Estreia da Semana

Cinema

Tarantino regressa ao seu melhor, em Hollywood

O novo filme de Tarantino passa-se em Hollywood, há 50 anos, e é tanto sobre a amizade masculina como sobre o amor ao cinema, aos automóveis e à música pop. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

Ethan Hawke baralha a social-democracia sueca

Este filme recria muito livremente o assalto a um banco sueco em 1973 que deu origem à expressão do título, mas torna-se numa montra para Ethan Hawke . Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

No reino do gigantismo musculado e oco

"Velocidade Furiosa: Hobbs & Shaw" é um mastodôntico, vácuo e descerebrado "spinoff" da conhecida série de filmes de acção, com Dwayne Johnson e Jason Statham. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

Brian De Palma em modo menor

O novo "thriller" de Brian De Palma, "Domino: A Hora da Vingança", foi rodado por toda a Europa e teve vários problemas de produção, bem visíveis no filme. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

O novo "Rei Leão" tem as garras aparadas

A nova versão de "O Rei Leão" é tecnologicamente impressionante, mas uma nulidade em quase tudo o resto. Falta-lhe alma, calor emocional e expressão. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Mel Gibson e Vince Vaughn num policial à antiga

O novo filme de S. Craig Zahler, "Na Sombra da Lei", é um policial de acção realista e másculo, fatalista e eficacíssimo, como julgávamos que já não se faziam. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

As férias europeias falhadas do Homem-Aranha

Peter Parker vai de férias para a Europa com a turma do liceu, mas vê-se obrigado a vestir o uniforme de super-herói em "Homem-Aranha: Longe de Casa". Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

"Toy Story 4": coração e comédia numa obra-prima

O quarto filme da série "Toy Story" vai mais longe em intensidade emocional, elaboração dramática e inventividade cómica do que qualquer dos anteriores. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

Jim Jarmusch dá uma no cravo e outra na sepultura

A comédia de zombies "Os Mortos Não Morrem", realizada por Jim Jarmusch, mistura o bom e o displicente, o original e o desleixado. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas, mas mesmo à justa.
Cinema

Pattinson e Binoche perdidos no espaço

A francesa Claire Denis mergulha num buraco negro com este letárgico, inverosímil e pretensioso "High Life, passado numa nave espacial tripulada por criminosos. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

Mais (e melhor) balbúrdia zoológica

A produtora de animação que criou Gru e os Minions estreia uma parte 2 da longa-metragem animada "A Vida Secreta dos Nossos Bichos" que supera a primeira. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

O rock contra o comunismo na URSS

Em "Verão", Kiril Serebrennikov recria os tempos da juventude em Leninegrado na década de 80, e o significado que o rock teve para a sua geração reprimida. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

"Aladdin": um desastre das Arábias

Guy Ritchie assina esta versão com actores e efeitos digitais da oscarizada animação da Disney feita em 1992, e o resultado está muito longe de ser famoso. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

Jafar Panahi mais três mulheres no Irão remoto

No seu quarto filme feito à revelia das autoridades, "3 Rostos", Jafar Panahi mete-se à estrada com uma atriz, para irem investigar um possível suicídio. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Matthew McConaughey ganzado à beira-mar

Harmony Korine pensa que está a filmar um tratado de anticonformismo e rebeldia em "The Beach Bum: A Vida numa Boa", mas o resultado é alarve e patético. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

Van Gogh e Freud encontram "Missão: Impossível"

Realizada na Hungria por um esloveno, "Ruben Brandt, Coleccionador", é uma animação que recorre à história da arte e ao cinema para contar a sua história. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

“Teen Spirit". Quem quer ser cantora pop

Elle Fanning interpreta uma rapariga que só quer cantar e por isso ruma à televisão em "Teen Spirit: Conquista o Sonho", o filme de estreia de Max Minghella. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Memórias de um cinema italiano desaparecido 

No filme autobiográfico "Noites Mágicas", Paolo Virzi põe em cena três jovens que percorrem Roma no Verão de 1990, com o sonho de fazerem cinema. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Isabelle Huppert, a bruxa má que veste Chanel

A actriz francesa quer, pode e manda em "Greta - Viúva Solitária", um "thriller" implausível mas com "suspense" e muito estilo, realizado por Neil Jordan. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

"Shazam!": o super-herói com sentido de humor

"Shazam!", de David F. Sandberg é um filme de super-heróis cheio de comédia, que nunca se leva muito a sério e brinca com o género a que pertence. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Tim Burton voa alto com o "Dumbo" de Walt Disney

A versão em imagem real e com efeitos digitais do "Dumbo" de Walt Disney, assinada por Tim Burton, é um triunfo, e sem trair a animação original. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

A Revolução Francesa em "best of" tendencioso

Pierre Schoeller assina esta grande produção histórica, que peca pela superficialidade didática e por escamotear as atrocidades cometidas durante a revolução. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Keanu Reeves num filme em morte cerebral 

Keanu Reeves consegue manter o seu melhor ar sério e profissional ao longo do incoerente, desastrado e risível "Réplicas". Eurico de Barros dá-lhe uma estrela (e lamenta não ter pontuação mais baixa).
Cinema

O génio e o mau génio de John McEnroe

Este documentário do francês Julien Faraut, construído a partir de imagens dos anos 70 e 80, é um dos mais belos e inteligentes filmes já feitos sobre ténis. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

O crepúsculo cómico de Bucha e Estica

Este filme é uma competente e afetuosa evocação da última digressão britânica de Bucha e Estica, nos anos 50, e muito graças a Steve Coogan e John C. Reilly. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Violência, ouro e família no velho Oeste

Este "western" do francês Jacques Audiard, com Joaquin Phoenix e John C. Reilly, foi rodado em Espanha e na Roménia, que passam perfeitamente pelos EUA. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

"Vice": um diabo à solta na Casa Branca

Adam McKay, autor de "A Queda de Wall Street", filma em "Vice" um retrato diabolizador, vitriólico e pronto-a-execrar do antigo vice-presidente Dick Cheney. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

A rainha, a favorita e a usurpadora 

O filme histórico de Yorgos Lanthimos, candidato a 10 Óscares, é um majestoso festim de representação dado por Olivia Colman, Rachel Weisz e Emma Stone. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Clint Eastwood entre o cartel e a família

O novo filme realizado e interpretado por Clint Eastwood baseia-se numa história real e volta a ir contra a corrente do que se faz hoje em Hollywood. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

Dois pela estrada fora no Sul profundo

Viggo Mortensen e Mahershala Ali são boa companhia neste filme de Peter Farrelly baseado num facto real, mas a viagem é demasiado demonstrativa e previsível. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Os super-heróis alternativos de M. Night Shyamalan

A fechar a trilogia iniciada em "O Protegido" (2000), o realizador de "O Sexto Sentido" fez um filme de super-heróis que nada têm a ver com os da Marvel e da DC. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Natalie Portman é o melhor de "Vox Lux"

Barry Corbet quer tirar o pulso aos EUA e ao mundo de hoje em "Vox Lux", através da história de uma diva pop vivida por Natalie Portman, ao longo de 20 anos. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

O adeus de Robert Redford ao cinema

Quase 60 anos após o seu primeiro papel no cinema, Robert Redford despede-se neste soberbo filme de David Lowery sobre um assaltante de bancos cavalheiresco. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

O Natal negro de uma família

Julia Roberts e Lucas Hedges monopolizam este drama sobre uma mãe que faz tudo para que o filho toxicodependente se mantenha sóbrio na época natalícia. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Emily Blunt brilha em réplica de "Mary Poppins"

Rob Marshall realiza a continuação de "Mary Poppins" tendo uma óptima Emily Blunt como sucessora de Julie Andrews, e uma banda sonora muito desenxabida. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

"Roma": Alfonso Cuarón e a história da criada

Produzido pela Netflix e vencedor do Festival de Veneza, "Roma" é um regresso à infância do realizador mexicano e uma homenagem à criada da sua família. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Berlusconi para lá dos estereótipos prontos-a-usar

Mesmo prejudicado por ser uma versão remontada dos dois filmes originais, "Silvio e os Outros", de Paolo Sorrentino, é um olhar diferente sobre Berlusconi. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Escritor soviético, 30 anos, impedido de publicar

O russo Alexei German Jr. conta, no melancólico e irónico "Dovlatov", a história real de um grande jornalista e escritor banido no tempo do comunismo. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Ir às bruxas a Berlim e sair de lá enganado

Luca Guadagnino pegou no latejante e intenso "Suspiria" realizado por Dario Argento em 1977, e fez uma "reinterpretação" plúmbea, arrastada e anémica de terror. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Menos monstros, mais confusão e mais magia digital

O segundo filme da nova franquia de cinco criada por J.K. Rowling visita Hogwarts, tem um um enredo confuso e uma "overdose" de magia digital. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

"Bel Canto" desafina do princípio ao fim

Este "thriller" romântico de Paul Weitz sobre um sequestro num país da América Latina equivale, em cinema, a uma récita de ópera onde tudo corre mal. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela
Cinema

Já ninguém liga à cruzada de Michael Moore

A fórmula cinematográfica e de "agit prop" de Michael Moore está esgotada, como se vê por este primário, prolixo e interminável documentário anti-Trump. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

Os Queen e Freddie Mercury em versão oficial

O filme biográfico dos Queen e do seu vocalista está cheio de clichés do formato e lança um púdico véu sobre a sexualidade e a vida íntima de Freddie Mercury. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas
Cinema

"Halloween". O Mal regressou, 40 anos mais tarde

O filme de David Gordon Green sopra 40 velas no bolo da série "Halloween" e liga-se directamente ao original de John Carpenter, esquecendo todos os outros. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Um filme anti-heróico sobre um herói recatado

A fita de Damien Chazelle sobre Neil Armstrong e a Apollo 11 não é totalmente conseguida, mas Claire Foy e a recriação da era e da tecnologia são estupendas. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Bradley Cooper e Lady Gaga numa história gasta

A nova versão do filme de William Wellman de 1937 tem Bradley Cooper (também realizador) e Lady Gaga, que não chegam para nos seduzir visual e musicalmente. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Quatro amigas em crise no Japão de hoje

Com mais de cinco horas de duração, o filme de Ryusuke Hamaguchi vai estrear-se dividido em partes e é um notável retrato da vida de quatro mulheres japonesas. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Estreia da Semana

Nicolas Cage contra os "bikers" infernais

O alucinado filme de Pan Cosmatos é o mais parecido que se pode fazer nos nossos dias com os velhos "midnight movies" de terror das décadas de 70 e 80. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Um amor que nem a invernia ideológica extingue

O polaco Pawel Pawlikowski, realizador do oscarizado "Ida", filma a história de um amor complicado mas indestrutível, vivido ao longo da Guerra Fria. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

Quatro Fórmula 1 numa pista de "karts"

A comédia romântica de Bill Holderman não consegue estar à altura do quarteto de veteranas atrizes que a interpreta e que merecia muito mais que isto. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

"BlacKkKlansman". Série B com ganga "agitprop"

O novo filme de Spike Lee baseia-se numa história real ocorrida nos anos 70 e é um título menor do realizador, que não resiste mais uma vez ao banzé comicieiro. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

O novo "Papillon" é compostinho mas desnecessário

A nova versão do filme de 1973 com Steve McQueen e Dustin Hoffman, baseado no livro de Henri Charrière, perde em toda a linha quando comparado com este. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Tubarão pré-histórico mete água por todos os lados

O Megalodonte criado por Hollywood com investimento chinês em "Meg: Tubarão Gigante", a superprodução deste Verão, é um monstro marinho que não assusta ninguém. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela
Cinema

"Homem-Formiga e a Vespa": encolhe e aumenta

A continuação de "Homem-Formiga", com Paul Rudd e Evangeline Lilly, é o mais estrambólico, inventivo, enérgico e divertido filme de super-heróis do ano. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

A vingança serve-se com muito, muito sangue

O filme da francesa Coralie Fargeat sobre a vingança de uma rapariga dos três homens que a violaram e tentaram matar, é sensacionalista, primário e grotesco. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

Tom Cruise, o trabalhador do “blockbuster”

O novo título da série "Missão: Impossível" deve ser o mais portentoso filme de acção do Verão, quiçá do ano, mas temos que abdicar do raciocínio para o apreciar. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas
Cinema

Sorrisos, lágrimas e ilusões numa Rússia bucólica

A peça de Tchékhov tem mais uma versão cinematográfica, que é sustentada por um elenco onde se distinguem Annette Bening, Saoirse Ronan ou Brian Dennehy. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Sobreviver a lutar numa prisão tailandesa

O francês Jean-Stéphane Sauvaire assina aqui um filme baseado em factos reais, que não desculpabiliza a personagem principal nem faz concessões sentimentais. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

A amante do rei da coca

Javier Bardem interpreta Pablo Escobar e produz este filme em que Penélope Cruz, sua mulher, faz a jornalista que teve um caso com o líder do cartel de Medellín. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Uma tragédia de amor jovem que morre na praia

Este filme escrito por Ian McEwan com base no seu livro homónimo e realizado pelo estreante Dominic Cooke, é comprometido por um último acto desastroso. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

"The Incredibles 2". Não há família como esta

Catorze anos após o primeiro filme, a Pixar e Brad Bird produzem outra maravilha de animação digital e comédia em "The Incredibles 2: Os Super-Heróis". Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

“Ocean’s 8”: agora são elas, mas o filme é o mesmo

Sandra Bullock e Cate Blanchett sucedem a George Clooney e Brad Pitt em "Ocean's 8", que segue a receita da trilogia de Steven Soderbergh que estes interpretaram. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

“Hereditário”: tudo em família (amaldiçoada)

O filme de terror de Ari Aster chega aos cinemas cavalgando uma onda de elogios e de entusiasmo que começou no Festival de Sundance, mas Eurico de Barros acha um exagero e dá-lhe duas estrelas.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)