Cleópatra, a rainha do Egito Antigo, será a próxima figura a que Angelina Jolie vestirá a pele. “Cleópatra é complicada. Acho que estamos a chegar perto, a pouco e pouco”, disse a atriz à BBC. E, provavelmente, será a última.

A atriz anuncia que se está a aplicar totalmente para que a biografia da histórica rainha saia na perfeição e, depois, tem outras prioridades onde quer investir mais tempo. “Este é um daqueles filmes onde quero dar tudo de mim e depois o melhor é terminar por aí, para acabar em grande. O que é que podes fazer mais depois desse?”, explicou a atriz de 38 anos à BBC.

Angelina disse ao mesmo órgão de comunicação que o lado humanitário parece estar a falar mais alto. Enquanto embaixadora do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, função que desempenha desde abril de 2012, a namorada de Pitt tem feito várias campanhas por todo o mundo, em particular, pelo fim da violência sexual nos conflitos.

Por enquanto, a atriz de 38 anos está nos cinemas com a interpretação da vilã do filme A bela adormecida, produzido pela Disney, uma das mais rudes de sempre das histórias infantis. Angelina é Maleficent (maléfica, em português) – uma bondosa jovem, que queria crescer num reino pacífico na floresta, até que um exército ameaça a harmonia da terra. Maléfica torna-se uma protetora dedicada do reino, mas sofre uma traição, e é aí que começa a alimentar sede de vingança. O coração doce transforma-se em pedra, trava uma batalha com o sucessor do rei e lança uma maldição à filha recém-nascida do rei, Aurora.

A atriz dos lábios carnudos e dos olhos azuis já tinha revelado num evento da Disney, em agosto de 2013, que a vilã era a sua personagem favorita. “Desde que eu era pequena, a Maléfica foi sempre a minha favorita. Eu morria de medo dela mas ao mesmo tempo ela atraía-me. Queria saber mais sobre ela”. Agora, não só ficou a saber mais sobre ela como pôde encarná-la no grande ecrã. A adaptação do clássico de 1959 chega aos cinemas portugueses dia 5 de junho.