Estreia da Semana
Cinema

“Midway”: a guerra trocada por miúdos 

176
O filme de Roland Emmerich sobre a decisiva batalha da II Guerra Mundial travada em 1942 no Pacífico, é mais um pastelão colossal bem típico do realizador. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

"Exterminador Implacável": a máquina não dá mais

184
Apenas Arnold Schwarzenegger e Linda Hamilton se aproveitam em "Exterminador Implacável -- Destino Sombrio", mas não chegam para justificar nem salvar o filme. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Woody Allen, o amor, a comédia e a meteorologia

1108
Woody Allen volta a filmar em Manhattan e entre sol, chuva e névoa, assina uma belíssima comédia romântica e melancólica em "Um Dia de Chuva em Nova Iorque". Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Estreia da Semana

"Maléfica: Mestre do Mal". A magia é fraca

Até Angelina Jolie está subaproveitada nesta continuação de "Maléfica", que se consome numa longa e enfadonha batalha movida a efeitos especiais de computador. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Judy Garland muito longe do arco-íris

208
Renée Zellweger nunca é menos do que magnífica em "Judy", realizado por Rupert Goold, um filme biográfico que no resto é apenas certinho e competente. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

"Joker": tenham pena do assassino psicopata

367
O "Joker" de Todd Phillips compraz-se na vitimização miserabilista e Joaquin Phoenix, deixado à solta, farta-se de cabotinar na personagem do vilão de Gotham. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

“Midsommar — O Ritual”: terror sob o sol de Verão

216
Ari Aster assina um filme de terror de recorte pagão meticulosamente concebido em "Midsommar — O Ritual", passado à luz do dia e em plano Verão, na Suécia. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Três filmes para ver esta semana

"Ad Astra", de James Gray, interpretado por Brad Pitt e Tommy Lee Jones, o filme de "Downton Abbey" e "A Herdade", do português Tiago Guedes, são as escolhas desta semana de Eurico de Barros
Cinema

“A Herdade”: a terra a quem a possui

"A Herdade", de Tiago Guedes é um filme muito especial na história do cinema português, e do pós-25 de Abril, sobre nós e a nossa história colectiva recente. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

O "best-seller", o rapaz e o quadro desaparecido

228
Este filme de John Crowley é uma arriscada adaptação do longo, denso e atarefadíssimo "best-seller" de Donna Tartt, e só perde o norte no último ato. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas, à justa.
Cultura

Os trabalhos e os padecimentos de Pedro Almodóvar

475
Antonio Banderas tem uma interpretação parcimoniosa e comovente em "Dor e Glória", um filme onde Almodóvar expõe a sua vida e a sua intimidade através dele. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Bollywood encontra Bruce Springsteen

Este musical "social", edificante e demonstrativo, da realizadora Gurinder Chadha, a autora do muito superior "Chuta como Beckham", não vai muito longe. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

A saga do barbeiro que queria ser cantor

449
A interpretação de Sérgio Praia é a trave-mestra de "Variações", de João Maia, um filme sério e sólido sobre o cantor e compositor desaparecido há 35 anos. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas
Cinema

Tarantino regressa ao seu melhor, em Hollywood

1095
O novo filme de Tarantino passa-se em Hollywood, há 50 anos, e é tanto sobre a amizade masculina como sobre o amor ao cinema, aos automóveis e à música pop. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

Ethan Hawke baralha a social-democracia sueca

Este filme recria muito livremente o assalto a um banco sueco em 1973 que deu origem à expressão do título, mas torna-se numa montra para Ethan Hawke . Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

No reino do gigantismo musculado e oco

378
"Velocidade Furiosa: Hobbs & Shaw" é um mastodôntico, vácuo e descerebrado "spinoff" da conhecida série de filmes de acção, com Dwayne Johnson e Jason Statham. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

Brian De Palma em modo menor

217
O novo "thriller" de Brian De Palma, "Domino: A Hora da Vingança", foi rodado por toda a Europa e teve vários problemas de produção, bem visíveis no filme. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

O novo "Rei Leão" tem as garras aparadas

271
A nova versão de "O Rei Leão" é tecnologicamente impressionante, mas uma nulidade em quase tudo o resto. Falta-lhe alma, calor emocional e expressão. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Mel Gibson e Vince Vaughn num policial à antiga

209
O novo filme de S. Craig Zahler, "Na Sombra da Lei", é um policial de acção realista e másculo, fatalista e eficacíssimo, como julgávamos que já não se faziam. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

As férias europeias falhadas do Homem-Aranha

150
Peter Parker vai de férias para a Europa com a turma do liceu, mas vê-se obrigado a vestir o uniforme de super-herói em "Homem-Aranha: Longe de Casa". Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

"Toy Story 4": coração e comédia numa obra-prima

299
O quarto filme da série "Toy Story" vai mais longe em intensidade emocional, elaboração dramática e inventividade cómica do que qualquer dos anteriores. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

Jim Jarmusch dá uma no cravo e outra na sepultura

167
A comédia de zombies "Os Mortos Não Morrem", realizada por Jim Jarmusch, mistura o bom e o displicente, o original e o desleixado. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas, mas mesmo à justa.
Cinema

Pattinson e Binoche perdidos no espaço

137
A francesa Claire Denis mergulha num buraco negro com este letárgico, inverosímil e pretensioso "High Life, passado numa nave espacial tripulada por criminosos. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

Mais (e melhor) balbúrdia zoológica

A produtora de animação que criou Gru e os Minions estreia uma parte 2 da longa-metragem animada "A Vida Secreta dos Nossos Bichos" que supera a primeira. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

O rock contra o comunismo na URSS

165
Em "Verão", Kiril Serebrennikov recria os tempos da juventude em Leninegrado na década de 80, e o significado que o rock teve para a sua geração reprimida. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

"Aladdin": um desastre das Arábias

204
Guy Ritchie assina esta versão com actores e efeitos digitais da oscarizada animação da Disney feita em 1992, e o resultado está muito longe de ser famoso. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

Jafar Panahi mais três mulheres no Irão remoto

458
No seu quarto filme feito à revelia das autoridades, "3 Rostos", Jafar Panahi mete-se à estrada com uma atriz, para irem investigar um possível suicídio. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Matthew McConaughey ganzado à beira-mar

Harmony Korine pensa que está a filmar um tratado de anticonformismo e rebeldia em "The Beach Bum: A Vida numa Boa", mas o resultado é alarve e patético. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

Van Gogh e Freud encontram "Missão: Impossível"

128
Realizada na Hungria por um esloveno, "Ruben Brandt, Coleccionador", é uma animação que recorre à história da arte e ao cinema para contar a sua história. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

“Teen Spirit". Quem quer ser cantora pop

Elle Fanning interpreta uma rapariga que só quer cantar e por isso ruma à televisão em "Teen Spirit: Conquista o Sonho", o filme de estreia de Max Minghella. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Memórias de um cinema italiano desaparecido 

No filme autobiográfico "Noites Mágicas", Paolo Virzi põe em cena três jovens que percorrem Roma no Verão de 1990, com o sonho de fazerem cinema. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Isabelle Huppert, a bruxa má que veste Chanel

179
A actriz francesa quer, pode e manda em "Greta - Viúva Solitária", um "thriller" implausível mas com "suspense" e muito estilo, realizado por Neil Jordan. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

"Shazam!": o super-herói com sentido de humor

204
"Shazam!", de David F. Sandberg é um filme de super-heróis cheio de comédia, que nunca se leva muito a sério e brinca com o género a que pertence. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Tim Burton voa alto com o "Dumbo" de Walt Disney

410
A versão em imagem real e com efeitos digitais do "Dumbo" de Walt Disney, assinada por Tim Burton, é um triunfo, e sem trair a animação original. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

A Revolução Francesa em "best of" tendencioso

129
Pierre Schoeller assina esta grande produção histórica, que peca pela superficialidade didática e por escamotear as atrocidades cometidas durante a revolução. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Keanu Reeves num filme em morte cerebral 

203
Keanu Reeves consegue manter o seu melhor ar sério e profissional ao longo do incoerente, desastrado e risível "Réplicas". Eurico de Barros dá-lhe uma estrela (e lamenta não ter pontuação mais baixa).
Cinema

O génio e o mau génio de John McEnroe

247
Este documentário do francês Julien Faraut, construído a partir de imagens dos anos 70 e 80, é um dos mais belos e inteligentes filmes já feitos sobre ténis. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

O crepúsculo cómico de Bucha e Estica

Este filme é uma competente e afetuosa evocação da última digressão britânica de Bucha e Estica, nos anos 50, e muito graças a Steve Coogan e John C. Reilly. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Violência, ouro e família no velho Oeste

140
Este "western" do francês Jacques Audiard, com Joaquin Phoenix e John C. Reilly, foi rodado em Espanha e na Roménia, que passam perfeitamente pelos EUA. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

"Vice": um diabo à solta na Casa Branca

Adam McKay, autor de "A Queda de Wall Street", filma em "Vice" um retrato diabolizador, vitriólico e pronto-a-execrar do antigo vice-presidente Dick Cheney. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

A rainha, a favorita e a usurpadora 

253
O filme histórico de Yorgos Lanthimos, candidato a 10 Óscares, é um majestoso festim de representação dado por Olivia Colman, Rachel Weisz e Emma Stone. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Clint Eastwood entre o cartel e a família

1504
O novo filme realizado e interpretado por Clint Eastwood baseia-se numa história real e volta a ir contra a corrente do que se faz hoje em Hollywood. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

Dois pela estrada fora no Sul profundo

Viggo Mortensen e Mahershala Ali são boa companhia neste filme de Peter Farrelly baseado num facto real, mas a viagem é demasiado demonstrativa e previsível. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Os super-heróis alternativos de M. Night Shyamalan

156
A fechar a trilogia iniciada em "O Protegido" (2000), o realizador de "O Sexto Sentido" fez um filme de super-heróis que nada têm a ver com os da Marvel e da DC. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Natalie Portman é o melhor de "Vox Lux"

Barry Corbet quer tirar o pulso aos EUA e ao mundo de hoje em "Vox Lux", através da história de uma diva pop vivida por Natalie Portman, ao longo de 20 anos. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

O adeus de Robert Redford ao cinema

920
Quase 60 anos após o seu primeiro papel no cinema, Robert Redford despede-se neste soberbo filme de David Lowery sobre um assaltante de bancos cavalheiresco. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

O Natal negro de uma família

Julia Roberts e Lucas Hedges monopolizam este drama sobre uma mãe que faz tudo para que o filho toxicodependente se mantenha sóbrio na época natalícia. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Emily Blunt brilha em réplica de "Mary Poppins"

275
Rob Marshall realiza a continuação de "Mary Poppins" tendo uma óptima Emily Blunt como sucessora de Julie Andrews, e uma banda sonora muito desenxabida. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

"Roma": Alfonso Cuarón e a história da criada

172
Produzido pela Netflix e vencedor do Festival de Veneza, "Roma" é um regresso à infância do realizador mexicano e uma homenagem à criada da sua família. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Berlusconi para lá dos estereótipos prontos-a-usar

100
Mesmo prejudicado por ser uma versão remontada dos dois filmes originais, "Silvio e os Outros", de Paolo Sorrentino, é um olhar diferente sobre Berlusconi. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Escritor soviético, 30 anos, impedido de publicar

O russo Alexei German Jr. conta, no melancólico e irónico "Dovlatov", a história real de um grande jornalista e escritor banido no tempo do comunismo. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Ir às bruxas a Berlim e sair de lá enganado

120
Luca Guadagnino pegou no latejante e intenso "Suspiria" realizado por Dario Argento em 1977, e fez uma "reinterpretação" plúmbea, arrastada e anémica de terror. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Menos monstros, mais confusão e mais magia digital

155
O segundo filme da nova franquia de cinco criada por J.K. Rowling visita Hogwarts, tem um um enredo confuso e uma "overdose" de magia digital. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

"Bel Canto" desafina do princípio ao fim

Este "thriller" romântico de Paul Weitz sobre um sequestro num país da América Latina equivale, em cinema, a uma récita de ópera onde tudo corre mal. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela
Cinema

Já ninguém liga à cruzada de Michael Moore

A fórmula cinematográfica e de "agit prop" de Michael Moore está esgotada, como se vê por este primário, prolixo e interminável documentário anti-Trump. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

Os Queen e Freddie Mercury em versão oficial

145
O filme biográfico dos Queen e do seu vocalista está cheio de clichés do formato e lança um púdico véu sobre a sexualidade e a vida íntima de Freddie Mercury. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas
Cinema

"Halloween". O Mal regressou, 40 anos mais tarde

278
O filme de David Gordon Green sopra 40 velas no bolo da série "Halloween" e liga-se directamente ao original de John Carpenter, esquecendo todos os outros. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Um filme anti-heróico sobre um herói recatado

160
A fita de Damien Chazelle sobre Neil Armstrong e a Apollo 11 não é totalmente conseguida, mas Claire Foy e a recriação da era e da tecnologia são estupendas. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Bradley Cooper e Lady Gaga numa história gasta

268
A nova versão do filme de William Wellman de 1937 tem Bradley Cooper (também realizador) e Lady Gaga, que não chegam para nos seduzir visual e musicalmente. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Quatro amigas em crise no Japão de hoje

244
Com mais de cinco horas de duração, o filme de Ryusuke Hamaguchi vai estrear-se dividido em partes e é um notável retrato da vida de quatro mulheres japonesas. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Estreia da Semana

Nicolas Cage contra os "bikers" infernais

110
O alucinado filme de Pan Cosmatos é o mais parecido que se pode fazer nos nossos dias com os velhos "midnight movies" de terror das décadas de 70 e 80. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Um amor que nem a invernia ideológica extingue

627
O polaco Pawel Pawlikowski, realizador do oscarizado "Ida", filma a história de um amor complicado mas indestrutível, vivido ao longo da Guerra Fria. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

Quatro Fórmula 1 numa pista de "karts"

130
A comédia romântica de Bill Holderman não consegue estar à altura do quarteto de veteranas atrizes que a interpreta e que merecia muito mais que isto. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

"BlacKkKlansman". Série B com ganga "agitprop"

O novo filme de Spike Lee baseia-se numa história real ocorrida nos anos 70 e é um título menor do realizador, que não resiste mais uma vez ao banzé comicieiro. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

O novo "Papillon" é compostinho mas desnecessário

238
A nova versão do filme de 1973 com Steve McQueen e Dustin Hoffman, baseado no livro de Henri Charrière, perde em toda a linha quando comparado com este. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Tubarão pré-histórico mete água por todos os lados

292
O Megalodonte criado por Hollywood com investimento chinês em "Meg: Tubarão Gigante", a superprodução deste Verão, é um monstro marinho que não assusta ninguém. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela
Cinema

"Homem-Formiga e a Vespa": encolhe e aumenta

A continuação de "Homem-Formiga", com Paul Rudd e Evangeline Lilly, é o mais estrambólico, inventivo, enérgico e divertido filme de super-heróis do ano. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

A vingança serve-se com muito, muito sangue

170
O filme da francesa Coralie Fargeat sobre a vingança de uma rapariga dos três homens que a violaram e tentaram matar, é sensacionalista, primário e grotesco. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

Tom Cruise, o trabalhador do “blockbuster”

288
O novo título da série "Missão: Impossível" deve ser o mais portentoso filme de acção do Verão, quiçá do ano, mas temos que abdicar do raciocínio para o apreciar. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas
Cinema

Sorrisos, lágrimas e ilusões numa Rússia bucólica

160
A peça de Tchékhov tem mais uma versão cinematográfica, que é sustentada por um elenco onde se distinguem Annette Bening, Saoirse Ronan ou Brian Dennehy. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Sobreviver a lutar numa prisão tailandesa

155
O francês Jean-Stéphane Sauvaire assina aqui um filme baseado em factos reais, que não desculpabiliza a personagem principal nem faz concessões sentimentais. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

A amante do rei da coca

Javier Bardem interpreta Pablo Escobar e produz este filme em que Penélope Cruz, sua mulher, faz a jornalista que teve um caso com o líder do cartel de Medellín. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Uma tragédia de amor jovem que morre na praia

138
Este filme escrito por Ian McEwan com base no seu livro homónimo e realizado pelo estreante Dominic Cooke, é comprometido por um último acto desastroso. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

"The Incredibles 2". Não há família como esta

265
Catorze anos após o primeiro filme, a Pixar e Brad Bird produzem outra maravilha de animação digital e comédia em "The Incredibles 2: Os Super-Heróis". Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

“Ocean’s 8”: agora são elas, mas o filme é o mesmo

Sandra Bullock e Cate Blanchett sucedem a George Clooney e Brad Pitt em "Ocean's 8", que segue a receita da trilogia de Steven Soderbergh que estes interpretaram. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

“Hereditário”: tudo em família (amaldiçoada)

149
O filme de terror de Ari Aster chega aos cinemas cavalgando uma onda de elogios e de entusiasmo que começou no Festival de Sundance, mas Eurico de Barros acha um exagero e dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Fartinhos de dinossauros clonados

203
O segundo filme da nova trilogia saída do "Parque Jurássico" original é mais clonagem de dinossauros para monetização intensiva e tem valor de entretenimento nulo. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

O político no seu labirinto moral

John Curran recria neste filme a tragédia de Chappaquiddick, em julho de 1969, que envolveu Ted Kennedy e as tentativas de encobrimento feitas pelo clã. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

“Sou Sexy, Eu Sei!”: cinema do mais "fake"

A nova comédia romântica com Amy Schumer acumula uma realização inerte, a falta de graça e a mais ostensiva falsidade sobre os temas de que trata. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

"Han Solo": um filme de "cowboys" no espaço

183
O segundo filme da série autónoma "Star Wars Anthology" passa-se na juventude de Han Solo e cumpre com um caderno de encargos que não tem espaço para a novidade. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

O justiceiro urbano que afinal é um sofredor

A britânica Lynne Ramsay assina um "thriller" inverosímil, autocondescendente e presunçoso, interpretado por um Joaquin Phoenix sonâmbulo e monossilábico. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas
Cinema

“Frantz”: os vivos também são vítimas de guerra

189
François Ozon assina um filme austero, romanesco e comovente, mas nunca melodramático, passado pouco depois da I Guerra Mundial. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Um ruído e toda a gente morre

199
O actor John Krasinski realiza e interpreta um filme vigorosamente assustador, em que o silêncio é essencial para sobreviver a uma mortífera ameaça alienígena. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Eles querem ser ditadores no lugar do ditador

Armando Iannucci, criador de séries como "The Thick of It" e "Veep", assina uma arrasadora sátira política, bem negra e grotesca, em "A Morte de Estaline". Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas
Cinema

“The Wailing”: o diabo à solta na Coreia do Sul

207
Uma presença maléfica espalha a morte e o medo numa vila do interior da Coreia do Sul, no excelente e multipremiado filme de terror de Na Hong-jin. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

“Ready Player One". Da nostalgia e do futuro

Steven Spielberg pretende atrair duas gerações muito diferentes com o seu filme de FC adaptado do livro de Ernest Cline, e passado num imenso mundo virtual. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

“Hostis”: uma fraca prova de vida do “western”

205
Um excesso de pretensão e de solenidade, e Christian Bale no papel errado, prejudicam gravemente este ambicioso "western" realizado por Scott Cooper. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Uma nova Lara Croft e o resto é mais do mesmo

227
O terceiro filme da série baseada no conhecido jogo de vídeo tem uma heroína "reconstruída" e interpretada por Alicia Vikander. E nada mais de novo. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

A adolescente inquieta e a mãe preocupada

175
A estreia da actriz Greta Gerwig a solo na realização é uma comédia adolescente bem escrita e interpretada, embora não traga nada de muito novo ao género. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Jennifer Lawrence, espia ao serviço do Kremlin

Um filme de espionagem para a era de Putin, "A Agente Vermelha" nem assim contorna as situações feitas e convenções do género e servir mal Jennifer Lawrence. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Querida, encolhi o Matt Damon para nada

Alexander Payne assina uma fita de FC onde as pessoas pagam para viver vidas em miniatura, mas a história devia ser mais satírica e menos bem-comportada. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Clint Eastwood, o extremista da simplicidade

410
Eastwood recria com mão de mestre o atentado falhado do comboio Thalis em 2015, em "15:17 Destino Paris", usando os três heróis do mesmo como actores. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

"Black Panther": só mais um super-herói

O filme de Ryan Coogler sobre o pioneiro super-herói negro da Marvel tem um enquadramento muito original, embora esteja condicionado pelas convenções do formato. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

“Todo o Dinheiro do Mundo”: sem milhões que paguem

O filme de Ridley Scott do qual Kevin Spacey foi "eliminado" e substituído por Christopher Plummer, é um dos mais indiferentes do realizador britânico. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

O requintado adeus de Daniel Day-Lewis

842
Se este papel de costureiro obsessivo em "Linha Fantasma", de Paul Thomas Anderson, for mesmo o último do actor, será uma saída de cena inesquecível. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

“A Forma da Água”: pela boca morre o homem-peixe

216
Nomeado para 13 Óscares, "A Forma da Água", de Guillermo del Toro, é um mau filme fantástico que cumpre com todos os requisitos do politicamente correcto. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

Steven Spielberg filma a liberdade de imprensa

253
Spielberg recria o choque entre o "The Washington Post' e a Casa Branca de Nixon em 1971, e o melhor do filme é a evocação do funcionamento dos jornais na época. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Um amor clandestino na Itália dos anos 80

O filme de Luca Guadagnino sobre um romance entre um adolescente e um homem mais velho mais não faz que inverter a situação de um formato tradicional do cinema. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Churchill segundo Gary Oldman

O rigor histórico mistura-se com as simplificações do entretenimento de massas na fita de Joe Wright sobre a nomeação de Churchill como primeiro-ministro. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

A intrusa no mundo masculino do póquer milionário

O argumentista Aaron Sorkin estreia-se a realizar com a história real de Molly Bloom, a chamada "princesa do poker", interpretada por Jessica Chastain. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

George Clooney foi parar ao endereço errado

O actor e realizador pegou num velho argumento dos irmãos Coen e pregou-lhe um subenredo "social", para puxar pelos galões de estrela de cinema progressista. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

Roman Polanski e as duas escritoras

266
Emmanuelle Seigner e Eva Green interpretam duas mulheres em rota de colisão por causa de um livro neste inquietante e perverso filme de Roman Polanski. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Estreia da Semana

Luke Skywalker faz a diferença, mas não chega

269
O segundo filme da nova trilogia, realizado por Rian Johnson, só atinge o nível dos melhores da saga quando o velho Mestre Jedi toma conta das operações. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

A última missão dos velhos soldados

O novo filme realizado por Richard Linklater é uma peça cinematográfica para três vozes, onde brilham Steve Carell, Bryan Cranston e Laurence Fishburne. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

O adeus muito “zen” de Harry Dean Stanton

157
Realizado em estreia pelo seu colega John Carroll Lynch, o último filme do lendário actor americano homenageia-o e tira-lhe o retrato sob forma ficcional. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

“Liga da Justiça”: a geringonça dos super-heróis

173
Batman, Mulher-Maravilha, Flash, Cyborg e Aquaman juntam forças e super-poderes para combater um vilão extraterrestre no novo filme de super-heróis da DC. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Estreia da Semana

"A Festa". Celebrar e acabar com mortos e feridos

Sally Potter assina uma feroz comédia política negra com pouco mais de uma hora de duração, que deixa de rastos a elite progressista e bem-pensante inglesa. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

O fim do mundo com Thor desarmado e tosquiado

171
O novo filme com o super-herói da mitologia nórdica tem bastante sentido de humor, auto-gozo e irreverência, embora quando toque a reunir, seja mais do mesmo. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Uma investigação passada nos quadros de Van Gogh

359
Esta animação levou cinco anos a fazer, foi inteiramente pintada à mão, dá vida aos quadros de Van Gogh e explora uma tese alternativa sobre a sua morte. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

O cinema fez luz sobre o mundo graças aos Lumière

225
Em "Lumière!", Thierry Frémaux seleccionou, organizou e comentou mais de 100 filmes feitos por Louis e Auguste Lumière e pelos operadores do seu cinematógrafo. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas
Cinema

“Blade Runner 2049”: perigoso e fascinante

761
A continuação de "Blade Runner: Perigo Iminente", de Denis Villeneuve, não desmerece do filme original de Ridley Scott, desta vez produtor executivo. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Robert Pattinson à solta em Nova Iorque

159
Os irmãos novaiorquinos Josh e Benny Safdie libertaram de vez a vedeta de "Twilight" da imagem de galã romântico, com o seu papel neste "thriller" urbano. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

“Mãe!”: o fim do mundo em casa

189
O realizador de "Cisne Negro" mostra um casal no meio de um pandemónio apocalíptico em "Mãe!", um filme que é um delírio calculado mas mesmo assim excessivo. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas
Cinema

“It”: o palhaço maléfico volta a aterrorizar

226
Depois da minissérie de 1990 com Tim Curry, o monstro cósmico do livro de Stephen King que se manifesta sob a forma de um palhaço chega ao cinema em "It". Eurico de Barros dá-lhe três estrelas
Cinema

O grande assalto sulista de Steven Soderbergh

156
Esta divertida e bem engendrada comédia de ação rodada no Sul dos EUA é o melhor filme de um desinspirado e frustrante verão de 2017 do cinema americano. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Joaquim Leitão no país da crise

O realizador de "Adão e Eva" e "Inferno" filma a crise e os seus efeitos sobre as pessoas comuns, neste filme baseado no livro homónimo de David Machado. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas
Cinema

A miúda traquinas da Condessa de Ségur

2680
O realizador francês Christophe Honoré foi basear-se em dois livros clássicos da Condessa de Ségur para rodar o melhor filme infantil deste verão. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

"A Torre Negra": Stephen King versão "copy/paste"

Não é tarefa fácil adaptar ao cinema (e à televisão) a "obra máxima" do autor de "The Shining", como se pode ver por este primeiro e pouco satisfatório filme. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Charlize Theron gelada na Guerra Fria

168
A actriz é uma agente do MI6 nesta fita de espionagem e acção passada em Berlim pouco antes da queda do Muro, muito inferior aos filmes do género que evoca. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Assaltos com música ao volante

162
Este policial de acção levado pela música, não passa de um "pastiche" muito pop e "cool" dos velhos "filmes de assaltos" com perseguições de carros espampanantes. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas
Cinema

A arrojada aventura galáctica de Luc Besson

283
A superprodução europeia baseada na histórica BD de Mézières e Christin quer bater Hollywood no seu próprio território e tem bastante que se lhe recomende. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

“Dunkirk”: derrota e salvação nas praias de França

248
Christopher Nolan recria a dramática evacuação das tropas britânicas de Dunquerque na II Guerra Mundial, num filme de larga escala, mas soturno e descritivo. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Para acabar de vez com a macacada

O terceiro título desta segunda saga de FC põe símios e homens em confronto decisivo, embora a premissa seja ténue demais para uma fita tão longa e tão solene. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Uma impecável comédia dramática feminina

191
Catherine Deneuve e Catherine Frot interpretam duas mulheres diferentes como a pimenta e o açúcar, nesta fita da melhor cepa cinematográfica francesa. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas
Cinema

“Paterson”: poesia, autocarros e comédia "zen"

388
O novo filme do autor de "Homem Morto" e "Ghost Dog" é uma pequena e plácida maravilha sobre um condutor de autocarros de New Jersey que escreve poesia. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas
Cinema

Um monge anticapitalista entre os G8

Este filme do italiano Roberto Andò quer ser policial, denunciar o capitalismo e pregar moral, mas só consegue desperdiçar um elenco de bons actores europeus. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Estreia da Semana

A aventura da adolescência segundo Michel Gondry

148
A nova realização do autor de "O Despertar da Mente", rodada em França, é um filme de adolescentes sem os clichés alarves dos seus congéneres americanos. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Uma biografia superficial do comandante Cousteau

A fita quer mostrar as duas facetas de Jacques Cousteau, a lendária e a íntima, e as zonas sombrias desta, mas está presa às simplificações e clichés do género. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas
Cinema

David Lynch: o pintor por trás do realizador

235
Um novo documentário, parte da Operação David Lynch que chega ao Cinema Ideal, mostra a faceta de artista plástico do autor de "Veludo Azul" e "Mulholland Drive". Eurico de Barros dá-lhe três estrelas
Cinema

'Piratas das Caraíbas': cansados da pirataria

O quinto (e, aparentemente, o último) filme da multimilionária série de aventuras de piratas da Disney com Johnny Depp, iniciada em 2003, é mais do mesmo. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

“Alien: Covenant”. O bicho anda de novo à solta

250
Ridley Scott continua ao leme da nova trilogia da saga "Alien" e este filme, apesar de visual e emocionalmente intenso, é também bastante familiar. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas, mas à justa.
Cinema

O mundo trocado por miúdos

280
O filme animado do suíço Claude Barras esteve nomeado ao Óscar e fala de coisas muito sérias que implicam os adultos e as crianças, sem perder humor e ternura. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Uma aventura encalhada em terra de ninguém

182
O novo filme de James Gray retrata a obsessão de uma personagem real, o explorador inglês Percy Fawcett, mas falta-lhe o impulso épico ou o rasgo de loucura. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

A maratona da fé no feminino segundo João Canijo

638
O novo filme de João Canijo não é "pró" nem contra Fátima. É sobre mulheres em peregrinação a pé e o que a estrada, o cansaço e o sacrifício lhes fazem. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

Já nem o cinema militante é o que era

O filme anti-Frente Nacional do belga Lucas Belvaux é medíocre como cinema e sucumbe muito depressa ao peso de um arsenal de clichés narrativos e políticos. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Regresso ao Japão com o génio de Kenji Mizoguchi

350
Uma das obras-primas do mestre japonês, passada no século XVI e realizada em 1953, destaca-se no ciclo de filmes que lhe é dedicado no Espaço Nimas. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

Paula Rego: tudo sobre a minha mãe

366
A pintora abriu o livro da sua vida ao filho, o cineasta Nick Willing, num documentário único, feito em família e cheio de revelações que iluminam a obra. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas
Cinema

Scarlett entre os clichés da ficção científica

197
Esta imponente superprodução de ficção científica baseia-se no universo homónimo de "manga" e "anime" japonesa, mas insiste nos clichés com barbas do género. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Humor negro e bons sentimentos na Suécia

159
Esta história de um sueco viúvo e com muito mau feitio foi um sucesso em toda a parte, inclusive nos EUA, e concorreu ao Óscar de Melhor Filme Estrangeiro. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

“A Bela e o Monstro”: vistoso mas pouco mais

575
A brilhante animação da Disney de 1991 é agora um filme em imagem real e muito decorado a efeitos digitais, com Emma Watson na Bela e Dan Stevens no Monstro. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

"São Jorge": Punhos de ferro contra a crise

321
O novo filme de Marco Martins passa-se durante os anos da austeridade e da Troika, e centra-se num pugilista endividado e à beira de perder a família. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Os fantasmas de Kristen Stewart

208
Olivier Assayas filma uma Kristen Stewart assombrada por fantasmas que poderão ou não ser reais, nesta fita que recorre aos códigos do "thriller" e do terror. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

“Trainspotting 2”: não voltem onde foram infelizes

314
Vinte agitados anos depois, Danny Boyle e o quarteto de anti-heróis de "Trainspotting" estão de volta a Edimburgo e à má vida, em "T2 Trainspotting". Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

“Toni Erdmann”: o pai gozão e a filha executiva

170
A comédia alemã que fez sensação em Cannes e tem ganho prémios por toda a parte tem uma personalidade "autoral", mas por baixo está uma história tradicional. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Natalie Portman não é Jackie Kennedy

241
Pablo Larraín filma aqui a viúva do presidente Kennedy entre o atentado de Dallas e os dias após o funeral, mas Natalie Portman não convence no papel principal. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

"Moonlight": três idades na vida de um homem

O filme de Barry Jenkins ganhou um Globo de Ouro, está candidato a oito Óscares e conta uma história de vida com um amplo alcance e significado humano. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

As múltiplas identidades de M. Night Shyamalan

189
O realizador de "O Sexto Sentido", "O Protegido", "Sinais" e "A Vila" volta à mó de cima com este "thriller" psicológico que evolui para o sobrenatural. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

“La La Land, Melodia de Amor”: calma com a dança

244
O musical está nomeado para 14 Óscares e sete Globos de Ouro, mas há que pôr alguma água na fervura do entusiasmo em redor de "La La Land: Melodia de Amor". Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Martin Scorsese

“Silêncio”: fé, desesperança e crueldade

1211
Há mais de 25 anos que Scorsese queria filmar o livro do autor católico japonês Shusaku Endo. É um "thriller" espiritual com muita tortura da carne e da alma. Eurico de Barros dá~lhe quatro estrelas
Cinema

“Homenzinhos”: a economia contra a amizade

O novo filme realizado por Ira Sachs põe em cena um confronto entre famílias por causa da renda de uma loja em Nova Iorque, e a amizade entre dois adolescentes. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

“Manchester by the Sea”: sofrimento à beira-mar

218
Este drama em família de Kenneth Lonergan, realista, soturno, severo e sem concessões às piedades hollywoodescas, é um dos filmes do momento nos EUA. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

"A Luz Entre Oceanos": melodrama em dose reforçada

O filme de Derek Cianfrance, passado na Austrália após a I Guerra Mundial, tem dois actores irrepreensíveis, mas é um puxa-lágrimas escancarado e arrepelado. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas
Cinema

“Passageiros”: sozinhos (e fechados) no espaço

132
Chris Pratt e Jennifer Lawrence interpretam esta grande produção passada numa imensa nave espacial que viaja pelo cosmos, mas que vale só meio bilhete. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

"Rogue One": o reforço da Força

278
O primeiro filme autónomo da série criada por George Lucas vem mostrar como é que se injecta frescura, vitalidade e descomplicação numa saga flácida. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas
Cinema

"Hitchcock/Truffaut": uma entrevista histórica

723
Kent Jones assina este documentário sobre a longa entrevista que François Truffaut fez a Alfred Hitchcock em 1962, de que saiu um livro de cinema fundamental. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

"Aliados": Pitt e Cotillard vão à guerra e perdem

190
Robert Zemeckis assina este inepto e caricatural "thriller" romântico de espionagem passado na II Guerra Mundial, onde as duas vedetas andam desencontradas. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

“Vaiana”: a princesa Disney, o semideus e o galo

166
John Musker e Ron Clements, autores de sucessos como 'A Pequena Sereia' e 'Alladin', assinam a nova animação da Disney, passada nos Mares do Sul há dois mil anos. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas
Cinema

Fraca magia antes de Harry Potter

236
O filme de David Yates escrito por JK Rowling inaugura uma nova série de cinco, passados no mundo pré-Harry Potter. Este está inflacionado de criaturas mágicas e Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Mel Gibson ganha a guerra

471
Dez anos após "Apocalypto", Gibson volta à realização com um filme baseado numa história real e passado na II Guerra Mundial, sobre um objetor de consciência. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

"Agnus Dei - As Inocentes": imaculadas vítimas

600
Esta produção franco-polaca realizada por Anne Fontaine e passada num convento logo após o fim da II Guerra Mundial é um dos melhores filmes europeus do ano. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
A página está a demorar muito tempo.