O recente ataque informático à Sony Entertainment revelou que o britânico Idris Elba estava na linha da frente para substituir Daniel Craig e tornar-se assim o oitavo ator a interpretar o papel de James Bond no grande ecrã. A confirmar-se a escolha da produtora, Elba seria o primeiro Bond negro nos mais de 50 anos da saga do mais emblemático agente secreto da história.

O louro e de olhos azuis Daniel Craig ainda deverá protagonizar mais dois filmes, mas a revelação de que um ator negro poderia (e poderá) vir a suceder-se no papel que já foi interpretado por Sean Connery, Roger Moore ou Pierce Brosnan, não caiu bem a alguns fãs da saga.

Rush Limbaugh, comentador e locutor de rádio norte-americano, lançou a polémica quando afirmou categoricamente que Elba não podia ser James Bond “porque é negro” – como se Bond fosse uma personagem real e, por isso, devesse obedecer a um retrato fiel. Mas estava dado o pontapé de saída para se multiplicarem os comentários na internet sobre o assunto: “Por que é não temos um ator branco a interpretar Martin Luther King?”, ironizava um leitor do Daily Mail.  Ou, “por que é que não foi um branco a fazer de Mandela no filme ‘Longo Caminho para a Liberdade’?”, questionava outro. “Bond sempre foi homem e branco, vamos lá deixar as coisas como são. O mundo ficou tão politicamente correto que até enjoa”, continua a ler-se

O Daily Mail compilou alguns dos comentários, a favor e contra, que surgiram no site daquele jornal britânico a propósito da notícia sobre a revelação da Sony.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

https://twitter.com/junayed_/status/547755737641136128

Mas se houve muitos comentários nas redes sociais anti-Elba, também houve uns tantos a favor. E o melhor foi mesmo o do próprio Idris Elba, que este sábado surpreendeu toda a gente quando publicou uma selfie hilariante no Twitter com a seguinte descrição: “Não é suposto o 007 ser bonito? Fico feliz por me acharem que mereço uma oportunidade!” E pelo caminho deixou votos de “feliz ano novo” para todos os seus seguidores.

Mas a selfie, em vez de mostrar um futuro Bond em estilo clássico e handsome (bonito), como manda a lei, mostra um Elba cheio de humor e boa disposição a fazer uma careta para a câmara.

Em apenas duas horas desde a publicação do tweet, o ator de 42 anos candidato a James Bond conseguiu mais de cinco mil partilhas e mais de sete mil ‘likes’. Nos comentários, o apoio dos fãs foi evidente. “Arranja um fato e uma gravata e estás lá a 100%”, atirou um utilizador daquela rede social. Outro foi mais além e deixou mesmo uma promessa: “Se fores um 007 vou pela primeira vez pagar para ver o filme no cinema. Espero que sejas!”.

A polémica tinha começado quando, esta semana, o locutor Rush Limbaugh disse no seu programa que a Sony nunca poderia ter considerado Elba para o papel devido à sua cor de pele. Para o comentador, “James Bond é um conceito desenhado por Ian Fleming que se refere a uma personagem que é branca e de origem escocesa. É isso que James Bond é, um escocês branco e não um britânico preto“, disse, admitindo que os seus comentários iriam provavelmente ser vistos como racistas.

No seio da indústria de Hollywood, há no entanto quem apoie a escolha de Elba. É o caso de Jamie Foxx, que, segundo o Telegraph, terá desafiado o colega: “Tu sabes que és o maldito Bond, não sabes?”. Em novembro de 2015 vai estrear Spectre, o 24º filme da série, e o quarto de Daniel Craig na pele do famoso espião britânico e com a anunciada participação da Monica Bellucci. Craig deverá ainda participar num outro filme da saga, perfazendo assim um total de cinco filmes desde que se tornou Bond em 2006, com o filme Casino Royal.