O líder dos Super Dragões, Fernando Madureira, afirmou não esperar desacatos com os adeptos do Sporting, no jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal, que se realiza hoje.

À margem da abertura oficial do XIII Encontro Nacional do Árbitro Jovem, na Batalha, Fernando Madureira afirmou que “o que se passou no ano passado foi um caso isolado”. “Amanhã [sábado] será completamente tranquilo”, sublinhou.

Esperando “obviamente” uma vitória do FC Porto, o líder da claque portista afirmou que “errar é humano” e “faz parte do jogo”, referindo-se às possíveis falhas da arbitragem. “Espero que no final do jogo ninguém se lembre do árbitro, que tenha sido um bom jogo e que o árbitro não tenha sido importante e não tenha tido influência no resultado”, apelou.

Sobre as declarações do presidente do Sporting que afirmou “esperar não sair morto” do Estádio do Dragão, Fernando Madureira respondeu: “Não conheço o senhor. Conhecia o Godinho Lopes, Santana Lopes, o já falecido João Rocha, um grande senhor. Esse senhor [Bruno de Carvalho] não conheço.”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O árbitro do jogo FC Porto-Sporting será Jorge Sousa. O internacional Pedro Proença acredita que o jogo lhe irá “correr muito bem”, pois “é um excelente árbitro”. “Tenho a certeza de que tanto ele como a sua equipa vão fazer uma grande prestação”, sublinhou, revelando que, por vezes, os clássicos “são os jogos mais fáceis de arbitrar, porque todos estão motivados para fazer um bom espetáculo e um bom jogo”.

Segundo Pedro Proença, os grandes jogos são iguais aos outros. “Sabemos que nestes clássicos há sempre um escrutínio ligeiramente diferente. Há sempre uma pressão maior à volta do jogo, mas arbitramos um jogo destes como outro qualquer.” FC Porto e Sporting defrontam-se hoje pelas 17:00, no Estádio do Dragão, na terceira eliminatória da Taça de Portugal, num jogo arbitrado por Jorge Sousa (Porto).