panahi mais três mulheres no Irão remoto

458
No seu quarto filme feito à revelia das autoridades, "3 Rostos", Jafar Panahi mete-se à estrada com uma atriz, para irem investigar um possível suicídio. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Matthew McConaughey ganzado à beira-mar

Harmony Korine pensa que está a filmar um tratado de anticonformismo e rebeldia em "The Beach Bum: A Vida numa Boa", mas o resultado é alarve e patético. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

Van Gogh e Freud encontram "Missão: Impossível"

128
Realizada na Hungria por um esloveno, "Ruben Brandt, Coleccionador", é uma animação que recorre à história da arte e ao cinema para contar a sua história. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

“Teen Spirit". Quem quer ser cantora pop

Elle Fanning interpreta uma rapariga que só quer cantar e por isso ruma à televisão em "Teen Spirit: Conquista o Sonho", o filme de estreia de Max Minghella. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Memórias de um cinema italiano desaparecido 

No filme autobiográfico "Noites Mágicas", Paolo Virzi põe em cena três jovens que percorrem Roma no Verão de 1990, com o sonho de fazerem cinema. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Isabelle Huppert, a bruxa má que veste Chanel

179
A actriz francesa quer, pode e manda em "Greta - Viúva Solitária", um "thriller" implausível mas com "suspense" e muito estilo, realizado por Neil Jordan. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

"Shazam!": o super-herói com sentido de humor

204
"Shazam!", de David F. Sandberg é um filme de super-heróis cheio de comédia, que nunca se leva muito a sério e brinca com o género a que pertence. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Tim Burton voa alto com o "Dumbo" de Walt Disney

410
A versão em imagem real e com efeitos digitais do "Dumbo" de Walt Disney, assinada por Tim Burton, é um triunfo, e sem trair a animação original. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

A Revolução Francesa em "best of" tendencioso

129
Pierre Schoeller assina esta grande produção histórica, que peca pela superficialidade didática e por escamotear as atrocidades cometidas durante a revolução. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Keanu Reeves num filme em morte cerebral 

203
Keanu Reeves consegue manter o seu melhor ar sério e profissional ao longo do incoerente, desastrado e risível "Réplicas". Eurico de Barros dá-lhe uma estrela (e lamenta não ter pontuação mais baixa).
Cinema

O génio e o mau génio de John McEnroe

247
Este documentário do francês Julien Faraut, construído a partir de imagens dos anos 70 e 80, é um dos mais belos e inteligentes filmes já feitos sobre ténis. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

O crepúsculo cómico de Bucha e Estica

Este filme é uma competente e afetuosa evocação da última digressão britânica de Bucha e Estica, nos anos 50, e muito graças a Steve Coogan e John C. Reilly. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Violência, ouro e família no velho Oeste

140
Este "western" do francês Jacques Audiard, com Joaquin Phoenix e John C. Reilly, foi rodado em Espanha e na Roménia, que passam perfeitamente pelos EUA. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

"Vice": um diabo à solta na Casa Branca

Adam McKay, autor de "A Queda de Wall Street", filma em "Vice" um retrato diabolizador, vitriólico e pronto-a-execrar do antigo vice-presidente Dick Cheney. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

A rainha, a favorita e a usurpadora 

253
O filme histórico de Yorgos Lanthimos, candidato a 10 Óscares, é um majestoso festim de representação dado por Olivia Colman, Rachel Weisz e Emma Stone. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Clint Eastwood entre o cartel e a família

1504
O novo filme realizado e interpretado por Clint Eastwood baseia-se numa história real e volta a ir contra a corrente do que se faz hoje em Hollywood. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

Dois pela estrada fora no Sul profundo

Viggo Mortensen e Mahershala Ali são boa companhia neste filme de Peter Farrelly baseado num facto real, mas a viagem é demasiado demonstrativa e previsível. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Os super-heróis alternativos de M. Night Shyamalan

156
A fechar a trilogia iniciada em "O Protegido" (2000), o realizador de "O Sexto Sentido" fez um filme de super-heróis que nada têm a ver com os da Marvel e da DC. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Natalie Portman é o melhor de "Vox Lux"

Barry Corbet quer tirar o pulso aos EUA e ao mundo de hoje em "Vox Lux", através da história de uma diva pop vivida por Natalie Portman, ao longo de 20 anos. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

O adeus de Robert Redford ao cinema

920
Quase 60 anos após o seu primeiro papel no cinema, Robert Redford despede-se neste soberbo filme de David Lowery sobre um assaltante de bancos cavalheiresco. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

O Natal negro de uma família

Julia Roberts e Lucas Hedges monopolizam este drama sobre uma mãe que faz tudo para que o filho toxicodependente se mantenha sóbrio na época natalícia. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Emily Blunt brilha em réplica de "Mary Poppins"

275
Rob Marshall realiza a continuação de "Mary Poppins" tendo uma óptima Emily Blunt como sucessora de Julie Andrews, e uma banda sonora muito desenxabida. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

"Roma": Alfonso Cuarón e a história da criada

172
Produzido pela Netflix e vencedor do Festival de Veneza, "Roma" é um regresso à infância do realizador mexicano e uma homenagem à criada da sua família. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Berlusconi para lá dos estereótipos prontos-a-usar

100
Mesmo prejudicado por ser uma versão remontada dos dois filmes originais, "Silvio e os Outros", de Paolo Sorrentino, é um olhar diferente sobre Berlusconi. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Escritor soviético, 30 anos, impedido de publicar

O russo Alexei German Jr. conta, no melancólico e irónico "Dovlatov", a história real de um grande jornalista e escritor banido no tempo do comunismo. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Ir às bruxas a Berlim e sair de lá enganado

120
Luca Guadagnino pegou no latejante e intenso "Suspiria" realizado por Dario Argento em 1977, e fez uma "reinterpretação" plúmbea, arrastada e anémica de terror. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Menos monstros, mais confusão e mais magia digital

155
O segundo filme da nova franquia de cinco criada por J.K. Rowling visita Hogwarts, tem um um enredo confuso e uma "overdose" de magia digital. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

"Bel Canto" desafina do princípio ao fim

Este "thriller" romântico de Paul Weitz sobre um sequestro num país da América Latina equivale, em cinema, a uma récita de ópera onde tudo corre mal. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela
Cinema

Já ninguém liga à cruzada de Michael Moore

A fórmula cinematográfica e de "agit prop" de Michael Moore está esgotada, como se vê por este primário, prolixo e interminável documentário anti-Trump. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

Os Queen e Freddie Mercury em versão oficial

145
O filme biográfico dos Queen e do seu vocalista está cheio de clichés do formato e lança um púdico véu sobre a sexualidade e a vida íntima de Freddie Mercury. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas
Cinema

"Halloween". O Mal regressou, 40 anos mais tarde

278
O filme de David Gordon Green sopra 40 velas no bolo da série "Halloween" e liga-se directamente ao original de John Carpenter, esquecendo todos os outros. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Um filme anti-heróico sobre um herói recatado

160
A fita de Damien Chazelle sobre Neil Armstrong e a Apollo 11 não é totalmente conseguida, mas Claire Foy e a recriação da era e da tecnologia são estupendas. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Bradley Cooper e Lady Gaga numa história gasta

268
A nova versão do filme de William Wellman de 1937 tem Bradley Cooper (também realizador) e Lady Gaga, que não chegam para nos seduzir visual e musicalmente. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Quatro amigas em crise no Japão de hoje

244
Com mais de cinco horas de duração, o filme de Ryusuke Hamaguchi vai estrear-se dividido em partes e é um notável retrato da vida de quatro mulheres japonesas. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Estreia da Semana

Nicolas Cage contra os "bikers" infernais

110
O alucinado filme de Pan Cosmatos é o mais parecido que se pode fazer nos nossos dias com os velhos "midnight movies" de terror das décadas de 70 e 80. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Um amor que nem a invernia ideológica extingue

627
O polaco Pawel Pawlikowski, realizador do oscarizado "Ida", filma a história de um amor complicado mas indestrutível, vivido ao longo da Guerra Fria. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

Quatro Fórmula 1 numa pista de "karts"

130
A comédia romântica de Bill Holderman não consegue estar à altura do quarteto de veteranas atrizes que a interpreta e que merecia muito mais que isto. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

"BlacKkKlansman". Série B com ganga "agitprop"

O novo filme de Spike Lee baseia-se numa história real ocorrida nos anos 70 e é um título menor do realizador, que não resiste mais uma vez ao banzé comicieiro. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

O novo "Papillon" é compostinho mas desnecessário

238
A nova versão do filme de 1973 com Steve McQueen e Dustin Hoffman, baseado no livro de Henri Charrière, perde em toda a linha quando comparado com este. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Tubarão pré-histórico mete água por todos os lados

292
O Megalodonte criado por Hollywood com investimento chinês em "Meg: Tubarão Gigante", a superprodução deste Verão, é um monstro marinho que não assusta ninguém. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela
Cinema

"Homem-Formiga e a Vespa": encolhe e aumenta

A continuação de "Homem-Formiga", com Paul Rudd e Evangeline Lilly, é o mais estrambólico, inventivo, enérgico e divertido filme de super-heróis do ano. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

A vingança serve-se com muito, muito sangue

170
O filme da francesa Coralie Fargeat sobre a vingança de uma rapariga dos três homens que a violaram e tentaram matar, é sensacionalista, primário e grotesco. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

Tom Cruise, o trabalhador do “blockbuster”

288
O novo título da série "Missão: Impossível" deve ser o mais portentoso filme de acção do Verão, quiçá do ano, mas temos que abdicar do raciocínio para o apreciar. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas
Cinema

Sorrisos, lágrimas e ilusões numa Rússia bucólica

160
A peça de Tchékhov tem mais uma versão cinematográfica, que é sustentada por um elenco onde se distinguem Annette Bening, Saoirse Ronan ou Brian Dennehy. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Sobreviver a lutar numa prisão tailandesa

155
O francês Jean-Stéphane Sauvaire assina aqui um filme baseado em factos reais, que não desculpabiliza a personagem principal nem faz concessões sentimentais. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

A amante do rei da coca

Javier Bardem interpreta Pablo Escobar e produz este filme em que Penélope Cruz, sua mulher, faz a jornalista que teve um caso com o líder do cartel de Medellín. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Uma tragédia de amor jovem que morre na praia

138
Este filme escrito por Ian McEwan com base no seu livro homónimo e realizado pelo estreante Dominic Cooke, é comprometido por um último acto desastroso. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

"The Incredibles 2". Não há família como esta

265
Catorze anos após o primeiro filme, a Pixar e Brad Bird produzem outra maravilha de animação digital e comédia em "The Incredibles 2: Os Super-Heróis". Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

“Ocean’s 8”: agora são elas, mas o filme é o mesmo

Sandra Bullock e Cate Blanchett sucedem a George Clooney e Brad Pitt em "Ocean's 8", que segue a receita da trilogia de Steven Soderbergh que estes interpretaram. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

“Hereditário”: tudo em família (amaldiçoada)

149
O filme de terror de Ari Aster chega aos cinemas cavalgando uma onda de elogios e de entusiasmo que começou no Festival de Sundance, mas Eurico de Barros acha um exagero e dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Fartinhos de dinossauros clonados

203
O segundo filme da nova trilogia saída do "Parque Jurássico" original é mais clonagem de dinossauros para monetização intensiva e tem valor de entretenimento nulo. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

O político no seu labirinto moral

John Curran recria neste filme a tragédia de Chappaquiddick, em julho de 1969, que envolveu Ted Kennedy e as tentativas de encobrimento feitas pelo clã. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

“Sou Sexy, Eu Sei!”: cinema do mais "fake"

A nova comédia romântica com Amy Schumer acumula uma realização inerte, a falta de graça e a mais ostensiva falsidade sobre os temas de que trata. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

"Han Solo": um filme de "cowboys" no espaço

183
O segundo filme da série autónoma "Star Wars Anthology" passa-se na juventude de Han Solo e cumpre com um caderno de encargos que não tem espaço para a novidade. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

O justiceiro urbano que afinal é um sofredor

A britânica Lynne Ramsay assina um "thriller" inverosímil, autocondescendente e presunçoso, interpretado por um Joaquin Phoenix sonâmbulo e monossilábico. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas
Cinema

“Frantz”: os vivos também são vítimas de guerra

189
François Ozon assina um filme austero, romanesco e comovente, mas nunca melodramático, passado pouco depois da I Guerra Mundial. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Um ruído e toda a gente morre

199
O actor John Krasinski realiza e interpreta um filme vigorosamente assustador, em que o silêncio é essencial para sobreviver a uma mortífera ameaça alienígena. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Eles querem ser ditadores no lugar do ditador

Armando Iannucci, criador de séries como "The Thick of It" e "Veep", assina uma arrasadora sátira política, bem negra e grotesca, em "A Morte de Estaline". Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas
Cinema

“The Wailing”: o diabo à solta na Coreia do Sul

207
Uma presença maléfica espalha a morte e o medo numa vila do interior da Coreia do Sul, no excelente e multipremiado filme de terror de Na Hong-jin. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

“Ready Player One". Da nostalgia e do futuro

Steven Spielberg pretende atrair duas gerações muito diferentes com o seu filme de FC adaptado do livro de Ernest Cline, e passado num imenso mundo virtual. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

“Hostis”: uma fraca prova de vida do “western”

205
Um excesso de pretensão e de solenidade, e Christian Bale no papel errado, prejudicam gravemente este ambicioso "western" realizado por Scott Cooper. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Uma nova Lara Croft e o resto é mais do mesmo

227
O terceiro filme da série baseada no conhecido jogo de vídeo tem uma heroína "reconstruída" e interpretada por Alicia Vikander. E nada mais de novo. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

A adolescente inquieta e a mãe preocupada

175
A estreia da actriz Greta Gerwig a solo na realização é uma comédia adolescente bem escrita e interpretada, embora não traga nada de muito novo ao género. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Jennifer Lawrence, espia ao serviço do Kremlin

Um filme de espionagem para a era de Putin, "A Agente Vermelha" nem assim contorna as situações feitas e convenções do género e servir mal Jennifer Lawrence. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Querida, encolhi o Matt Damon para nada

Alexander Payne assina uma fita de FC onde as pessoas pagam para viver vidas em miniatura, mas a história devia ser mais satírica e menos bem-comportada. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Clint Eastwood, o extremista da simplicidade

410
Eastwood recria com mão de mestre o atentado falhado do comboio Thalis em 2015, em "15:17 Destino Paris", usando os três heróis do mesmo como actores. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

"Black Panther": só mais um super-herói

O filme de Ryan Coogler sobre o pioneiro super-herói negro da Marvel tem um enquadramento muito original, embora esteja condicionado pelas convenções do formato. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

“Todo o Dinheiro do Mundo”: sem milhões que paguem

O filme de Ridley Scott do qual Kevin Spacey foi "eliminado" e substituído por Christopher Plummer, é um dos mais indiferentes do realizador britânico. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

O requintado adeus de Daniel Day-Lewis

842
Se este papel de costureiro obsessivo em "Linha Fantasma", de Paul Thomas Anderson, for mesmo o último do actor, será uma saída de cena inesquecível. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

“A Forma da Água”: pela boca morre o homem-peixe

216
Nomeado para 13 Óscares, "A Forma da Água", de Guillermo del Toro, é um mau filme fantástico que cumpre com todos os requisitos do politicamente correcto. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

Steven Spielberg filma a liberdade de imprensa

253
Spielberg recria o choque entre o "The Washington Post' e a Casa Branca de Nixon em 1971, e o melhor do filme é a evocação do funcionamento dos jornais na época. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Um amor clandestino na Itália dos anos 80

O filme de Luca Guadagnino sobre um romance entre um adolescente e um homem mais velho mais não faz que inverter a situação de um formato tradicional do cinema. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Churchill segundo Gary Oldman

O rigor histórico mistura-se com as simplificações do entretenimento de massas na fita de Joe Wright sobre a nomeação de Churchill como primeiro-ministro. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

A intrusa no mundo masculino do póquer milionário

O argumentista Aaron Sorkin estreia-se a realizar com a história real de Molly Bloom, a chamada "princesa do poker", interpretada por Jessica Chastain. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

George Clooney foi parar ao endereço errado

O actor e realizador pegou num velho argumento dos irmãos Coen e pregou-lhe um subenredo "social", para puxar pelos galões de estrela de cinema progressista. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

Roman Polanski e as duas escritoras

266
Emmanuelle Seigner e Eva Green interpretam duas mulheres em rota de colisão por causa de um livro neste inquietante e perverso filme de Roman Polanski. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Estreia da Semana

Luke Skywalker faz a diferença, mas não chega

269
O segundo filme da nova trilogia, realizado por Rian Johnson, só atinge o nível dos melhores da saga quando o velho Mestre Jedi toma conta das operações. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

A última missão dos velhos soldados

O novo filme realizado por Richard Linklater é uma peça cinematográfica para três vozes, onde brilham Steve Carell, Bryan Cranston e Laurence Fishburne. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

O adeus muito “zen” de Harry Dean Stanton

157
Realizado em estreia pelo seu colega John Carroll Lynch, o último filme do lendário actor americano homenageia-o e tira-lhe o retrato sob forma ficcional. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

“Liga da Justiça”: a geringonça dos super-heróis

173
Batman, Mulher-Maravilha, Flash, Cyborg e Aquaman juntam forças e super-poderes para combater um vilão extraterrestre no novo filme de super-heróis da DC. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Estreia da Semana

"A Festa". Celebrar e acabar com mortos e feridos

Sally Potter assina uma feroz comédia política negra com pouco mais de uma hora de duração, que deixa de rastos a elite progressista e bem-pensante inglesa. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

O fim do mundo com Thor desarmado e tosquiado

171
O novo filme com o super-herói da mitologia nórdica tem bastante sentido de humor, auto-gozo e irreverência, embora quando toque a reunir, seja mais do mesmo. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Uma investigação passada nos quadros de Van Gogh

359
Esta animação levou cinco anos a fazer, foi inteiramente pintada à mão, dá vida aos quadros de Van Gogh e explora uma tese alternativa sobre a sua morte. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

O cinema fez luz sobre o mundo graças aos Lumière

225
Em "Lumière!", Thierry Frémaux seleccionou, organizou e comentou mais de 100 filmes feitos por Louis e Auguste Lumière e pelos operadores do seu cinematógrafo. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas
Cinema

“Blade Runner 2049”: perigoso e fascinante

761
A continuação de "Blade Runner: Perigo Iminente", de Denis Villeneuve, não desmerece do filme original de Ridley Scott, desta vez produtor executivo. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Robert Pattinson à solta em Nova Iorque

159
Os irmãos novaiorquinos Josh e Benny Safdie libertaram de vez a vedeta de "Twilight" da imagem de galã romântico, com o seu papel neste "thriller" urbano. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

“Mãe!”: o fim do mundo em casa

189
O realizador de "Cisne Negro" mostra um casal no meio de um pandemónio apocalíptico em "Mãe!", um filme que é um delírio calculado mas mesmo assim excessivo. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas
Cinema

“It”: o palhaço maléfico volta a aterrorizar

226
Depois da minissérie de 1990 com Tim Curry, o monstro cósmico do livro de Stephen King que se manifesta sob a forma de um palhaço chega ao cinema em "It". Eurico de Barros dá-lhe três estrelas
Cinema

O grande assalto sulista de Steven Soderbergh

156
Esta divertida e bem engendrada comédia de ação rodada no Sul dos EUA é o melhor filme de um desinspirado e frustrante verão de 2017 do cinema americano. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Joaquim Leitão no país da crise

O realizador de "Adão e Eva" e "Inferno" filma a crise e os seus efeitos sobre as pessoas comuns, neste filme baseado no livro homónimo de David Machado. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas
Cinema

A miúda traquinas da Condessa de Ségur

2680
O realizador francês Christophe Honoré foi basear-se em dois livros clássicos da Condessa de Ségur para rodar o melhor filme infantil deste verão. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

"A Torre Negra": Stephen King versão "copy/paste"

Não é tarefa fácil adaptar ao cinema (e à televisão) a "obra máxima" do autor de "The Shining", como se pode ver por este primeiro e pouco satisfatório filme. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Charlize Theron gelada na Guerra Fria

168
A actriz é uma agente do MI6 nesta fita de espionagem e acção passada em Berlim pouco antes da queda do Muro, muito inferior aos filmes do género que evoca. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Assaltos com música ao volante

162
Este policial de acção levado pela música, não passa de um "pastiche" muito pop e "cool" dos velhos "filmes de assaltos" com perseguições de carros espampanantes. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas
Cinema

A arrojada aventura galáctica de Luc Besson

283
A superprodução europeia baseada na histórica BD de Mézières e Christin quer bater Hollywood no seu próprio território e tem bastante que se lhe recomende. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

“Dunkirk”: derrota e salvação nas praias de França

248
Christopher Nolan recria a dramática evacuação das tropas britânicas de Dunquerque na II Guerra Mundial, num filme de larga escala, mas soturno e descritivo. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Para acabar de vez com a macacada

O terceiro título desta segunda saga de FC põe símios e homens em confronto decisivo, embora a premissa seja ténue demais para uma fita tão longa e tão solene. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Uma impecável comédia dramática feminina

191
Catherine Deneuve e Catherine Frot interpretam duas mulheres diferentes como a pimenta e o açúcar, nesta fita da melhor cepa cinematográfica francesa. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas
Cinema

“Paterson”: poesia, autocarros e comédia "zen"

388
O novo filme do autor de "Homem Morto" e "Ghost Dog" é uma pequena e plácida maravilha sobre um condutor de autocarros de New Jersey que escreve poesia. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas
Cinema

Um monge anticapitalista entre os G8

Este filme do italiano Roberto Andò quer ser policial, denunciar o capitalismo e pregar moral, mas só consegue desperdiçar um elenco de bons actores europeus. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Estreia da Semana

A aventura da adolescência segundo Michel Gondry

148
A nova realização do autor de "O Despertar da Mente", rodada em França, é um filme de adolescentes sem os clichés alarves dos seus congéneres americanos. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Uma biografia superficial do comandante Cousteau

A fita quer mostrar as duas facetas de Jacques Cousteau, a lendária e a íntima, e as zonas sombrias desta, mas está presa às simplificações e clichés do género. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas
Cinema

David Lynch: o pintor por trás do realizador

235
Um novo documentário, parte da Operação David Lynch que chega ao Cinema Ideal, mostra a faceta de artista plástico do autor de "Veludo Azul" e "Mulholland Drive". Eurico de Barros dá-lhe três estrelas
Cinema

'Piratas das Caraíbas': cansados da pirataria

O quinto (e, aparentemente, o último) filme da multimilionária série de aventuras de piratas da Disney com Johnny Depp, iniciada em 2003, é mais do mesmo. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

“Alien: Covenant”. O bicho anda de novo à solta

250
Ridley Scott continua ao leme da nova trilogia da saga "Alien" e este filme, apesar de visual e emocionalmente intenso, é também bastante familiar. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas, mas à justa.
Cinema

O mundo trocado por miúdos

280
O filme animado do suíço Claude Barras esteve nomeado ao Óscar e fala de coisas muito sérias que implicam os adultos e as crianças, sem perder humor e ternura. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Uma aventura encalhada em terra de ninguém

182
O novo filme de James Gray retrata a obsessão de uma personagem real, o explorador inglês Percy Fawcett, mas falta-lhe o impulso épico ou o rasgo de loucura. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

A maratona da fé no feminino segundo João Canijo

638
O novo filme de João Canijo não é "pró" nem contra Fátima. É sobre mulheres em peregrinação a pé e o que a estrada, o cansaço e o sacrifício lhes fazem. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

Já nem o cinema militante é o que era

O filme anti-Frente Nacional do belga Lucas Belvaux é medíocre como cinema e sucumbe muito depressa ao peso de um arsenal de clichés narrativos e políticos. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Regresso ao Japão com o génio de Kenji Mizoguchi

350
Uma das obras-primas do mestre japonês, passada no século XVI e realizada em 1953, destaca-se no ciclo de filmes que lhe é dedicado no Espaço Nimas. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

Paula Rego: tudo sobre a minha mãe

366
A pintora abriu o livro da sua vida ao filho, o cineasta Nick Willing, num documentário único, feito em família e cheio de revelações que iluminam a obra. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas
Cinema

Scarlett entre os clichés da ficção científica

197
Esta imponente superprodução de ficção científica baseia-se no universo homónimo de "manga" e "anime" japonesa, mas insiste nos clichés com barbas do género. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Humor negro e bons sentimentos na Suécia

159
Esta história de um sueco viúvo e com muito mau feitio foi um sucesso em toda a parte, inclusive nos EUA, e concorreu ao Óscar de Melhor Filme Estrangeiro. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

“A Bela e o Monstro”: vistoso mas pouco mais

575
A brilhante animação da Disney de 1991 é agora um filme em imagem real e muito decorado a efeitos digitais, com Emma Watson na Bela e Dan Stevens no Monstro. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

"São Jorge": Punhos de ferro contra a crise

321
O novo filme de Marco Martins passa-se durante os anos da austeridade e da Troika, e centra-se num pugilista endividado e à beira de perder a família. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
A página está a demorar muito tempo.