São cerca de setecentas as pessoas que passam dois meses nas encostas do Monte Evereste em cada sessão de escalada. Para trás, os montanhistas deixam grandes quantidades de fezes e urina que começam a causar grandes problemas de poluição. A notícia foi lançada pela CBS.

Os problemas de saúde que este lixo pode criar estão a preocupar a Associação de Montanhismo do Nepal. Ang Tshering, o chefe desta instituição, defende que o Governo nepalês deve alertar os montanhistas para depositarem os excrementos de forma apropriada, de modo a conservá-la.

Estima-se que cada alpinista deixa para trás 8 quilos de lixo enquanto desce a montanha, para aliviar o peso que transporta.

Desde 1985, foram 4,000 as pessoas que subiram o Monte Evereste, que tem quase 9,000 metros de altitude. O primeiro alpinista a conquistar o pico do Monte Evereste foi o neozelandês Edmund Hillary, com o apoio da sua guia, Tenzing Norgay. A fase de montanhismo começa esta semana e estende-se até maio.