Maria Andresen, Miguel Sousa Tavares, Teresa Andresen, Carlos Mendes de Sousa e Luís Miguel Cintra vão estar, esta quarta-feira, às 21h30, na Casa da Música do Porto para homenagear Sophia de Mello Breyner Andresen. Dez anos após a morte da escritora, o seu corpo vai ser trasladado para o Panteão Nacional a 2 de julho.

Para além das conversas sobre a vida e obra da escritora nascida do Porto, a sessão – que terá lotação esgotada – vai contar com uma performance do Balleteatro e leitura de poemas por Luís Miguel Cintra, Luísa Cruz, Dora Rodrigues e João Paulo Sousa.

O encontro insere-se no ciclo “Porto de Encontro”, que todos os meses promove conversas com escritores, conduzidas ao vivo pelo jornalista Sérgio Almeida. “Comprometemo-nos a assegurar que, a par do melhor trabalho editorial que fôssemos capazes de desenvolver, tudo faríamos para promover o nome de Sophia, procurando que esta escritora e poeta e toda a sua obra fossem do conhecimento das novas gerações”, afirmou Paulo Gonçalves, da Porto Editora, à agência Lusa.

Sophia começou a publicar poemas em 1940 no Cadernos de Poesia, tendo, entre 1944 e 1997, publicado catorze livros de poesia. A sessão vai dar destaque à sua vertente poética, embora também seja conhecida pela literatura infantil, ensaios, contos, peças de teatro e artigos de opinião que escreveu.

O corpo de Sophia de Mello Breyner Andresen vai ser trasladado na quarta-feira, 2 de julho, para o Panteão Nacional. Ficará na mesma sala onde se encontram o general Humberto Delgado e o escritor Aquilino Ribeiro.