Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Se o título deste artigo não lhe causou repugnância suficiente para navegar, o mais rapidamente possível, para outro texto disponível no Observador, pode ficar descansado. Caso tenha o hábito de comprar pipocas com o objectivo de as deglutir enquanto está instalado a desfrutar de um filme, não há informação de que, pelo menos em Portugal, a popular guloseima venha a desaparecer das salas de cinema.

Na Colômbia, o caso é diferente. Os cinéfilos que não conseguem dissociar a sétima arte do consumo de “snacks” têm preferências um pouco mais exóticas do que aquelas que caracterizam os seus pares lusitanos. Pacotes de formigas fritas são, de acordo com uma infografia disponível no site Visual.ly, um dos petiscos favoritos dos cidadãos daquele país da América do Sul, quando se trata de escolher o que mastigar durante a projeção.

Em Barbados os espectadores preferem almondegas de peixe, na Noruega deliciam-se com carne de rena seca e no Japão as sardinhas, também secas, são sucedâneos das pipocas. Qual é a boa notícia? Quem não queira experimentar as formigas fritas da Colômbia, pode aproveitar uma visita à Rússia e deliciar-se com caviar beluga, o género mais cobiçado, e caro, das ovas de esturjão.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR