Já se sabia que a Optimus D’Bandada ia mudar de nome, depois de a D’Bandada se ter estreado em Lisboa este ano, com 30 concertos. No regresso à cidade que a viu nascer, a 13 de setembro, os turistas e habitantes do Porto vão poder ver ao vivo 60 artistas portugueses, em locais como bares, praças, o interior da Reitoria da Universidade do Porto e até o varandim da Torre dos Clérigos.

A promessa é de um “São João da música”. E, para além do nome, a NOS D’Bandada traz outras novidades. A primeira é o alargamento da área geográfica, que atravessa a Avenida dos Aliados e leva a festa às zonas de Passos Manuel e Praça dos Poveiros. A segunda é que há novos programadores e curadores – Plano B, Filho Único, D. Piedade (Fados), num total de 12.

Fachada (antigos BFachada), Throes & The Shine, Capicua, You Can’t Win, Charlie Brown, Dealema, Mind da Gap, Manuela Azevedo, Old Jerusalem, Real Combo Lisbonense são alguns dos concertos do programa, que vão passar por locais como o Armazém do Chá, Ateneu Comercial do Porto, Café Au Lait, Casa do Livro, Coreto da Cordoaria, Edifício AXA, Era Uma Vez Em Paris, Estúdio Sá da Bandeira, Maus Hábitos, Passeio das Virtudes, Passos Manuel, Páteo Interior da Reitoria, Plano B, Praça dos Leões, Praça dos Poveiros, Rádio, Rua Cândido dos Reis e varandim da Torre dos Clérigos.

Destaque para o concerto de Miguel Araújo no elétrico que faz o percurso entre o Carmo e a Batalha, para o espetáculo de Manuela Azevedo com a Orquestra Jazz de Matosinhos e ainda para a participação de Rita Redshoes e do fadista Ricardo Ribeiro.

Os horários dos concertos já foram divulgados e alguns começam às 16h. Como é também habitual, quem quiser ver o seu artista favorito deverá chegar bem cedo ao local. Os bares têm espaço muito limitado e a entrada será feita por ordem de chegada.